segunda-feira, 26 de julho de 2010

Pré-época * FC Porto 2 - Sampdoria 1*



Melhores momentos da festa de apresentação!

http://videos.sapo.pt/9fKN9cweY7nKVwyRDY5T



HULK À BOMBA!

Helton (Beto, 45'); Miguel Lopes (Sapunaru, 64') , Maicon, Rolando (Sereno, 45') e Emídio Rafael; Fernando (Castro, 73'), João Moutinho (Belluschi, 45') e Rúben Micael (Souza, 64'); Hulk (Varela, 64'), Falcao (Ukra, 80') e Rodríguez (James, 45').



Este FC Porto de Villas Boas, é claramente uma equipa de pressão alta, linha defensiva subida e que privilegia a posse de bola. Não se aventura em ataques despropositados, para depois perder a bola.

O FC Porto do Prof. Jesualdo era mais de futebol directo, transições rápidas e recuava muita mais as linhas, em processo defensivo.

Gosto mais deste tipo de futebol implementado por Villas Boas, de posse e pressão alta.

Na baliza Helton, o melhor guarda-redes a actuar em Portugal, vai ser o titular indiscutível. Neste sistema em que a linha defensiva joga alto, um guarda-redes a jogar bem com os pés é uma mais valia.

Beto, 45 minutos para uma defesa para canto, este bem fora e dentro dos postes.

Espero sinceramente que Fucile fique no plantel, uma vez que Miguel Lopes é capaz do melhor e do pior. Penso que Sapunaru está muita abaixo da sua real valia. É a nossa fraqueza da equipa, esta posição.

Sereno, é mesmo sereno ... muito rápido na antecipação, bom tecnicamente, apenas tem de ser um pouco mais agressivo, embora tenha ganho a maior parte dos confrontos directos.

Maicon, fez uma grande exibição, dominou de cabeça o jogo defensivo, saindo sempre a jogar ou entregando a bola com classe. Merece o mítico número 4 de Aloísio na camisola. Se Bruno Alves sair, temos aqui o homem que fará dupla com Rolando.

Rolando, não se chama Sereno mas é sempre sereno ... 45 minutos de um Rolando que já conhecemos!

Emídio Rafael ou a partir de ontem Rafa, está a ser uma surpresa nesta pré-época, confirmando as qualidades que havia evidenciado na Académica. Precisa melhorar alguns aspectos, ... mas temos alternativa a Alvaro. Esteve bem a defender e a atacar, actuou os 90 minutos e nem o penalti que deu o golo dos italianos mancha a sua prestação.

No nosso meio campo está segredo deste novo sistema de Villas Boas!

Não existe necessáriamente naquele triângulo de meio-campo um cabeça de área fixo, como era o Fernando e o Paulo Assunção em épocas passadas. 
Com isto ganhamos médios que aparecem mais em zonas de finalização como o caso de Fernando que até marcou, e que quase marcava um outro.

Souza é um jogador muito mais box to box , e melhor tecnicamente que Fernando, e se a adaptação for bem sucedida, vai ser uma luta renhida por um lugar.

Fernando apareceu em zonas mais adiantadas e participou na construção de jogo com recepções e passes de boa qualidade. Fazendo sempre pressão sobre os adversários.

Ruben ainda esta abaixo da sua forma ideal, mas já demonstra um excelente entendimento com Moutinho, e vão ser eles os motores da construção de jogo desta equipa.

João Moutinho, foi o pêndulo da equipa. Ele e Ruben, trocavam várias vezes de posição no meio campo, dando uma dinâmica que a equipa não tinha em épocas passadas. É um médio box to box, que faz excelentes passes de ruptura, e é muito importante neste processo de pressão alta. É o marcador de cantos e de livres na esquerda, e foi através de um lance de bola parada que colocou a bola na cabeça de Fernando para este marcar o primeiro golo.

Belluschi,excelente segunda parte, sempre a jogar de primeira, rápido na circulação, e a tentar sempre alvejar a baliza adversária. Vai ser muito útil nos jogos contra equipas mais "fechadas".

Cristian Rodriguez, está em baixo de forma, tentou arrancar alguns lances individuais mas sempre sem grande sucesso. Avizinha-se uma luta por um lugar na equipa com Varela.

Varela entrou muito bem, nem parecia que veio de uma grave lesão. Este é o Varela que parte para cima dos adversários, que roda, que desmarca e que aparece em zonas de finalização. Excelente.

James, jogou a segunda parte e mostrou a sua qualidade técnica, é um jogador que em posse é dificil de ser travado sem ser com recurso à falta. Apareceu bem colado à ponta esquerda, deambulando para o meio e sempre bem na tentativa de recuperção também de bola.
Atirou duas vezes à baliza, primeiro com um remate por cima e depois com um excelente remate defendido pelo guardião italiano. Está em fase de adaptação este jovem, e podemos esperar bastante dele.

Castro e Ukra estiveram poucos minutos em campo, evidenciando-se mais Castro pela forma empenhada com que disputa cada lance, como se não houvesse amanhã. Um futuro Paulinho Santos... quem sabe!

Hulk ... mas que bomba!!!!! Ainda rebenta a Jabulani! Foi um pesadelo para a defesa italiana, sendo ele o principal desequilibrador da equipa. É o Hulk que todos nós conhecemos que apenas baixou o ritmo na segunda parte, fruto do cansaço natural.

Falcao, ainda está muito longe da sua forma ideal, mas está sempre no faro no golo, e podia ter ontem ter feito o gosto à cabeça com duas cabeçadas portentosas.


Estamos a evoluir bem, e notaram-se francas melhorias face aos jogos transactos.

A SAD tem de decidir rapidamente se Bruno, Meireles e Fucile, ficam ou vão, para que o grupo fique definido.

in ojogo.pt


André Villas-Boas
"Não somos obcecados por conseguir goleadas"



A exibição do FC Porto deixou Villas-Boas optimista. O técnico destacou o crescimento da equipa, não se mostrou preocupado com a ausência de mais reforços para o ataque, mas deu a entender que Bruno Alves e Meireles poderão não ficar. "Continuamos um percurso em crescendo. Convém não entrar em entusiasmo excessivo, mas foi uma exibição brilhante. Pena não termos chegado a um resultado mais volumoso. O Tomás Costa não entrou, o João fez 45 minutos, o Maicon 90', a ideia é dar equilíbrio para que todos se sintam prontos quando entrarmos nas competições. Vamos continuar a apostar neste futebol, ganhar hábitos novos é sempre difícil, mas hoje os jogadores já estiveram mais confiantes ", considerou.

O FC Porto venceu pela margem mínima, mas o técnico não se mostrou preocupado. "Andámos a cheirar o golo, mas não facturámos. Há jogos assim. Há uma evolução porque marcámos dois golos e andámos constantemente à procura do golo. Procuramos viver da transição com uma cultura de posse e velocidade", explicou. Esta procura incessante do golo, no entanto, não significa que o FC Porto vá golear os adversários. "Interessa gerar o maior número de oportunidades e conseguir evitar as do adversário. Claro que quanto mais volumoso for o resultado melhor, a equipa fica mais confiante, mas não somos obcecados com a goleada. Sim com a implementação de um novo método", referiu, desvalorizando, mas não negando, o facto de ter apenas Falcao para o ataque ser curto. "Não vou fugir ao que tem sido dito: o plantel está em construção. Basta olhar e fazer contas para perceber o que falta. Vamos dialogar com as estruturas para resolver os dossiês. Escusam de vasculhar muito porque as coisas estão à vista. Estamos em construção, temos jogadores a chegar, como os uruguaios, e continuamos a adicionar qualidade", frisou.

Os adeptos esperavam por caras novas na apresentação, mas Walter e Kléber ainda não são jogadores do FC Porto. "O mercado está aberto até 31 de Agosto. O FC Porto espreita as melhores oportunidades, como aconteceu com quem já chegou. Somos fortes no mercado e é uma questão de tempo até chegarem", admitiu.

Entre os reforços, Souza mereceu elogios do técnico. "Na selecção jogou mais a 6 e no Vasco da Gama mais a 8. Contra o Ajax e esta noite deu nas vistas a 8, mas também dá máximas garantias a 6 porque divide bem o jogo. Serve para o que queremos de um 6, conforme a Imprensa tem feito questão de falar bastante, ajudando os nossos adversários. Estamos satisfeitos com as suas prestações. Quanto mais competitividade tivermos no meio-campo melhor", considerou.

A hipótese de Bruno Alves e Raul Meireles saírem também foi abordada pelo treinador. "Hoje, não jogaram por gestão. Regressam agora, tarde ou cedo, consoante a perspectiva que virmos. São jogadores de qualidade inegável, estiveram no Mundial, e enquanto os tivermos aqui farão parte do plantel", garantiu. Perante a insistência em relação ao central, cobiçado pelo Zenit, Villas-Boas manteve o discurso, mas deu a entender que o central pode mesmo sair. "É jogador do FC Porto e enquanto assim for será tratado como jogador do FC Porto e não como um marginal. Mais tarde ou mais cedo entrará na lógica de distribuição de minutos", assegurou.

6 comentários:

Dragaopentacampeao disse...

A equipa em crescimento, foi a constatação mais positiva retirada do jogo de apresentação de ontem.

Nota-se melhoria e entrosamento crescentes, que tornam o conjunto mais harmonioso e competitivo.

Os reforços começam a justificar a aposta à medida que a adaptação avança e os receios vão desaparecendo.

Gostei de alguns períodos de bom futebol e das exibições de Maicon, Fernando, Moutinho e Hulk.

Quanto aos «casos» Walter e Kléber, por muita estranheza que possa causar, entendo que a SAD sabe o que está a fazer. Apesar deste arrastar, aparentemente indefinido, da situação de ambos, não tenho quaisquer dúvidas que apenas se prendem com a defesa intransigente dos superiores interesses do FC Porto.

Por isso recomendo muita calma e confiança em que tem o dever de resolver.

Um abraço

Dragus Invictus disse...

Olá amigo Dragaopentacampeao,

Concordo plenamente com a tua opinião.
E apesar de uma ansiedade de um adepto em que tudo se resolva face ao plantel ... é verdade que depressa e bem há pouco quem, e é como tu dizes "Por isso recomendo muita calma e confiança em que tem o dever de resolver.".


Abraço

Tiago Araújo disse...

Boas,

O FCPorto apresentou-se ontem com um plantel mais ofensivo ao contrário do que tinha sido do jogo com o Ajax. O treinador André Villas Boas quererá um plantel assim mais veloz... O jogo podia ter terminado 2-0 mas com os italianos a cruzarem a bola Emidio Rafael corta a bola com a mão e foi grande penalidade e assim o jogo ficou 2-1.

abraço

http://campeoesfcporto.blogspot.com

Dragus Invictus disse...

Olá amigo Tiago, antes demais parabéns pelo teu blogue.

De facto tens razão na tua análise, este FC Porto, é mais veloz, agressivo e mais atacante. Com Jesualdo éramos mais calculistas, e tentávamos mais o ataque pela certa, e aproveitando sempre as transições rápidas.

Agora pressionamos mais alto.

Penso que tendo como escola futebolística a britânica de Bobby Robson, Villas Boas, irá cada vez mais tentar fugir para o 4*4*2, aproximando por vezes Hulk a Falcao, e fazendo um dos médios do triângulo cair na ala.

A ver vamos como irá evoluir o sistema táctico.

Abraço

penta1975 disse...

'off-topic' sobre a «cessação de funções» do nosso 99

esta é uma 'estória' muito mal contada.

como é possível que um símbolo do Clube saia pela porta pequena? como é possível que ainda não lhe tenham feito, sequer!, um jogo de homenagem pelos títulos que ajudou a ganhar, em prol do Clube, ao longo de 27 (vinte e sete) anos - anos, note-se bem! não foram vinte e sete meses...

é uma VERGONHA!
mas, este é o meu desabafo.

saudações PENTAcampeãs!
TomoI

Dragus Invictus disse...

Olá bom dia amigo Penta1975,

Fomos todos apanhados de surpresa. Baía terminou a licenciatura em Gestão Desportiva, e alega querer dedicar-se a 100% à sua nobre causa da Fundação por si criada.

Quero acreditar que seja este o verdadeiro motivo....

Mas é uma grande perda para a nossa estrutura organizativa.

Abraço