quinta-feira, 29 de Maio de 2014

Boccia - Pedro Clara no Masters Internacional da Póvoa

Decorrerá de 18 a 22 de Junho, o World Open Masters 2014, na Póvoa de Varzim.
O Futebol Clube do Porto terá um representante ao serviço da Seleção, Pedro Clara. 
O Campeão Nacional(classe bc4) está assim convocado para o 1º evento internacional do corrente ano.
De recordar que em 2009, o portista ganhou a medalha de prata nesta mesma cidade, no Europeu da modalidade, em pares.
Parabéns campeão e boa sorte!

 

sexta-feira, 4 de Abril de 2014

Entrevista de Manuel Costa à Rádio Voz Desportiva



Manuel Costa é um adepto especial, que exprime facilmente a paixão pelo seu clube.

O Futebol Clube do Porto é algo muito importante na sua vida, vivente, apaixonado e dedicado ao clube, coloca o seu talento nas redes sociais partilhando criações alusivas ao clube do dragão.
É um grande exemplo, direi mesmo, uma inspiração, é uma honra contar com o seu testemunho na Voz do Adepto da Voz Desportiva. Muito obrigado senhor Manuel Costa.

Voz do Adepto – Defina….. Futebol Clube do Porto?

Manuel Costa – Futebol Clube do Porto é a minha grande paixão. É o clube, ao qual, dedico a minha vida. É muito mais do que 90 minutos de futebol. É uma fonte de inspiração que absorvo como referência para me empenhar ao máximo em todo o meu trabalho, em todas as lutas e barreiras a enfrentar numa cadeira de rodas… E são muitas. Para mim, FC Porto é a minha vida, simplesmente.

VA – Consegue descrever a sensação de ser aplaudido no Estádio do Dragão?

MC – Difícil! Num repente, tenho ali o meu momento, o melhor em 37 anos! Senti-me o Madjer, o Gomes, o Futre, Jardel, Deco, Falcão… Senti as mesmas palmas que abençoam Helton. Naqueles instantes, incorporei o minuto 92 de Kelvin. Fui herói no melhor lugar do mundo.

VA – Gostava que junta-se à sua criatividade as seguintes palavras: voz desportiva, voz do adepto, desporto e leitores, e que escreve-se um poema dedicado aos leitores da Voz Desportiva.

MC – A vida torna-se, abruptamente, agressiva,
Com um tempo em que se vão perdendo os reais valores.
Tento não os perder, aliado a uma voz desportiva,
Voz minha, de adepto portista poeta que chega a leitores.
Com música, fantasia, sonhador como um desporto,
Terei sempre o amor ao Futebol Clube do Porto.

VA – Já imaginou o que seria a sua vida sem Futebol Clube do Porto?

MC – Uma pauta sem notas. Um amanhecer sem luz, um mundo sem emoções, uma vida sem paz e amor. A minha cadeira sem rodas para andar. O Céu incolor sem nuvens brancas. O arco-íris cinzento. Florestas de cimento…

VA – Depois de todas as surpresas no Cadeira de Sonho do Porto Canal, o sonho foi concretizado, ou tem mais sonhos azuis e brancos por concretizar?

MC – Tenho o meu Grande Sonho: Trabalhar no clube! Só lá estão os melhores, eu sei, mas ninguém me pode impedir de sonhar.

VA – O que é ser PORTO?

MC – Ser PORTO é ir ao Youtube recordar Viena, Tóquio, Sevilha, Gelsenkirshen, Dublin… Ser PORTO é amar e viver a cidade e a região. Ser PORTO é imortalizar o Estádio das Antas, Pavão, Zé Beto e Rui Filipe. É saber na ponta da língua o nosso Hino e a nossa Marcha… e os Filhos do Dragão! É vestir a camisola mesmo que o Porto não jogue. É saborear as vitórias e aceitar as derrotas. É ir para a rua festejar títulos. É não ter uma única peça de roupa vermelha. É ter orgulho nas paredes decoradas no meu quarto. É ter esperança que, no futuro, irei ver todos os jogos na nossa casa como em 2003-2004. É ter nascido, viver e vir a ter a honra de morrer PORTISTA.

VA – Gostou de participar na Voz do Adepto? Qualifique a entrevista, esteja à vontade para nos deixar a sua opinião.

MC – Adorei o convite e foi uma honra! A entrevista foi muito bem estruturada e espero que as minhas respostas sejam do agrado dos leitores.


Rui Cardoso

terça-feira, 1 de Abril de 2014

Boccia - Pedro Clara foi 2º no Campeonato Regional

Decorreu no passado fim de semana, em Espinho, o Campeonato Regional Individual que dá qualificação aos nacionais da modalidade.
Os cinco dragões tiveram uma excelente prestação e todos eles discutiram a passagem aos nacionais com a bravura e empenho de sempre.
Pedro Clara (classe bc4) obteve o segundo lugar, perdendo apenas para Domingos Vieira (SC Braga).
Na mesma classe, Carla Oliveira não se qualificou apenas por um ponto e Manuel Lopes discutiu até ao final.
Na classe bc2, João Pereira ficou na quarta posição, garantindo também ele a presença no Campeonato Nacional, a realizar na Maia. Já Teresa Barbosa ficou perto de ser repescada em pontos, fazendo também um bom campeonato.
Parabéns aos nossos campeões!

terça-feira, 17 de Setembro de 2013

Regresso à Champions e a Viena…


Amanhã os Tricampeões nacionais iniciam a campanha na Champions 13/14. Depois de um arranque 100% vitorioso na Liga e da conquista da Supertaça, agora o desafio é entrar nesta edição com uma vitória que irá e muito moralizar para os dois próximos jogos do grupo no Dragão.

O sorteio não foi lá muito favorável, não temos nenhum grande adversário é certo, mas temos 2 equipas com qualidade que irá equilibrar muito aquele que será uma discussão a 3 pelos dois primeiros lugares.

O Zenit, que já defrontou este ano o Paços de Ferreira, é uma equipa mais experiente na Europa e está mais equilibrada entre sectores. Não estamos a falar apenas de Hulk e companhia, mas sim de um conjunto de jogadores de muita qualidade em todos os sectores.

O Atlético de Madrid, por outro lado, perdeu a sua estrela que lhes garantiu uma Liga Europa mas no entanto entrou muito bem na Liga Espanhola e teve a capacidade de jogar duas vezes com o Barcelona e não ter perdido nenhum dos jogos, ainda que tenha perdido a Supertaça Espanhola.

Quanto ao adversário de amanhã, o Áustria de Viena, é sem dúvida aquela equipa que nenhum dos 3 candidatos poderá perder pontos. O FC Porto foi feliz no sorteio e tem amanhã a possibilidade de entrar com uma vitória na prova e poder já destacar-se de um ou mesmo dos restantes adversários do grupo.

No entanto, vai ser necessário um FC Porto ao seu melhor nível, como já mostrou em alguns jogos esta época, sobretudo frente ao Marítimo no Dragão, para vencer este adversário.

O Áustria de Viena, actual 5º classificado (a Liga Austríaca conta com 10 equipas), não tem vedetas no plantel onde predomina jogadores nacionais. Marca muitos golos mas também sofre vários, pelo que será este último facto o sinal de maior fraqueza da equipa e aquele onde a equipa de Paulo Fonseca deverá explorar.

Paulo Fonseca conta com duas baixas importantes na equipa. Defour, por castigo, será o principal ausente, uma vez que tem sido titular em todos os jogos oficiais realizados pelo FC Porto até ao momento. Maicon, que entrou muito bem na equipa depois da lesão de Mangala frente ao Marítimo, voltou a ter azar e a lesionar-se e assim passar o testemunho a Mangala pela mesma via.

Destaque para a primeira convocatória de Reyes e Izmaylov e o regresso de Herrera que se juntam ao grupo de 19 que Paulo Fonseca levou para Viena.

Convocados: Helton e Fabiano, Danilo, Lucho, Fucile, Josué, Jackson Martínez, Quintero, Ghilas, Reyes, Izmaylov, Herrera, Varela, Licá, Ricardo, Mangala, Fernando, Alex Sandro e Otamendi.

A competição é diferente, o adversário tem outro estilo de jogo, mas isso não irá fazer mudar muito o estilo do FC Porto amanhã. Não são esperadas muitas alterações, sendo bem possível que apenas no meio campo existam mesmo alterações.

Fernando será titular bem como está mais que assegurado o regresso de Lucho à titularidade, resta saber se Josué, Quintero ou mesmo Herrera acompanharão Fernando e Lucho no trio do meio campo.

É muito provável que seja Josué a assumir a titularidade, mas Quintero está também bem posicionado. Se no caso de Josué a equipa ganha em agressividade e posse de bola, já no caso de Quintero a equipa ganha na qualidade do passe e do remate e sobretudo na criação de espaços na zona de finalização.

Mas a escolha inicial deverá mesmo recair por Josué que irá jogar um pouco mais recuado ao lado de Fernando, tal como já fez na pré-época.

Equipa: Helton, Danilo, Alex Sandro, Mangala e Otamendi, Fernando, Josué e Lucho, Varela, Licá e Jackson.

É o regresso da equipa a uma cidade que marcou a história do FC Porto. Resta aos jogadores que vão entrar em campo que sintam o espirito dos campeões europeus de 87 e assim possam assegurar a vitória na jornada inaugural da Champions.

O jogo está marcado para as 19:45 e terá transmissão na Sporttv.

Força Porto!
Ricardo Gonçalves Jorge

terça-feira, 27 de Agosto de 2013

Estreia de Campeão no Dragão


Foi mesmo à Campeão. Dos melhores jogos que tive oportunidade de ver e logo ao vivo em pleno Dragão junto de toda a família Portista que aderiu em bom número.
O ritmo de jogo não foi alucinante, mas o jogo ofensivo e a procura de golos essa foi mesmo alucinante, deu mesmo a sensação que os jogadores estavam ali a brindar os adeptos e queriam, para além de ganhar, marcar muitos golos e dar espectáculo.

E foi assim desde o início até aos últimos escassos minutos de jogo.

Paulo Fonseca apostou novamente em Licá, depois do jogo menos conseguido em Setúbal, e voltou a sorrir com a aposta. Não só marcou, como assistiu para o primeiro golo e naturalmente foi considerado o melhor jogador em campo!

Não é um jogador que dê espectáculo mas começa a mostrar que é perspicaz e que sabe aparecer no momento certo para finalizar. O golo que marcou ao Marítimo é cópia do golo marcado em Aveiro na Supertaça.

Mas toda a equipa esteve bem. Mesmo defensivamente, a equipa esteve concentrada e Mangala no tempo que esteve em campo, sobressaiu com várias antecipações.
Mas foi sobretudo do meio campo para a frente que a equipa esteve muito dinâmica e ofensiva. Com Lucho mais discreto, falhou vários passes e duas boas oportunidades para marcar, Josué voltou a sobressair e fez lembrar James, descaído para a direita mas a surgir muitas vezes no centro. Voltou a ser chamado para o penalti e marcou para o lado contrário do que tinha feito em Setúbal. Aparentemente mostra estar confiante e calmo na marcação dos penaltis. Para continuar…

Tal como se previa o adversário pouco fez, é certo que o Dragão também não permitiu muito mais, mas é sem dúvida uma equipa limitada sobretudo a nível ofensivo.

Paulo Fonseca entrou com o pé direito no Dragão, sobretudo porque a equipa para além de ter ganho jogou muito bem e sempre com objectivo claro de fazer golos.

Oportunidade ainda para ver uns minutos de Iturbe, foi sem dúvida um voto de confiança por parte de Paulo Fonseca para o jovem Argentino, ainda que tenha jogado poucos minutos e não tivesse tido grandes oportunidades para sobressair, mas foi notório o carinho do público quando saiu para aquecimento e quando foi chamado para entrar em jogo.

Entramos agora na semana decisiva para a formação do plantel em definitivo. Ainda persistem algumas dúvidas de entradas e saídas, sobretudo as saídas que são, face ao timing das mesmas, poderão ser bastante problemáticas e causarem desequilíbrios na motivação e índices de confiança do actual plantel.

Não se percebe como é preciso chegar à última semana de mercado para iniciar negociações com Jackson para a renovação, quando se sabe que é alvo do Chelsea e que para um clube deste dar 40M€ é algo banal! Da mesma forma que com Fernando, não se percebe bem qual a estratégia da SAD, é certo que aparecer alguém que dê 30M€, se calhar, até seria um bom negócio, a questão é se o jogador irá renovar caso não surja nenhuma oferta. Aparentemente sim, estará na calha renovar se não sair, até porque a saída de Castro só faz sentido se a SAD não tivesse isso já garantido.

Na defesa, resfriou o assédio a Otamendi e Mangala, se bem que no caso de Mangala, os 50M€ da cláusula faz com que a saída esteja praticamente fora de questão. No caso de Otamendi, a cláusula de 30M€ acaba por inibir a maior parte dos concorrentes, mas se tiver que existir alguma saída, claramente, a de um defesa central é menos problemático do que a de Fernando ou Jackson.

Quanto a entradas, e a confirmar-se as permanências dos principais jogadores e sobretudo as boas exibições de Licá e Josué para alem do inicio prometedor de Varela, não parece provável que a SAD invista em mais um ala para a equipa. Bernard foi uma hipótese, mas era sobretudo pelo tipo de jogador que é, e não por ser apenas um jogador que joga nas alas, claramente, seria um jogador a entrar directamente para a equipa e neste momento, para um investimento seguro a entrar directamente na equipa já não existem muitas opções.

Faltam 5 dias para o fecho do mercado! Resta esperar pelo fecho e pela confirmação da estabilidade do plantel.

Força Porto.
Ricardo Gonçalves Jorge

domingo, 25 de Agosto de 2013

Dragão abre portas ao Campeão


Amanhã, o Dragão abre portas ao Campeão naquele que será o primeiro jogo oficial em casa, depois da conquista da Supertaça e da vitória na primeira jornada para a Liga.

O início da Liga não foi nada fácil, com a equipa de Paulo Fonseca a ser surpreendida perante um Vitória de Setúbal, teoricamente acessível, mas que tornou o jogo muito complicado. É certo que o FC Porto não esteve ao seu melhor nível, mas foi também fruto do adversário que soube bloquear quase por completo o campeão.

Mas acreditamos todos que Paulo Fonseca tirou algumas conclusões acerca desse jogo. A primeira é que num plantel que tem por excedente jogadores para as alas, não pode deixar de fora da convocatória jogadores como Kelvin e Iturbe, quando Varela não estava disponível. É certo que Josué cumpriu em campo, mas foi mais médio do que ala e isso, aliado a uma exibição fraca de Licá, tornou o jogo ofensivo do FC Porto muito limitado.

Se o esquema treinado durante a pré-época foi o 4X3X3, então Paulo Fonseca tem de decidir se Iturbe e/ou Kelvin são opções. Se não forem, então, claramente, o FC Porto tem 1 semana para ir contratar pelo menos mais 1 extremo de qualidade acima dos que cá estão.

A semana foi fértil em inúmeras especulações em todos os sectores. Na defesa, voltaram as noticias que um dos centrais irá ser vendido: Otamenti ou Mangala. No meio campo, voltaram as ofertas do Inter a Fernando. No ataque, Jackson, que continua sem renovar, depois de “ter” pedido para renovar, a SAD continua a não conseguir fechar este dossier. Consequência ou não desta indefinição, voltou o interesse de clubes por Jackson, mas desta vez não estamos a falar de clubes como o Nápoles, mas sim, do Chelsea, que se não comprar Rooney por perto de 50M€, não terá qualquer problema em dar 40M€ por Jackson e assim, a SAD ficar com muito dinheiro no bolso, mas sem o melhor avançado, fazendo lembrar a saída de Falcão!

Ainda no ataque, Iturbe foi notícia primeiro por estar de saída, empréstimo ou saída em definitivo, para Espanha e mais recentemente para Itália. Aparentemente seria a noticia com mais fundamento, contudo, Paulo Fonseca disse ontem que contava com o jogador e hoje surpreendeu todos ao convocar Iturbe para o jogo de amanhã.

Esperam todos os Portistas que esta opção seja para manter. Faz todo o sentido depois da pré-época que Iturbe fez. Imaginar esta equipa com Iturbe e Quintero em campo, é sonhar com explosão e magia reunidas em prol da equipa.

É provavelmente, das 3 convocatórias oficiais da época, aquela que reúne mais consenso e lógica face aos disponíveis para o jogo.

Convocados: Helton, Danilo, Lucho, Maicon, Iturbe, Josué, Jackson, Quintero, Ghilas, Fucile, Herrera, Licá, Mangala, Fabiano, Fernando, Alex Sandro, Otamendi e Defour.

O adversário de amanhã não podia vir mais motivado, depois de ter vencido o clube do regime em sua casa. Mas sejamos justos, venceu com justiça, mas não foi melhor equipa nem tão pouco mostrou futebol acima daquilo que mostrou na época passada, pelo que, será sim um jogo complicado, pela qualidade da equipa e sobretudo pela motivação com que vai entrar em campo.

Paulo Fonseca tem uma baixa de peso no ataque, mas por outro lado já a teve frente ao Vitória de Setúbal. Varela não conseguiu recuperar e vai mais uma vez continuar de fora.

Perante isto, e se caso Paulo Fonseca mantenha a coerência nas opções, deverá realizar mexidas no sector atacante. Josué correspondeu, ainda que deslocado na posição que ocupava fruto de não ser um ala mas sim um médio ofensivo, mas Licá esteve muito aquém do que tinha feito na Supertaça. As opções para substituir Licá, se Paulo Fonseca assim entender que Licá não será titular, são Iturbe ou então apostar em Quintero.

Por um lado a opção de Licá é a de continuidade e de aposta no esquema de jogo, pois Iturbe não tem ritmo, por outro lado a aposta em Iturbe seria a de manter o esquema de jogo e claramente mostrar que Licá não agarrou o lugar e agora é Iturbe que tem a oportunidade.

Mas não será surpreendente se Paulo Fonseca apostar no miúdo maravilha Quintero, para jogar na ala, como falso extremo, tal como Josué o fez em Setúbal e James fez na época passada. A ser esta a aposta, será um FC Porto um pouco diferente, mas que garante qualidade de jogo e ritmo competitivo.

Na prática, Paulo Fonseca apenas tem 1 dúvida para amanhã, se irá manter Licá ou apostar em Iturbe ou em Quintero para o lugar de Licá.

Equipa: Helton, Danilo, Alex Sandro, Otamendi e Mangala, Fernando, Defour e Lucho, Josué, Quintero e Jackson.

Independentemente de quem jogar Paulo Fonseca tem ao seu dispor jogadores com qualidade suficiente para vencer no Dragão e assim manter o 1º lugar na Liga.
O jogo está marcado para as 19:45 e terá transmissão na Sporttv.

A todos aqueles que estejam por perto venham apoiar o FC Porto, naquele que será o primeiro jogo oficial no Dragão e aplaudir esta equipa que este ano já conquistou mais um título para o nosso futuro museu.

Força Porto.
Ricardo Gonçalves Jorge

sábado, 17 de Agosto de 2013

Boa Sorte Campões!


Amanhã os Campeões iniciam mais uma Liga, o principal objectivo da época, o tão desejado Tetra.

E época começou da melhor maneira, com mais uma vitória e mais um título oficial, já são 74 títulos dos quais 67 títulos nacionais, os mesmos que o clube do regime tem, ou seja, o FC Porto não só já é a equipa Portuguesa com mais títulos oficiais como está prestes a ultrapassar também nos títulos nacionais o clube do regime, tal como já o fez, há alguns anos, nos títulos internacionais!

Nesta semana era esperado algumas novidades no plantel do FC Porto, sobretudo no que diz respeito a saídas. Mas não, apenas foi confirmado o empréstimo, o jornal “A Bola” diz com cláusula de compra de 6M€ e se for verdade ainda ganha mais contornos de incompreensão, de Castro a um clube com o nome estranho na Turquia! O plantel emagreceu, de 28 elementos para 27 elementos, quando amanhã começa a Liga!

Já se percebeu que o plantel só no final de Agosto é que terá o emagrecimento esperado, pois está pendente de eventuais saídas do plantel. Mas é incompreensível, sendo Fernando uma das dúvidas, que a SAD tenha avançado já com o empréstimo de Castro!

Depois surgem os outros nomes, que não estão confirmados, mas o facto de não jogarem nem serem convocados quer dizer muita coisa! São eles, Tiago Rodrigues, Carlos Eduardo e Iturbe, sendo que os dois primeiros alinharam no primeiro jogo da equipa B e estão convocados para o segundo que se realizará hoje. O Russo Izmaylov também deverá estar de saída.

Quanto a Iturbe, não há muitas palavras para descrever a situação. Quando esta semana se soube dos desabafos de Rolando, é normal que se comece a colocar em causa, a relação de alguns dirigentes da SAD com Iturbe. Afinal o problema não era Victor Pereira, tal como Rolando, pois Victor Pereira saiu esta época, e nem Rolando teve uma oportunidade, nem Iturbe parece que a vai ter. E se no caso de Rolando, o empréstimo ou venda seria a solução mais normal para um jogador de 28 anos, já no caso de Iturbe, com 20 anos, entrar no 3º ano de FC Porto e não ter oportunidades para além de fazer a pré-época, é no mínimo assombroso e começa a ganhar contornos de mais uma desvalorização de um jogador que em condições normais e a jogar num clube com a projecção do FC Porto, poderia render muitos milhões no futuro.

O tempo não pára e no imediato é com os 18 que Paulo Fonseca convocou que o FC Porto vai tentar trazer os 3 pontos de Setúbal.
O adversário é um histórico do futebol Português e habitualmente cria sempre dificuldades, mas nos últimos anos, o FC Porto tem vencido e convencido e este ano, está claramente muito acima deste Vitória de Setúbal.

Ainda assim, é preciso um FC Porto no mínimo à imagem do jogo da Supertaça. Uma equipa que entre forte, com ritmo elevado e que procure o golo cedo.
Paulo Fonseca teve uma semana com muitas ausências devido aos jogos da selecção e viu mesmo um dos titulares da Supertaça, Fucile, apenas treinar hoje. Naturalmente, não foi convocado tal como Reyes que também só treinou hoje.

Por outro lado, viu Varela recuperar da pequena lesão que tinha e assim figurar nos convocados para Setúbal.

Mas mesmo assim, registaram-se algumas surpresas na convocatória. A confirmação que Iturbe está de saída (nem convocado para a B é, provavelmente porque não aceita, por razões óbvias), Ricardo Pereira que irá ficar no plantel, rodando na equipa B e por último a ausência de Maicon, que mesmo com a ausência de Fucile, foi excluído da convocatória tendo Abdoulaye e Ricardo Pereira sido convocados. Ora se até hoje se pensava que Aboulaye era um jogador que iria ser emprestado logo após a confirmação que Otamendi e Mangala fiquem no plantel, e assim não jogar para não registar como utilizável no clube, depois desta novidade, o mais certo é Maicon estar de saída, o que a concretizar-se no imediato, será mais um caso como Castro, ou seja, uma opção válida a sair do plantel quando para essa posição poderão sair jogadores…

Convocados: Helton, Fabiano, Danilo, Alex Sandro, Abdoulaye, Otamendi e Mangala, Fernando, Josué, Herrera, Defour, Lucho e Quintero, Licá, Varela, Ricardo, Jackson e Ghilas.

E se nos convocados as alterações foram 3, relativamente ao jogo da Supertaça, já no onze inicial apenas está previsto uma alteração, a entrada de Danilo para o lado direito da defesa.

Paulo Fonseca confirmou Licá e parece óbvio, face à convocatória, sem Iturbe, Izmaylov e Kelvin! Poderia também ter confirmado Varela, Jackson, etc… mas claramente Licá caiu nas graças de Paulo Fonseca, é certo que cumpriu e bem em Guimarães, mas continua a ser surpreendente como é que um jogador que jogou menos tempo na pré-época comparativamente a Kelvin e Iturbe, é titular no primeiro jogo e agora no segundo jogo não só é titular como os mesmos Kelvin e Iturbe nem nos convocados estão!

Equipa: Helton, Danilo, Alex Sandro, Otamendi e Mangala, Fernando, Defour e Lucho, Varela, Licá e Jackson.
Outro tema que esteve em destaque durante a semana foi a renovação de Jackson. Não é normal no FC Porto falar-se o que se falou esta semana, não é normal que seja o jogador pedir para renovar como também não é normal que o empresário diga que ele quer ficar no Porto e que nem assim a SAD tenha já avançado para a renovação quanto o mesmo está a ser cobiçado por clubes como Man Utd e Chelsea, que têm em Rooney o entrave até ao momento por não terem avançado com uma proposta!

Não tenho informação que o Presidente Pinto da Costa esteja de férias, mas que parece que passam os dias e a SAD não toma decisões, não haja dúvidas, isto para não falar que dos excedentários, apenas Rolando teve uma solução de desvalorização brutal, pois jogadores como Kléber, Djalma, Sereno e sobretudo Atsu, continuam sem destino e a desvalorizarem-se, quando segundo se sabe pela comunicação social, chegou uma proposta de perto de 5M€ por Atsu que não foi aceite e em relação a Kléber, no passado foram rejeitados 7M€, isto para não falar que no caso de Rolando já tinha sido recusado 12M!

Ainda não foi este ano que a SAD consegue antecipar estas situações e precaver-se dos últimos dias de mercado.

O grande mérito é sem dúvida a excelente equipa que temos que com as suas vitórias consegue claramente colocar para segundo plano estas questões, mas num país em que o dinheiro não abunda, seriam questões que teriam que ter uma prioridade elevada nas decisões da SAD.

Por último, vamos ter amanhã um dos melhores árbitros de Portugal a manipular resultados de jogos. O FC Porto não precisa de ajudar para ganhar, logo, a nomeação é claramente para nos prejudicar. Não confio nem nenhum adepto de futebol pode confiar neste árbitro, quem erra como ele errou na época passada, só pode ser entendido como erro propositado e não por incompetência.

Apelo a todos os adeptos que possam estar amanhã no Bonfim, vamos ter que estar a um nível muito bom para conquistar os 3 pontos. Os jogadores precisam do nosso apoio.

O jogo tem inicio marcado para as 20:00 e terá transmissão na Sporttv.

Força Porto.
Ricardo Gonçalves Jorge

domingo, 11 de Agosto de 2013

Soma e Segue…


O FC Porto somou ontem o seu 74º título oficial e aumentou para 5 a diferença de títulos para o seu rival. Paulo Fonseca referenciou este facto e com toda a justiça.

Os jornais por outro lado, e sobretudo o jornal Record, entendeu que hoje o destaque era a contratação do novo jogador do Sporting e as eternas histórias de embalar tolos do clube do outro lado da 2ª circular. Mais uma razão para não gastar dinheiro com este órgão de comunicação e com todos os outros do grupo Cofina.

A vitória ontem era quase um dado certo. Sem tirar o mérito ao FC Porto e sobretudo à primeira parte realizada, o adversário está ainda longe da equipa que foi a época passada. Foi uma primeira parte muito forte e a um ritmo elevado por parte do FC Porto. Marcar o golo antes dos 10 minutos foi consequência normal do ritmo imposto e da boa qualidade de troca de bola dos jogadores.

E quando se pensava que o golo madrugador poderia estimular o adversário e no caso do FC Porto resguardar-se não, tudo de manteve, o FC Porto continuou com o mesmo ritmo e foi assim que surgiu o 2º golo e já perto do fim da primeira parte o 3º golo.

O adversário foi impotente quer para reagir de forma ofensiva quer para segurar o ataque do FC Porto. O resultado ao intervalo foi mais que justo pelo que se passou em jogo.

Na segunda parte, naturalmente, o FC Porto abrandou o ritmo e com o adversário mais concentrado e forte defensivamente e mesmo ofensivamente, o resultado ficou por aqui, sem antes que não tivesse existido boas oportunidades para o FC Porto marcar mais 1 ou 2 golos.

Paulo Fonseca deu a entender isso mesmo, poupou Defour, que vai jogar a meio da semana pela selecção, e deu claras indicações para que a equipa trocasse a bola a um ritmo mais baixo.

O jogo estava controlado e a vitória assegurada e numa altura em que a condição física não é ainda a ideal, foi o final de jogo perfeito para a equipa do FC Porto.

O FC Porto conquistou a sua 20ª Supertaça, aquele troféu que é desprezado por muitos ao contrário do que acontece com a histórica Taça da Liga!

Para além da vitória e de mais um título, este jogo serviu ainda para ajudar a definir o plantel final, pelo menos até Janeiro. Aquele que mais marcou pontos foi sem dúvida Licá. Para ter sido titular e mesmo convocado é porque Paulo Fonseca já contava com ele no plantel. Depois da exibição que fez, não fará sentido não ficar e tal como já tinha dito, provavelmente até poderá vir a ser a primeira alternativa a Jackson, isto de Ghilas não aparecer na equipa com golos e boas exibições.

Quem deverá ter lugar assegurado no plantel é Josué. Foi a primeira opção de Paulo Fonseca e é claramente um jogador que vai permanecer no plantel, não só porque Paulo Fonseca o conhece bem, mas também porque demonstra qualidade, se bem que, caso Fernando fique e venha um novo extremo, o empréstimo a um clube não seria negativo para a evolução do jogador.

Paulo Fonseca fez questão de não fazer o paralelismo entre a convocatória e a definição do plantel. Falou de Iturbe, muito, já de Castro não falou muito, deu claramente a entender que foi opção técnica e táctica, mas esta ainda indefinição dos nomes só será conhecida mais à frente, pois casos como Mangala, Otamendi, Fernando e Jackson continuam a impedir que sejam tomadas decisões sobre dispensas.

Infelizmente é assim, continua a SAD a não assegurar que nas cláusulas de rescisão exista uma data limite para serem accionadas e assim teremos até final de Agosto, no mercado europeu, e 15 de Setembro no Leste, para termos a definição final do plantel.

Quanto a novas entradas, o tema depois da vitória ficou adormecido, mas é preciso notar que o adversário era frágil, pois no jogo contra o Galatasaray foi notória a falta de qualidade nas alas. Josué poderá ser uma opção? Talvez, mas a época vai ser exigente e se o FC Porto trocou de treinador pela eliminação precoce frente a um Málaga, então é preciso dar condições a Paulo Fonseca para fazer melhor.

Está aí o inicio da Liga Portuguesa. O FC Porto arranca em Setúbal, reduto que cria sempre dificuldades à equipa adversária. Tal como na Supertaça, é fundamental começar bem.

Uma nota para a equipa de arbitragem, em concreto os fiscais de linha. Erraram em alguns foras de jogo, mais para o lado do FC Porto. Espero que estejam ainda em pré-época também.

Ultima nota para o forte apoio dos adeptos do FC Porto à equipa. Aveiro ficou vestida de Azul e Branco, e teve festa antes e depois do jogo. Excelente comportamento do adversário e adeptos.

Força Porto.
Ricardo Gonçalves Jorge

sábado, 10 de Agosto de 2013

É este o nosso destino…



Arranca hoje a época 2013/2014 com a Supertaça Cândido de Oliveira. Este ano o troféu foi restaurado, mas conta a história que o FC Porto tem mais troféus que todas as restantes equipas. Ainda que seja um troféu menosprezado por aqueles que menos conquistaram, sempre tem mais história do que por exemplo a taça da Liga!

A preparação do FC Porto terminou com saldo claramente positivo. Em resumo, temos equipa para as competições nacionais, já para as internacionais falta claramente um pequeno toque no ataque e garantir as permanências de Mangala, Otamendi, Fernando e Jackson, os jogadores que mais se tem falado em interessados.

E esse pequeno toque no ataque é claramente um jogador que equilibre um dos flancos do ataque. O problema não é falta de opções mas sim uma opção mais forte que possa equilibrar o ataque na companhia daquele que se tem destacado mais, Varela.

Iturbe prometeu nesta preparação, mas sem confirmação oficial, não se percebe a ausência da convocatória para mais logo. Se foi por opção então fica a primeira crítica oficial ao treinador, pois demonstra incoerência face ao que se passou nas opções da pré-época. Se é um sinal que vai voltar a ser emprestado, então fica a primeira crítica à SAD e ao treinador, pois assim já começo a dar alguma razão ao jogador!

Os restantes mostraram alguns atributos mas nenhum valor suficiente ao nível de Varela e mesmo Iturbe. Kelvin, o herói da época passada, precisa de jogar com regularidade e uma coisa é surgir a espaços na equipa, outra coisa é ser titular no FC Porto. Não está ainda preparado. Izmaylov não é um extremo! No ano passado foi uma solução de recurso, mas não encaixa no esquema de jogo. Para ser um médio disfarçado de extremo, já temos Josué, Defour e mesmo Quintero. Licá chegou este ano e jogou muito pouco. Com surpresa surge na convocatória e até pode ser titular. Tem uma vantagem, pode jogar no meio e com jeito ainda pode vir a ser a principal alternativa a Jackson! Ricardo jogou ainda menos, mas parece que vai ficar no plantel, poderá ser a 4º opção para as alas, uma opção para a lateral da defesa e ainda face à juventude ir rodando na equipa B.

Perante isto, se o FC Porto quer ir mais longe na Europa, precisa de um extremo de qualidade.

Mas no imediato há uma prova oficial para ganhar. Paulo Fonseca diz que teve dificuldades em escolher os 18 eleitos e até é fácil de perceber porquê!
Claramente, a SAD está expectante pelos ataques no final do mês a alguns jogadores, nomeadamente a um dos defesas centrais (Otamendi ou Mangala), a Fernando e a Jackson e por essa razão o plantel continua extenso, Abdoulaye, Josue, Carlos Eduardo são jogadores que poderão ficar caso venha a ser confirmada alguma saída indesejada.

Logo, está explicada a dificuldade de escolha. Mas só se percebe face à quantidade de jogadores, pois face à qualidade e sobretudo aos indicadores da preparação, Paulo Fonseca não deveria ter dúvidas.

É incompreensível, num cenário de estarem aptos e contarem para o futuro, que Castro e Iturbe não tenham surgido na convocatória. Comparativamente com Josué e Herrera, Castro jogou mais, já está adaptado ao clube e perante a opção de Paulo Fonseca apresentar uma equipa mais rotinada fica a dúvida no ar, se Castro não estará de saída, o que no mínimo preocupa face ao cenário de estar no último ano de contrato!

Já no caso de Iturbe, também jogou mais do que Licá, Kelvin e nesse sentido deveria ser claramente aposta. A opção por Licá poderá significar mais uma opção para o centro do ataque, já no caso de Kelvin, começa a sentir-se no ar alguma pressão em coloca-lo a jogar como premio do golo decisivo na época passada!

Convocados: Helton, Fabiano, Fucile, Otamendi, Mangala, Maicon e Alex Sandro, Fernando, Josué, Herrera, Defour, Lucho e Quintero, Varela, Kelvin, Licá, Ghilas e Jackson.

Fica a dúvida se Paulo Fonseca irá apresentar o esquema utilizado na pré-época em todos os jogos com excepção do jogo com o Nápoles, ou se irá optar por um médio a fazer de falso extremo, tal como na época passada, quando James jogava.

Face ao excelente jogo de Quintero e à ausência de opções de qualidade idêntica a Varela, é bem provável que Paulo Fonseca apresente um esquema semelhante ao jogo com o Nápoles e o falso extremo poderá ser mesmo Quintero!

E será esta a principal dúvida até mais logo, porque os restantes 10 estão mais que confirmados.

Equipa: Helton, Fucile, Alex Sandro, Mangala e Otamendi, Fernando, Defour e Lucho, Quintero, Varela e Jackson.

Mais logo o estádio de Aveiro estará cheio e perspectiva-se uma festa do futebol. O adversário entrará motivado mas ao mesmo tempo com algumas dificuldades para apresentar uma equipa tão forte como no ano passado.

Independentemente do adversário o FC Porto é favorito e terá que provar em campo pois facilidades não irão surgir, tal como no ano passado frente à Académica, que o FC Porto venceu por 1-0 e já perto do fim.

O jogo está marcado para as 20:45 e terá transmissão na RTP.

Força Porto.
Ricardo Nuno Gonçalves Jorge

domingo, 4 de Agosto de 2013

Preparação com Saldo Positivo, mas…

Passado 1 mês que abriu as oficinas do FC Porto para a nova época, o saldo desta preparação é claramente positivo. Em oito jogos de preparação, 7 vitórias e 1 derrota, 35 golos marcados, 4 golos sofridos e 3 troféus e, 4 possíveis.

Com a aquisição de 10 novos jogadores, apenas 9 estiveram, nestes jogos de preparação, já que Bolat apenas chegou há dias, pouco mudou na equipa. O treinador também é novo, a equipa técnica idem, mas o esquema de jogo apenas alterou no meio campo com a inversão do triângulo, passando agora este meio campo a ter um verdadeiro número 10 atrás do avançado centro.

A preparação arrancou e terminou com muitos jogadores. Aqui já é a primeira critica que faço, após o estágio ou no limite após a digressão pela América do Sul, já deveria ter ocorrido uma primeira filtragem do grupo. No Emirates Cup, na minha opinião, o FC Porto já deveria ter apresentado um grupo de 22 jogadores (o limite máximo para participar nos dois jogos), permitindo assim à equipa ganhar algumas rotinas para a Supertaça que será dentro de 1 semana.
Mas não, Paulo Fonseca entendeu levar os 26 jogadores o que faz com que este torneio tenha tido como objectivo, ganhar ritmo e no limite ajudar a esclarecer algumas dúvidas de quem afinal irá sair.

Curiosamente, e apesar da quantidade de jogadores, uma coisa ficou clara, se o FC Porto não anda com interesse em Bernard então deveria ter mesmo, pois uma das grandes lacunas da equipa são as alas. E se as alas não funcionarem, até podemos ter um avançado que vale 40M€ e um outro com muita vontade, que não iremos lá!

Ou seja, se por um lado Paulo Fonseca vai ter de emagrecer o plantel em 3 ou 4 jogadores, precisa claramente de mais um ala capaz de entrar na equipa inicial e assim até encobrir a diferença abismal de qualidade nos dois avançados centro que temos no plantel.

Guarda Redes:

Helton – Irá continuar a ser o titular desta equipa.
Fabiano – Mostrou qualidade sempre que foi chamado.
Kadu – Vai ter a primeira época como profissional na equipa B. É uma esperança para o futuro.
Bolat – Um desconhecido, claramente uma contratação a pensar no futuro, mas não faz sentido ficar no plantel!

Defesas:

Danilo – Um dos destaques desta pré-época. Não só pelo hat-trik na Colômbia, mas pela qualidade e a condição física que mostrou.
Fucile – Um regresso positivo ao FC Porto. Tem estado a subir de nível e vai ser uma boa opção no plantel.
Alex Sandro – Mais discreto que Danilo e Fucile. Pode ser por problemas físicos, mas esteve num plano muito mais discreto, ainda assim, é um indiscutível.
Maicon – Sem aquela exuberância de quando era titular mas continua a ser uma opção segura e muito válida, mas Otamendi e Mangala continuam por cima.
Mangala – Acabou a época em grande, começou igualmente em grande. É claramente o jogador mais valioso do sector defensivo. Está motivado e o facto de querer permanecer no plantel é sinal que irá fazer uma grande época. Penso que faz sentido renovar com o jogador, por uma questão de coerência.
Otamendi – Era um dos elementos que se pensava que iria sair no verão. Esclarecida a situação da cláusula, o jogador não se deixou abalar pela situação e continua a mostrar muita qualidade. O contrato termina em 2015 e faz sentido avançar com a renovação já!
Abdoulaye Ba – É com surpresa que ficou nesta pré-época na equipa. Não faz sentido com Maicon, Otamendi e Mangala, e com Fucile, que liberta Mangala e Maicon de jogarem nas alas, que faça parte do plantel, quando também está lá o jovem Diego Reyes. Ao que tudo parece é para salvaguardar a eventual saída de Mangala nos últimos dias. Se assim for, então parece que continua por salvaguardar a data limite para accionar as cláusulas de rescisão. Faz todo o sentido ser emprestado.
Diego Reyes – É uma promessa, o mais novo de todos os centrais, faz sentido ficar no plantel e poder rodar na equipa B. Até final da época iremos ver a jogar na primeira equipa, pois tem muita qualidade.

Médios:

Fernando – Não renovou contrato, mas parece que renovou. Continua a ser o mesmo profissional dentro de campo. Existem rumores que caso não saía até ao fecho do mercado que irá renovar contrato. Faz todo o sentido já ter renovado há muito tempo, é um jogador que fora de campo não tem a melhor atitude mas dentro do campo não há igual. Razão pela qual tantos médios ainda a trabalhar no plantel.
André Castro – Não se fala da questão do contrato mas é outro jogador que termina contrato no final da época. Moutinho deixou a mensagem e com sentido. É um jogador com vontade e qualidade suficiente para ficar no plantel, independentemente de Fernando ficar ou não. Há que renovar contrato e apostar nele.
Defour – Até ao momento é claramente o médio que está mais bem posicionado para substituir Moutinho na equipa. É o médio mais polivalente que a equipa tem e mostra estar em excelente condição física.
Herrera – Chegou este ano na perspectiva que Moutinho e/ou Fernando poderiam sair. Saiu Moutinho e ainda pode sair Fernando. Com a qualidade de Defour, com o crescente de Castro e a qualidade de Quintero, caso Fernando fique no plantel, teremos um meio campo de muita qualidade e quantidade.
Tiago Rodrigues – É um jovem internacional com qualidade mas tem sido o elemento mais discreto de todos. Deverá ser emprestado ou então ficar na equipa B.
Josué – Contratação relâmpago deste jovem que volta a casa. Tem sido uma agradável surpresa, mas com a entrada de Quintero, dá a sensação que se atrapalham um ao outro. Jogou bem numa posição mais defensiva, mas nesse lugar, caso Fernando fique no plantel também terá concorrência apertada. Não faz sentido ficar no plantel se não tiver várias oportunidades nem tão pouco jogar na equipa B. Poderá ser este o jogador que está pendente de ficar no plantel por causa da eventual saída de Fernando?
Lucho – Existe uma equipa com Lucho e outra sem Lucho, mas a curto prazo terá concorrente de peso, de seu nome Quintero.
Carlos Eduardo – Outros dos jogadores que menos jogou nesta preparação. Contudo não significa que não tenha qualidade. Tem e muita, mas foi claramente uma contratação de futuro e quando ainda não tinha chegado Quintero. Penso que faz sentido ser emprestado, equipa B é despromoção para este jogador.
Quintero – Tal como Paulo Fonseca disse, chegou há pouco tempo e já faz alguma diferença. Qualidade de passe muito boa, não se agarra muito à bola, joga para o colectivo e sempre que pode remata. Tal como Diego Reyes, é uma promessa mundial que este ano já vai marcar a diferença no Porto.

Avançados:

Ricardo Pereira – Tal como Tiago Rodrigues jogou muito pouco, mas deverá ficar no plantel. Pode fazer o lado direito da defesa, tal como já fez no Vitória de Guimarães, e pode ser uma alternativa para o ataque. A equipa B poderá servir para manter o ritmo competitivo.
Iturbe – Foi outras das surpresas da pré-época. Fez a melhor pré-época desde que chegou, está mais confiante, joga mais no colectivo, e o facto de o FC Porto não ceder ao interesse do River Plate é sinal que é para manter e apostar na equipa. Faz todo o sentido.
Licá – De todos os jogadores para as alas, foi aquele que menos se evidenciou. Tem qualidade, mas curiosamente, terá mais oportunidades como avançado centro e alternativa a Jackson do que alternativa para as alas, sobretudo se se confirmar a contratação de mais um avançado para as alas. Faz sentido ser emprestado, pois a equipa B é também uma despromoção para a qualidade que tem.
Kelvin – Teve várias oportunidades nos vários jogos, mas não conseguiu desequilibrar ao ponto de ser uma alternativa válida para a equipa. Carrega o estatuto de ter dado o campeonato ao FC Porto mas é preciso olhar para a carreira do jogador e nessa perspectiva, e se chegar mesmo um novo avançado para as alas, então deverá ser emprestado. Equipa B não é mais opção para ele.
Izmaylov – Continuo a achar que a posição de extremo não faz sentido para Izmaylov. É claramente mais um médio organizador do que um ala no esquema do FC Porto. Não deverá ficar no plantel contudo o facto de ter chegado já a esta fase da preparação incluído no plantel, poderá gerar ainda dúvidas se fica ou não.
Varela - Um dos destaques desta pré-época. Marcou golos, deu a marcar, mostra uma boa condição física e é claramente titular indiscutível neste momento.
Jackson – Em 7 jogos de preparação, marcou em 5 deles. Continua com faro de golo e com boa dinâmica no ataque. Continua sem concorrência à altura.
Ghilas – Foi um dos destaques no Moreirense, mas no FC Porto não tem sido. Não tem muita mobilidade e por vezes atrapalha-se com a bola. Não mostrou ser uma alternativa a Jackson, se era essa a ideia dos responsáveis do FC Porto então falhou, se a ideia era contratar um suplente para Jackson então ou ele ou Licá poderão fazer esse lugar.

A nível de entradas só se fala de Bernard e muito possivelmente se não vier Bernard não virá mais ninguém. A novela já vai longa, é certo que 25M€ é muito dinheiro mas o jogador é valioso e vale o investimento.

A nível de saídas, continua tudo na mesma, ou seja, pouca definição. Se nos casos de Bracali, Ventura, Djalma, Sereno e Ukra, o impacto é reduzido no que diz respeito à geração de mais valias, já nos casos de Rolando, Kléber e Atsu, poderão render uma verba significativa para os cofres do FC Porto. É urgente resolver estes casos pois parece que estão a encravar a possibilidade do FC Porto se reforçar com mais 1 jogador.
Esta semana irá haver novidades, até porque não faz sentido retardar mais tempo a definição das dispensas uma vez que os jogadores dispensados terão que ter tempo para arranjar um clube para jogar.

Uma coisa é certa, equipa para competições internas está garantida, equipa para a Europa… ainda não.

Ricardo Nuno Gonçalves Jorge

domingo, 30 de Junho de 2013

O Dragão está de volta…

Equipamento oficial 2013/2014
É já amanhã que abrem as oficinas do Dragão para mais uma época de sucessos ao tom de Azul e Branco. Assim esperam e confiam todos os adeptos Portistas.

A época passada foi vivida de sobressaltos, pensou-se que não seria possível, mas uma reviravolta com muita garra e muito acreditar possibilitou ao FC Porto conquistar o TRI campeonato e terminar pela 2ª vez nos últimos 3 anos, o campeonato sem derrotas.

Muitas mudanças são esperadas. Desde logo temos novo treinador. Não terá sido certamente a primeira escolha, mas não devia andar muito longe das principais opções.
Paulo Fonseca fez uma época de grande nível, é jovem, ambicioso, humilde e viu premiado a sua grande época ao serviço do Paços de Ferreira.
Há que desejar toda a sorte ao nosso novo treinador e apoiá-lo durante a época, ainda que no meu entender a escolha de um treinador estrangeiro, jovem e que tivesse sido um grande jogador que os próprios jogadores o reconhecessem, teria sido a aposta mais correcta.

Tal como nos anos anteriores os adeptos viram partir do Dragão algumas peças fundamentais da última época. De uma só vez, Moutinho e James partiram. Deixaram no Dragão qualquer coisa como 65M€ (há descontar as percentagens de terceiros) colocando uma folga financeira interessante para não só segurar as restantes jóias como também ir ao mercado.
E aparentemente é isso que está a acontecer. O SAD está aparentemente a resistir aos incursões sobre Mangala, Otamendi, Fernando, Jackson e Atsu, se bem que nos casos de Fernando e Atsu, que publicamente já manifestaram o desejo de sair, o braço de ferro será maior e face à situação financeira actual não é esperado que a SAD ceda ainda que os jogadores entrem no último ano de contrato.
Por outro lado, a nível de entradas o FC Porto já conta com 7 caras novas nos quadros. 

O primeiro a ser confirmado foi Diego Reyes, que é apenas considerado uma das maiores promessas do futebol mundial. É um jogador com uma maturidade impressionante e um poder de marcação ao nível dos melhores e mais experientes centrais a jogar na actualidade. É certo que contará com Mangala, Otamendi, Maicon, Abdoulaye como rivais para o lugar no onze, mas deste grupo é esperado que no mínimo 1 central ainda abandone o Dragão no mercado de verão.

Depois vieram as confirmações de jogadores Portugueses. Primeiro a dupla contratação ao Vitória de Guimarães, dos jovens Tiago Rodrigues e Ricardo Pereira, dois jogadores que começaram na equipa B mas que rapidamente impuseram-se no onze inicial da equipa que venceu a taça de Portugal.

De seguida a SAD investiu numa outra equipa sensação na época passada. Foi ao Estoril Praia e resgatou dois dos melhores e fundamentais jogadores, Carlos Eduardo e Licá. O médio é um verdadeiro 8, capaz de recuperar bolas e conduzir o ataque com um toque de bola muito bom, isto para não falar na veia goleadora sobretudo nos lances de bola parada. Licá, é um avançado muito móvel capaz de jogar em qualquer das 3 posições do ataque, marca golos mas é sobretudo a rapidez que conduz a bola que melhor o caracteriza.
De Paços de Ferreira não veio só Paulo Fonseca. Perante o assédio do Sporting a SAD rapidamente avançou para a contratação de Josué e assim fez regressar o jovem médio a casa. Depois de algumas épocas que não se conseguiu afirmar, Josué fez uma grande época e mesmo ao nível da selecção Sub-21 voltou a mostrar porque é um dos jovens com valor a jogar em Portugal. 

A última contratação oficializada foi Herrera. Há muito que se falava que estava tudo acordado, mas só nos últimos dias ficou fechada a contratação de quem se espera venha a substituir Moutinho. É um jogador fantástico, lutador, forte no 1 contra 1, e com técnica suficiente para levar o jogo para a frente. Foi a transferência mais cara do mercado Mexicano e irá com certeza provar na Liga Portuguesa esse mérito. No caso de Fernando sair esta época, é claramente uma aposta para o onze inicial.

Mas a SAD não vai ficar por aqui. Nos próximos dias deverá ser oficializada a contratação de uma outra grande promessa do futebol mundial. Quintero, dizem que está tudo fechado, mas só será oficializado após o fim do mundial de Sub-20. A concretiza-se, será juntamente com Reyes e Herrera das melhores contratações que alguma vez a SAD fechou, e surpreendente pela forma como reduzir a cinzas toda a concorrência.

E depois de Quintero é muito provável que ainda entrem mais 2 jogadores. O avançado para fazer concorrência com Jackson parece estar identificado e deverá ser mesmo oficializado depois da renovação do contrato com Jackson. Falamos de Ghilas, avançado do Moreirense, que parece após os elogios de Mangala, fez crescer o interesse do FC Porto. É um avançado com poder de fogo e com 23 anos, poderá crescer e tornar-se num grande jogador.

Fica ainda em aberto a entrada de mais um extremo. É certo que Atsu não ficará no FC Porto e uma vez que Quintero é jogador mais de meio campo e não tanto para jogar nas alas do ataque, é muito provável que o plantel fique fechado com a entrada de mais um extremo. E a confirmar-se ele será Bernard, o tal menino 25M€ do Atlético Mineiro que ou muito me engano ou será oficializado já na próxima semana, uma vez que termina hoje a Taça das Confederações.

Muitas entradas para poucas saídas é certo, mas existem muitos jogadores que é preciso, até porque poderão render alguns milhões à SAD, arranjar soluções. Estamos a falar de André Pinto, Djalma, Sereno, Ukra, Rolando, Kléber, Pedro Moreira e provavelmente de Izmaylov que depois de ½ época de pouca utilização e face à contratações já realizadas não deverá ter muito espaço no plantel. A juntar-se a estes jogadores, é provável que Kelvin e Abdoulaye sejam cedidos a título de empréstimo e assim poderem jogar com mais regularidade.

Muitas decisões ainda por tomar, mas a nível de entradas a SAD está a fechar rapidamente o plantel o que é bastante bom. E a confirmar-se Quintero, Bernard e Ghilas, o plantel deverá ficar mesmo encerrado, mesmo que Fernando, Atsu e Otamendi saiam mesmo do FC Porto.

Outra novidade esta época são os torneios que o FC Porto irá realizar. Para além do prestigiado Emirates Cup, o FC Porto irá realizar 3 jogos na Venezuela, possibilidade de encaixar um valor simpático e possibilitar a muitos Portugueses verem a equipa a jogar. 

Dia 10 de Agosto é o primeiro jogo oficial da época, a Supertaça. Até lá é importante definir o plantel final e preparar fisicamente e tacticamente a equipa para manter o sucesso e conquistas de títulos que é o que alimenta este clube.

Força Porto
Ricardo Nuno Gonçalves Jorge

terça-feira, 25 de Junho de 2013

Hóquei em Patins * 14ª. Taça de Portugal ... 11ª. Dobradinha

Publicado em fcporto.pt

O FC Porto Império Bonança conquistou este sábado a Taça de Portugal ao bater a Oliveirense por 5-3 na final da final four que decorreu no Pavilhão Municipal de Barcelos.

Depois da reconquista do Campeonato, os Dragões impuseram a sua força na Taça de Portugal, um troféu que já fugia desde a época 2008/09. No que diz respeito a dobradinhas, foi a 11.ª do historial portista.

Frente ao vencedor das duas últimas edições da Taça de Portugal, o FC Porto Império Bonança desde cedo procurou impor o seu jogo, pressionando alto e apostando em transições rápidas, uma das imagens de marca do conjunto comandado por Tó Neves.

Entre alguma ineficácia e a inspiração do guardião adversário, Diogo Almeida, as pretensões portistas conheceram um revés ainda mais duro quando Gonçalo Alves abriu o activo, aos 14 minutos. A três do intervalo, Reinaldo Ventura, em lance individual, voltou a deixar tudo igual e deu o mote para a etapa complementar.

Com apenas 12 segundos decorridos na segunda parte, Gonçalo Alves, de novo, voltou a dar vantagem à Oliveirense, mas a resposta do Campeão nacional foi mesmo assim, à campeão.

Num curto espaço de três minutos, Reinaldo Ventura (31), Ricardo Barreiros (32) e Pedro Moreira (34) consumaram a reviravolta no marcador e o cenário da dobradinha tornou-se (ainda mais) real.

Gonçalo Alves completou o hat-trick de grande penalidade (44) mas, segundos depois, Ricardo Barreiros sentenciou a partida num lance em que foi deliciosamente servido pelo capito Reinaldo Ventura. A partir daqui, o FC Porto Império Bonança limitou-se a gerir a vantagem e a vitória não mais voltou a estar em causa.

A equipa orientada por T Neves alinhou e marcou da seguinte forma: Edo Bosch (g.r.), Pedro Moreira (1), Reinaldo Ventura (2), Ricardo Barreiros (2) e Jorge Silva. Jogaram ainda: Caio, Hélder Nunes, Vítor Hugo e Tiago Losna.

A FC Porto Império Bonança conquistou a 14.ª Taça de Portugal da história e assume-se como a equipa com mais triunfos nesta competição.

segunda-feira, 10 de Junho de 2013

Boccia - Campeonato da Europa 2013

Decorrerá entre os dias 15 e 23 de Junho, em Guimarães, o Campeonato da Europa da modalidade de boccia, e contará com a presença do nosso atleta Pedro Clara, que vai competir a nível individual e em pares, com Fernando Pereira (APPC Porto) e Domingos Vieira (SC Braga).

Os portugueses irão medir forças com seleções como a Inglaterra, Républica Checa e Espanha, que são os principais adversários da nossa seleção.
Os 11 convocados:
BC1: João Paulo Fernandes e António Marques;
BC2: Fernando Ferreira, Cristina Gonçalves e Abílio Valente;
BC3: José Macedo, Armando Costa e Luís Silva;
BC4: Pedro Clara, Fernando Pereira e Domingos Vieira;

Boa sorte para o nosso campeão e para todos os portugueses em prova!

domingo, 9 de Junho de 2013

Hóquei em Patins * FC Porto 8 - Candelária 7

30ª. Jornada do Campeonato Nacional  

Publicado em fcporto.pt
O FC Porto Império Bonança venceu este sábado o Candelária, por 8-7, em encontro da 30.ª e última jornada do Campeonato nacional. Barreiros fez um “hat-trick”, num encontro que serviu também para festejar o título que já estava garantido há três semanas, após o triunfo sobre o Benfica (7-3), na antepenúltima jornada.

Antes do jogo, deu-se a entrega do troféu de campeão nacional 2012/13 ao plantel, por intermédio de Fernando Graça, vice-presidente da Federação de Patinagem de Portugal. Quanto ao encontro em si, a vitória pela margem mínima não reflecte a superioridade portista: os Dragões apenas estiveram em desvantagem nos primeiros dez minutos, mostrando depois a sua superioridade técnica. Porém, alguma descompressão final permitiu aos açorianos reduzir a desvantagem até aos 8-7.

Foi o Candelária a primeira equipa a marcar, logo no primeiro minuto, por Tiago Rafael. Barreiros restabeleceu a igualdade no minuto seguinte, mas, com dois tentos de rajada, os insulares colocaram-se a vencer por 1-3, aos sete. A resposta portista voltou a não tardar, com dois golos ao minuto nove (Barreiros, de novo, e Pedro Moreira, de meia distância) que originaram novo empate (3-3). Seguir-se-iam mais três golos até ao intervalo, que praticamente definiram a partida: Barreiros completou um “hat-trick” aos 14 (num contra-ataque conduzido por Pedro Moreira), Vítor Hugo ampliou aos 19 e Hélder Nunes fechou a contagem da primeira parte (6-3) com um golo a 21 segundos do intervalo.

O mesmo Hélder Nunes fez o 7-3 três minutos depois do recomeço, num segundo tempo tranquilo dos portistas até aos 39, quando Miguel Dantas fez dois tentos e reduziu para 7-5. Os Dragões, até então dominadores perante um adversário que não oferecia resistência, voltaram a acelerar um pouco o ritmo e Jorge Silva, aos 43, com uma “bomba”, fez o 8-5, que parecia encerrar as dúvidas sobre o vencedor. Porém, o Candelária fez mais dois golos, num jogo em que há ainda a destacar o contributo do guarda-redes Nélson Filipe, que deteve um livre directo e um penálti.

A equipa orientada por Tó Neves alinhou e marcou da seguinte forma: Nélson Filipe (g.r.), Pedro Moreira (1), Ricardo Barreiros (3), Reinaldo Ventura e Jorge Silva (1). Jogaram ainda Tiago Losna, Hélder Nunes (2) e Vítor Hugo (1).

segunda-feira, 3 de Junho de 2013

Boccia - Dragões mais uma vez imbatíveis no Campeonato de Portugal

Decorreu no passado sábado, o Campeonato de Portugal (pares e equipas), em Aguiar da Beira.

Mais uma vez, o nosso trio acabou a prova sem derrotas e sagrou-se Campeão de Portugal, conseguindo a "dobradinha" uma vez que duas semanas antes, já se tinham sagrado Campeões Nacionais.

Resultados: 6 - 2 contra SCB; 6 - 1 contra APC Lisboa; 4 - 1 contra APPC do Porto;
Uma temporada que chega ao fim e que acabou da melhor forma para os nossos Campeões!

Parabéns a toda a equipa!

domingo, 2 de Junho de 2013

Andebol * Derrotados na final da Taça de Portugal

Publicado em fcporto.pt

O FC Porto Vitalis voltou a perder a oportunidade de conquistar a primeira “dobradinha” da sua história, ao ser derrotado pelo Sporting, por 30-28 (após prolongamento), em Tavira, na final da Taça de Portugal. 

Os Dragões, liderados pelo capitão Ricardo Moreira (dez golos), deixaram fugir uma vantagem de dois golos, a quatro minutos do fim.

Ao intervalo, o Sporting vencia por um golo (13-12), mas o ascendente ao longo do segundo tempo foi quase sempre azul e branco. A quatro minutos do fim, Gilberto Duarte foi excluído e o FC Porto perdeu a vantagem (25-23) que tinha arrecadado. No prolongamento, apesar da excelente exibição do guarda-redes Alfredo Quintana, o Sporting conseguiu superiorizar-se.

A equipa treinada por Ljubomir Obradovic alinhou e marcou da seguinte forma: Hugo Laurentino (g.r.), Gilberto Duarte (3), Pedro Spínola, Tiago Rocha (6), Ricardo Moreira (10), Elias Nogueira (1) e Wilson Davyes. Jogaram ainda Alfredo Quintana (g.r.), Daymaro Salina (1), João Ferraz (5) e Hugo Rosário (2).

Hóquei em Patins * Derrotados na final da Liga Europeia

Benfica-FC Porto Império Bonança, 6-5 (após prolongamento)

Liga europeia, final
2 de Junho de 2013
Pavilhão Dragão Caixa, no Porto


Árbitros: Oscar Valverde (Espanha), Francisco Garcia (Espanha) e Alessandro Eccelsi (Itália)

BENFICA: Ricardo Silva (g.r.), Valter Neves (cap.), Esteban Ábalos, Carlos López e João Rodriguez
Jogaram ainda: Diogo Rafael, Cacau, Luís Viana, Pedro Henriques (g.r.) e Marc Coy
Treinador: Luís Sénica
FC PORTO: Edo Bosch (g.r.), Pedro Moreira, Ricardo Barreiros, Reinaldo Ventura (cap.) e Jorge Silva
Jogaram ainda: Caio, Hélder Nunes, Vítor Hugo, Nelson Filipe (g.r.) e Tiago Losna
Treinador: Tó Neves

Ao intervalo: 3-4
Marcadores: Jorge Silva (2m), Reinaldo Ventura (7m, pen., 10m e 45m), Cacau (9m), Luís Viana (11m, pen., e 41m, pen.), Diogo Rafael (20m), Hélder Nunes (22m), Marc Coy (31m) e Diogo Rafael (52m)

Publicado em fcporto.pt

O FC Porto Império Bonança perdeu este domingo a hipótese de se sagrar pela terceira vez campeão europeu, ao ser batido por um golo de ouro de Diogo Rafael, do Benfica, que assim conquistou o título pela primeira vez. Os Dragões lideraram grande parte do encontro e acabaram por cair ao minuto e meio do prolongamento, com um remate de meia distância do lisboeta.

A partida começou da melhor maneira para o FC Porto, que abriu o marcador logo aos dois minutos, graças a uma “picadinha” de Jorge Silva, após passe de Reinaldo Ventura. A vantagem aumentou para 2-0, na conversão de uma grande penalidade cometida por Ábalos (viu o cartão azul) sobre Jorge Silva, que Reinaldo Ventura converteu.

Com uma pressão muito alta sobre o adversário, os Dragões dominavam a partida, mas Cacau reduziu para 2-1, na conversão de um livre directo, aos nove minutos. Logo no minuto seguinte, Reinaldo Ventura, numa recarga, repôs a vantagem de dois tentos, reduzida de novo por Luís Viana, na marcação de um penálti. A igualdade (3-3) chegou aos 20, por intermédio de Diogo Rafael, mas Hélder Nunes, com um desvio à boca da baliza, aos 22, permitiu aos portistas chegar em vantagem ao intervalo (4-3).

A segunda parte foi ainda mais tensa, com o Benfica a revelar-se eficaz e a contar com uma exibição bem mais conseguida do que habitual do guarda-redes Ricardo Silva. Golos de Marc Coy, aos 31 minutos, e Luís Viana, aos 41 (penálti), colocaram os “encarnados” pela primeira vez na frente (5-4). Pelo meio, Ricardo Barreiros e Hélder Nunes não conseguiram concretizar lances de bola parada. No entanto, o empate (5-5), surgiu a cinco minutos do fim: Reinaldo Ventura concretizou um livre directo após falta de Valter Neves sobre Hélder Nunes.

No prolongamento, a sempre ingrata regra do golo de ouro ditou a derrota do FC Porto. O sonho portista está adiado por mais um ano, mas, mais tarde ou mais cedo, a taça irá voltar à Invicta.

Bilhar * FC Porto conquista Taça de Portugal de bilhar às 3 tabelas

FC Porto venceu a Taça de Portugal por equipas, ao bater a ALAB na final, realizada em Leça.
Os Dragões arrecadaram o troféu pelo oitavo ano consecutivo.

FC Porto / CIN 2 - 0 ALAB - A

DetalheJogadorResultadoJogador
Jogo 4Alípio Jorge Fernandes0(0) - 0(0)Emanuel Luis
Jogo 3João Ferreira0(0) - 0(0)José Carlos Gonçalves
Jogo 2Santos Oliveira0(0) - 0(0)Fernando Silva
Jogo 1Rui Manuel Costa0(0) - 0(0)Francisco Rodrigues

Hóquei em Patins * Na final da Liga Europeia ... sem adversário!

O Benfica anunciou hoje que não vai comparecer na final da Liga Europeia de hóquei, frente ao FC Porto, alegando questões de segurança e pelo facto de não terem sido cedidos mais bilhetes para os seus adeptos.
Em comunicado, o clube lisboeta diz que, após os incidentes ocorridos do Dragão Caixa, no Porto, nas meias-finais, no sábado, realizou contactos no sentido de a Polícia de Segurança Pública (PSP) garantir melhores condições de segurança para a partida de domingo e requisitando ingressos para os seus adeptos.

Oxalá as divergências entre clubes sejam ultrapassadas, e garantam a segurança dos adversários.
Pela primeira vez na história da mais importante prova europeia de clubes de hóquei em patins a final seria 100% portuguesa.
Haja bom senso, o que se passou não foi assim tão grave, tendo em conta acontecimentos passados, inclusive no pavilhão do nosso adversário.

Já fomos campeões sem luz, também o seremos sem adversário.
 
Crónica à meia-final entre FC Porto e Valdagno, publicada em fcporto.pt

O FC Porto Império Bonança está apurado para a final da Liga Europeia, após vencer por 9-7 os italianos do Valdagno, num emocionante jogo no Dragão Caixa, com constantes alterações no comando do marcador.

Num pavilhão repleto, que acolheu esta "final four" com entusiasmo, logo aos 30 segundos Reinaldo dispôs de um livre directo que não conseguiu converter. Porém, o 2-0 chegaria ainda antes dos 10 minutos, por Ricardo Barreiros, num remate de meia distância, aos cinco, e Reinaldo Ventura, na conversão de um penálti, aos nove. O FC Porto teve depois uma soberana oportunidade para fazer o terceiro golo, quando Caio se isolou, mas Pedro Gil e Nicolia (livre directo), aos 12 e 13 minutos, repuseram a igualdade.

Num primeiro tempo em que as duas equipas deixaram bem patente o seu ADN - os italianos são mais cautelosos e cínicos do que os Dragões, que tiveram no guarda-redes adversário um grande obstáculo -, ainda houve tempo para o FC Porto se pôr em vantagem, com Hélder Nunes a converter o livre directo correspondente à décima falta, aos 21 minutos. Dario Rigo desperdiçou um livre directo, que Edo travou, e também Reinaldo e Caio desperdiçaram dois lances de bola parada. Ao intervalo, os Dragões venciam por 3-2

O Valdagno arrancou na segunda parte com menos dois jogadores e Pedro Moreira aproveitou para fazer o 4-2. Sérgio Silva "bisou" e repôs o empate, com Rincon, aos 33 minutos, a pôr os italianos pela primeira vez em vantagem (5-4). Barreiros fez o 5-5 (34m), Pedro Gil o 6-5, Caio o 6-6 (43m) e Nicolia, logo de seguida, o 6-7. Sentiu-se apreensão no Dragão Caixa, mas em três minutos (dos 45 aos 47) o FC Porto marcou três golos, por Ricardo Barreiros (penálti), Caio e Hélder Nunes, num lance de contra-ataque.


O FC Porto alinhou com Edo Bosch, Pedro Moreira, Ricardo Barreiros, Reinaldo Ventura e Jorge Silva. Jogaram ainda Caio, Hélder Nunes e Vítor Hugo.

Os Dragões quebraram o enguiço frente ao Valdagno (com quem já tinham perdido por duas vezes no Dragão Caixa) e podem agora conquistar o terceiro título de campeões europeus, 23 anos depois.

Andebol * FC Porto na final da Taça de Portugal

Publicado em fcporto.pt

O FC Porto Vitalis garantiu este sábado o acesso à final da Taça de Portugal, após bater o Águas Santas por 28-24, em Tavira, local onde se disputa a "final four" da competição. 

O adversário no jogo decisivo será o Sporting (domingo, 17h).

Os Dragões chegaram ao intervalo a vencer por apenas um golo (14-13), mas resolveram o destino do encontro com um parcial de 7-0 no arranque do segundo tempo. Com Alfredo Quintana em grande na baliza, o treinador Ljubomir Obradovic teve até a oportunidade de "rodar" a equipa nos últimos minutos, danda oportunidade a jogadores menos utilizados.

O FC Porto, que já garantiu o pentacampeonato, vai agora em busca da sua oitava Taça e da primeira "dobradinha" da história.

O FC Porto Vitalis alinhou com Hugo Laurentino (g.r.), Gilberto Duarte (5), Daymaro Salina (2), Tiago Rocha (2), Ricardo Moreira (3), Elias Nogueira (1) e Wilson Davyes (3). Jogaram ainda Alfredo Quintana (g.r.), João Ramos (2), Pedro Spínola (3), Filipe Mota, Hugo Rosário, João Ferraz (7) e Sérgio Rola.

segunda-feira, 27 de Maio de 2013

Boccia - Dragões em grande plano no Campeonato de Portugal (Individual)

Decorreu no passado fim de semana, a prova de mais prestígio a nível nacional, na modalidade de Boccia.

A competição foi realizada na cidade de Oliveira de Azeméis, e contou com a presença de dois atletas do FCP: Pedro Clara (classe bc4) foi Vice - Campeão, tendo perdido apenas na final, contra o atleta Domingos Vieira do SC Braga, numa final de alto nível e disputada até à ultima bola.
João Pereira (classe bc2) ficou no 3º lugar, depois de vencer uma atleta da Seleção Nacional de grande qualidade, Cristina Gonçalves da APC Lisboa. De recordar que o nosso atleta já tinha afastado outro atleta da Seleção, nos quartos de final da prova, Abílio Valente da APPC do Porto.
Mais uma vez, os nossos dragões tiveram uma excelente prestação, naquela que foi a última competição nacional, a nível individual.
A última será já este sábado dia 1 de Junho, o Campeonato de Portugal, mas na vertente de Pares e Equipas.
O Futebol Clube do Porto vai apresentar-se com o trio que foi homenageado no Dragão Caixa no fim de semana passado: Carla Oliveira, Manuel Lopes e Pedro Clara que vão com certeza lutar por mais um título, dos muitos que o FCP já conquista desde 2005 e que é líder do Ranking Nacional há 9 anos consecutivos!
Parabéns campeões!

Boxe * Campeões Nacionais em Séniores Femininos

Juliana Rocha "Píton" - Pentacampeã de boxe, 2012/2013, na categoria de -64kg
Publicado em fcporto.pt

O FC Porto sagrou-se campeão nacional de boxe, em seniores femininos consagrados e infantis femininos. O feito ocorreu nos Campeonatos nacionais, que se disputaram este fim-de-semana, no Pavilhão Municipal de Crestins, na Maia.

Eis os resultados completos dos atletas do FC Porto:

Seniores Femininos Consagrados
Soraia Jesus (48kg): Campeão Nacional Individual
Alice Silva (57kg): Campeão Nacional Individual
Diana Martins (60kg): Campeão Nacional Individual
Juliana Rocha (64kg): Campeão Nacional Individual
Diana Fontes (69kg): Campeão Nacional Individual
Cátia Pereira (+81kg): Campeão Nacional Individual
Primeiro lugar por equipas: FC Porto

Juniores A masculinos
José Pinto (60kg): Campeão Nacional Individual

Infantis femininos
Sara Pinto (57kg): Campeão Nacional Individual
Primeiro Lugar por equipas: FC Porto

Bilhar * João Ferreira conquista Campeonato Nacional de Esperanças de Carambola

João Ferreira do FC Porto venceu o Campeonato Nacional de Esperanças de Carambola ao bater na final Jorge Costa da Casa do Porto de Espinho por 3-1.

sábado, 25 de Maio de 2013

Andebol * Sp. Horta 23 - FC Porto 29

10ª. Jornada * Campeonato Nacional * Grupo A 

Publicado em fcporto.pt

Os pentacampeões nacionais encerraram a fase final do Andebol 1 com uma vitória por 29-23, em jogo da décima e última jornada da fase final da competição.

Tiago Rocha, com sete golos, foi o melhor marcador do FC Porto, com mais dois do que Sérgio Rola.

Na próxima semana o FC Porto joga no Algarve a "final four" da Taça de Portugal, competição que encerra a época. O adversário das meias-finais será o Águas Santas, no próximo sábado.

Milhões sem Líder!

Se no caso de João Moutinho, Pinto da Costa já tinha preparado o terreno umas semanas antes, dizendo que tinha sido difícil manter o jogador no mercado de inverno, já no caso de James Rodriguez foi com alguma estupefação que se disse adeus a um jogador com 21 anos, com um mundial à porta.

Mas mais ainda incrédulo com o destino de ambos os jogadores. Para o FC Porto, 70 milhões pagos pelo Barcelona ou pelo Mónaco são sempre 70 milhões. Para os jogadores deveria ser diferente!

E não seria por falta de interessados que os jogadores teriam forçosamente de ficar no FC Porto. João Moutinho tinha as portas de Inglaterra abertas, e em teoria, jogar no campeonato Inglês, num clube que está nas competições europeias e com história é bem diferente do que jogar num clube que subiu à 1º Liga, que vai competir apenas nas competições nacionais e que a nível de história é conhecido pelos príncipes que habitam naquele mundo à parte e também pelo grande prémio de Fórmula 1 que tem características únicas.

Quanto a James, aos 21 anos é claramente um passo atrás. Muito dinheiro sim, mas aos 21 anos ter já o pensamento no dinheiro e não na possibilidade de vir a jogar num clube histórico e numa das melhores liga do mundo é sinal de alguma preocupação da evolução do jogador no futuro.

Se a SAD poderia fazer alguma coisa? Claro que sim! Ou será que até Agosto, não existiam outros jogadores capazes de equilibrar as contas da SAD?

Claro que existem! Quando o FC Porto tem 3 centrais de grande qualidade e acaba de contratar aquele que vai dentro de um par de ano, o melhor central do mundo (Diego Reyes) claramente, a sair alguém para equilibrar as contas seria um central!

No meio campo a qualidade também era em grande quantidade. Manter Fernando, Defour, Moutinho, Lucho e James era complicado, mas vender 2 deles é de loucos, quando se sabe que Fernando poderá sair, aliás, todos os anos está para sair e é um facto que termina contrato em 2014 e renovação nada!

E quando se sabia que existem jogadores como Alex Sandro, Mangala, Fernando e Jackson Martinez com clubes interessados, para além dos interesses que existiam por Moutinho e James, claramente a SAD deveria ter esperado mais um pouco e ter decidido por saídas que não desequilibrassem tanto determinados sectores, até porque vai ser muito complicado manter Mangala e Jackson.

E se pelos vistos existe tanto interesse nos jogadores do FC Porto, também não se percebe o investimento já feito em vários jogadores, que claramente não são substitutos directos dos que já saíram e poderão sair. Diego Reyes, Tiago Rodrigues, Ricardo Pereira e Carlos Eduardo são bons jogadores mas numa perspetiva futura. Herrera está a caminho, esse sim, aparentemente para atenuar a saída de João Moutinho, mas será suficiente?

Uma coisa é certa, não é por falta de Milhões que a SAD não equilibrará o plantel. O FC Porto precisa de poucos mas bons jogadores, e não de voltar a entrar em competição directa com o rival de Lisboa.

Mais, é preciso arrumar a casa e se souberem arrumar muitos Milhões entrarão provenientes de jogadores que não tem espaço no plantel nem grande futuro no clube.

E sobretudo, arrumar a casa o quanto antes no que diz respeito ao treinador para a próxima época. Vítor Pereira terminou o seu ciclo e é importante definir quem irá treinar o FC Porto, até porque já se percebeu que vem aí revolução e estar a contratar e vender jogadores sem se saber quem é o treinador arriscamo-nos a ficar com as terceiras ou quartas opções.

Jorge Nuno Pinto da Costa é hoje eleito para um novo mandato, e esperamos todos, que a partir de segunda-feira seja anunciado o novo treinador e se comece a arrumar a casa.

Vem aí um novo triénio e como já se percebeu será o último de Pinto da Costa. E se é ó ultimo terá que ser o melhor de sempre. E sem tem que ser o melhor de sempre, então há que investir como nunca se investiu para levar o FC Porto à conquista do 30º título de campeão na Liga e mais um grande título europeu.

Se é possível? Claro que sim. Esta equipa precisa de um treinador que seja um líder e com tantos milhões há que saber contratar os jogadores certos para este objectivo.


Ricardo Nuno Gonçalves Jorge