segunda-feira, 20 de dezembro de 2010

As cores deste Natal são o Azul e o Branco

Wallpaper criado pelo membro do blogue, Manuel Costa.

E assim terminaram os jogos oficiais de 2010, com uma nova vitória a acrescentar a um registo impressionante de 9 meses sem perder um jogo oficial e apenas 3 empates.

E é com este registo que o FC Porto demonstra a todos os seus adversários que ganhar desta forma não sugere qualquer tipo de dúvida em relação à forma como surgem as vitórias. Não precisamos de jogadores mal castigados, não precisamos de ajudas de árbitros, jogo após jogo, não precisamos de conselhos de disciplina a julgar, não precisamos nada disto para ter este registo quer a nível nacional quer a nível internacional.

Será concerteza um Natal tranquilo e feliz para toda a família Portista, um orgulho enorme de ver esta equipa a jogar e esta equipa técnica a liderar.

Mas hoje o jogo não foi brilhante. Numa primeira parte que o FC Porto entrou bem e o Paços praticamente não existiu, o FC Porto descansou cedo após o golo madrugador. E foi nesta primeira parte que o FC Porto poderia e deveria ter marcado pelo menos mais 1 golo, teve jogo e posse de bola suficiente para o fazer, mas a inspiração hoje não era a melhor.

Na segunda parte e com a melhoria do Paços, o jogo começou a ficar terrivelmente irritante para o FC Porto, que certamente se recordou do último jogo frente ao Vitória de Setúbal, quando o resultado era 1-0. Apesar de controlar o jogo, passou por momentos complicados, mas foi aqui que apareceu Helton, mais uma vez, a mostrar o porquê de ser o melhor guarda-redes do campeonato, não só porque apenas sofreu 5 golos, mas sobretudo porque está atento e aparece a decidir.

Foi preciso chegar ao período de descontos para o FC Porto arrumar com o jogo, um lance que não é claro que seja grande penalidade, mas é bom dizer que antes existiu sim uma falta sobre Hulk que o árbitro entendeu dar a lei da vantagem na área do Paços.

Hulk aproveitou e sossegou todos os portistas, marcando o 13º golo na liga, 18º da época.




E curiosamente, ainda houve tempo de desconto suficiente, para o FC Porto marcar o 3º golo, por intermédio de Walter, que curiosamente jogando pouco tempo nesta metade da época já conta com 6 golos no total das provas.

Destacar pela positiva, Otamendi, que causou alguma surpresa a escolha para titular, mas que provou que a merece, tendo sido o melhor em campo, os laterais Sapunaru e Alvaro, sobretudo Sapunaru, que está a fazer a melhor época de Dragão ao peito, Belluschi, pelos pormenores técnicos no meio campo portista, claramente destacou-se e claro, Hulk, não pelo jogo que efectuou, mas sobretudo pelo carácter decisório no jogo, marcou 1 golo e deu outro a marcar.

Pela negativa lembrar aqui o treinador do Paços, pelas declarações prestadas antes do jogo, não querendo reconhecer a grande equipa que é o FC Porto, com palavras pouco humildes.

Ultima nota para o publico adepto do FC Porto que esteve em muito bom número apesar da noite gelada na Mata Real.

Tal como Villas Boas disse, agora existe um descanso mas o mês de Janeiro e Fevereiro serão meses muito importantes e decisivos para a caminhada que o FC Porto quer continuar a fazer, nestes dois meses, o FC Porto jogará cartadas decisivas em 4 frentes: Liga, Taça Portugal, Taça da Liga e Liga Europa.

Declarações de Villas-Boas:



Mas para já há que descansar e preparar a segunda metade da época, com tranquilidade e sabedoria, espera-se algumas mudanças no plantel, poucas, mas certamente cirúrgicas para não destabilizar um grupo que está muito forte.

A todos os Portistas do mundo, um Santo Natal, muita saúde e continuação de muitas alegrias.

Ricardo Jorge

6 comentários:

Armando Pinto disse...

Felizmente que, depois disto tudo, no que respeita ao ânimo derivado ao nosso F. C. Porto, este Natal vamos passá-lo com boa disposição. E isso diz tudo!

http://longara.blogspot.com/

Artur Guedes disse...

Para quem não viu o jogo, o resultado é enganador, pois não foi facil, à quem diga que o adversario merecia o empate pelas oportunidades que criou e desperdiçou na segunda metade, para mim não por tudo o que o FC PORTO fez na primeira, pelas oportunidades criadas e desperdiçadas que se tivesse concretizado, o que é normal, na segunda metade o jogo tava resolvido e ainda levavam mais...

http://oimensovoododragao.blogspot.com/

P. Ungaro disse...

Não foi um grande jogo ... o Porto entrou bem e fez uma boa 1ª parte, mas na 2ª o Paços poderia ter chegado ao golo. No entanto a vitoria não sofre qualquer contestação.
Importa referir os 36 jogos consecutivos sem derrotas ... é obra !!!

Um abraço

http://fcportonoticias-dodragao.blogspot.com/

Dragus Invictus disse...

Bom dia,

Ontem fizemos uma primeira parte intensa, entramos com garra, lutadores e aguerridos e só por falta de eficácia na finalização e mérito de Cássio (com duas defesas fantásticas)não chegamos ao intervalo com um score de 3 ou 4 a 0.

Na primeira parte o Paços resumiu-se a um remate de Rondon para fora.

Na segunda parte, perdemos Falcao, e o Paços entrou aguerrido e pressionante. Leonel Olimpio subiu mais no terreno e começamos a ter dificuldades.

Recuamos muito, e Walter nas transições não ajudava muito, pois é um avançado mais lento que Falcao e que tem mais dificuldades em segurar a bola de costas para a baliza.

Villas-Boas reagiu e colocou Souza em campo, que sem efectuar uma boa exibição conseguiu reequilibrar as forças no miolo, efectuou mesmo um corte que Rondon se preparava para desviar para golo.

Quando mais precisamos tivemos Helton em bom plano, a transmitir serenidade, pelo que o considero o melhor em campo.

A não ser Helton, Guarin mereceria a distinção, pois o colombiano fez um jogo enorme, lutou muitas vezes em inferioridade (até à entrada de Souza) e venceu muitos duelos.

Hulk apesar de um pouco individualista por vezes, fez a diferença, com duas assistências e um golo.

Moutinho, Belluschi, Sapunaru e Alvaro também fizeram um bom jogo.

A nossa dupla de centrais na segunda parte sentiu imensas dificuldades, mas acabou por conseguir apagar alguns fogos.

Falcao esteve muito mal na finalização, por via dos problemas musculares.

James demonstrou que ainda tem muito que trabalhar, é um excelente jogador, mas ontem era um jogo para homens de barba rija, um jogo rasgadinho, que para ele é mais complicado adaptar-se.

Terminamos o ano com uma vitória, com a manutenção da vantagem pontual, e que o ano de 2011 seja pleno de sucessos, com a equipa a demonstrar a mesma garra e ambição que nos tem orgulhado.

Abraço e boas festas

Paulo

dragao vila pouca disse...

Entrada forte do F.C.Porto, ritmo alto - baixou a partir dos vinte minutos -, boa dinâmica, domínio total, um golo e várias oportunidades desperdiçadas, duas flagrantes, por Falcao e Hulk. Foi assim, de forma resumida, a primeira-parte, com o Paços a espevitar apenas nos últimos dez minutos, mas sem criar grandes problemas a Helton.

Na etapa complementar, tudo foi diferente. Com Walter no lugar de Falcao - lesionado -, as coisas complicaram-se, o líder desapareceu, o Paços acreditou, cresceu, cresceu, o F.C.Porto sofreu - valeu Helton - e só marcou no fim do jogo, contra a corrente do jogo e quando nada tinha feito para justificar uma vantagem tão dilatada.
Tudo somado, vitória justa do Dragão, por números exagerados, numa primeira-parte boa e uma segunda fraquinha...

Um abraço

Gaspar Lança disse...

Não foi o nosso melhor jogo, de longe. Arrisco até afirmar que foi dos piores desta época, mas conseguimos segurar a vitória e mais, nos últimos minutos conseguimos transformar uma exibição mediana num jogo com um bom resultado.

Terminámos assim o ano de 2010: inconvencíveis à 36 jogos. Trinta e seis jogos disputados e em nenhum deles conhecemos o sabor da derrota. Magnífico!

Um abraço.