segunda-feira, 25 de abril de 2011

Hajam cenouras para os burros


A história da cenoura e do burro é muito conhecida, e traduz, na sua essência uma característica do Homem com a qual, lida mal: 
A insatisfação e a necessidade de acreditar que os objectivos são alcançáveis.

Ora, sabe se hoje que o Benfica dará 3 milhões de euros aos jogadores, que poderão dividir entre si de forma igual (não sei se o Mantorras entra nestas contas), caso ganhem a Liga Europa. Foi este o valor negociado entre os responsáveis e futebolistas como prémio especial pela vitória na final de Dublin. Contas feitas, cada jogador sabe que irá encaixar pouco mais de 100 mil euros - a somar aos vencimentos anuais, claro - como incentivo.
Este é, de resto, o maior prémio alguma vez negociado para coroar a vitória de uma prova - seja esta a nível nacional, ou europeu -, e ficou totalmente acertado pouco depois de os encarnados terem visto garantida a presença na Liga Europa, isto é, depois da derrota caseira com o Schalke 04 e da ajuda do famoso golo de Lacazzette (Lyon).

Tudo isto nos faz lembrar a fábula da cenoura e do burro. Como o burro não andava, o esperto do dono, aqui personificado por Luís Filipe Vieira, atou uma cenoura (3 milhões para chegar à final) a um cordel que prendeu à ponta de uma vara e estendeu-a à frente do focinho do animal, digam-se os jogadores do Benfica.

Deste ponto de vista os burros (jogadores do Benfica) caminham em busca da cenoura, porque a têm no seu “campo de visão”, porque lhe parece alcançável, parece estar perto, mesmo ali à frente, sendo só uma questão de continuar a avançar.
Os burros não sabem que, por mais que avancem, a distância à cenoura manter-se-á a mesma, embora possam ter a ilusão de que assim não é, até porque os solavancos do caminho balançam-na, dando a sensação de que aqui e ali a cenoura está mais perto ou mais distante.

Deste modo, a cenoura será sempre uma agradável e inatingível visão que doravante iluminará o quotidiano benfiquista.




No mesmo jornal onde foi publicada a noticia acima citada, li uma entrevista a João Moutinho, uma formiguinha, que luta e trabalha para vencer, e que não precisa de cenouras como os burros da 2ª. circular.
A certa altura da entrevista João Moutinho quando questionado acerca das saudades de ser capitão, ele afirma "Tenho é saudades de ganhar títulos.", e o entrevistador retorquiu "Saudades? Mas o último ganho foi só há três semanas...", ao que Moutinho responde "Pois, mas já tenho saudades. Como estamos a tomar-lhe o gosto, espero dar continuidade. É isto que nos leva a evoluir. Queremos sempre mais, há sempre objectivos para atingir."

Estas palavras orgulham-me, e fazem me acreditar que com trabalho e vontade de vencer dos nossos atletas, cujo sentimento foi personificado por Moutinho, vamos cumprir o nosso destino ... VENCER A LIGA EUROPA, .... sem cenouras!

8 comentários:

dragao vila pouca disse...

Meu caro amigo, se leres a capa da Bola perceberás as razões para esse chorudo prémio: é a diferença entre o Céu eo Inferno.

Um abraço

Dragus Invictus disse...

Boa noite amigo Dragão Vila Pouca,

Eles estão em desespero, contorcem-se com espasmos de tristeza.

E toca a colocar a cenoura para os burros andarem mais um pouquinho:)

O céu tem preço para os lados da 2ª. circular ... 3 milhões!

Abraço

Paulo

Anónimo disse...

Sou benfiquista mas sei ver que a crítica é muito boa. Não é por acaso que qualquer jogador que vá para o FCP joga bem e dá tudo pelo clube. No Benfica é só estrelas e só se arrastam. Infelizmente é assim, além de não haver amor à camisola também não há motivação.. chegam ao ponto de oferecer 3 milhões para ver se eles fazem o que lhes compete. Enfim..
Saudações!

100% Dragão disse...

Boa Noite

3 Milhões???

Ou têm muito dinheiro ou estão totalmente desesperados...

Voto na 2ª opção.

Também não sei se o Mantorras entra nas contas e já agora... será que o Luís Filipe é considerado como jogador? ;)

Abraço

http://100porcentodragao.blogs.sapo.pt/

Dragus Invictus disse...

@anónimo,

Bom dia amigo,

Este post não é no sentido de ofender a instituição Benfica, e você entendeu bem a mensagem do mesmo.

Por tal lhe coloquei o tópico gestão desportiva, pois trata-se de má gestão.

Se calhar animicamente talvez este seja o único remédio para motivar a equipa.
Longe vão os tempos de jogadores com amor à camisola como Álvaro, Pietra, Diamantino, Sheu, Bento etc, que nem a feijões gostavam de perder.

Tem toda a razão na sua indignação e como diz "Infelizmente é assim, além de não haver amor à camisola também não há motivação.. chegam ao ponto de oferecer 3 milhões para ver se eles fazem o que lhes compete."

Se tal se passasse com o meu clube também estaria triste. Os jogadores já ganham tanto e devem lutar por todos os títulos sem que haja necessidade de cenouras para seguirem em frente.

Um abraço e obrigado pela sua visita.

Paulo

Dragus Invictus disse...

Bom dia amigo 100% Dragão,

Como disse o amigo Dragão Vila Pouca, a capa da Bola diz tudo! Estão entre o céu e o inferno ... o céu custa 3 milhões e se calhar vale a pena pagar por ele.

Compreende-se a indignação do amigo benfiquista que acima comentou, que infelizmente é preciso dar 3 milhões de euros como motivação para os jogadores fazerem o que lhes compete.

Esperamos que um dia o nosso clube não passe por idêntica situação e que a nossa mística se mantenha.

Abraço e boa semana (com uma vitória sobre o Villarreal)

Paulo

austrua87 disse...

Todos ao andebol hoje.
só uma palavra vencer.

FORÇA PORTO

DESPORTO ALENTEJO disse...

VOTE NO FCP PARA VENCEDOR DA LIGA EUROPA EM:

http://www.montemor-evora-arraiolos.blogspot.com/