sábado, 4 de junho de 2011

Hóquei em Patins * Decacampeões ... venha daí o Hendecacampeonato!

Pavilhão Dragão Caixa, no Porto
Assistência: 2.162 espectadores

Árbitros: Luís Peixoto (Lisboa), Joaquim Carpelho (Setúbal) e Luís Barbosa (Setúbal)

FC PORTO: Edo Bosch (g.r.), André Azevedo, Reinaldo Ventura, Pedro Gil e Pedro Moreira
Jogaram ainda: Filipe Santos «cap.», Emanuel Garcia e Gonçalo Suíssas
Treinador: Franklim Pais

OLIVEIRENSE: Domingos Pinho (g.r.), Nuno Resende, Tó Neves, Diogo Silva «cap.» e Tó Silva
Jogaram ainda: Tiago Santos, Nuno Araújo, Nelson Pereira, Francisco Silva e Diogo Almeida (g.r.)
Treinador: Tó Neves

Ao intervalo: 1-0
Marcadores: Reinaldo Ventura (23m, g.p.), Pedro Moreira (27m), Tó Neves (28m), Gonçalo Suíssas (32m) e Pedro Gil (38m e 44m)
Disciplina: cartão azul a Tiago Santos (10m)

Publicado em fcporto.pt

O decacampeonato já mora no Dragão. O FC Porto Império Bonança venceu este sábado a Oliveirense, por 5-1, e assegurou a conquista do décimo título nacional consecutivo, um efeito inédito entre as modalidades colectivas de maior expressão em Portugal. A vitoria completa ainda o “pleno” portista nas modalidades colectivas. Foi verdadeiro ouro sobre azul numa fantástica época desportiva.

Os Dragões, que partiram para a última ronda em igualdade pontual com o Benfica (79 pontos), sabiam que uma vitória lhes garantiria o título, devido aos dois triunfos nos confrontos directos. Com o pavilhão cheio de adeptos entusiastas, os azuis e brancos assumiram a iniciativa do jogo e não deram hipótese ao adversário. Pedro Gil “bisou” e os restantes golos foram apontados por Reinaldo Ventura, Pedro Moreira e Gonçalo Suíssas.

A primeira parte acabou por ser bastante táctica, com a Oliveirense a apresentar-se bastante fechada na sua defesa e a explorar o contra-ataque, método através do qual conseguiu alguns lances de perigo. O guardião forasteiro, Domingos Pinho, também se exibiu a grande nível e acabou por ser o principal responsável pelo facto do FC Porto apenas ter chegado à vantagem no final da primeira parte. Aos 10 minutos, o guarda-redes defendeu mesmo um livre directo de Reinaldo Ventura, a punir falta sobre Pedro Gil.

Os portistas chegaram então á vantagem aos 23 minutos, na sequência de um penalti de Reinaldo Ventura, depois de André Azevedo ter visto o seu stick preso na área de grande penalidade. Ainda antes do intervalo, o goleador azul e branco dispôs de outro penalti, que não conseguiu converter.



A segunda parte principiou de feição para o FC Porto: Reinaldo Ventura assistiu Pedro Moreira, que, na cara do golo, não desperdiçou, aos 27 minutos. No instante seguinte, Tó Neves reduziu para 2-1, com um desvio subtil. Os Dragões reagiram bem ao golo sofrido e dispuseram de várias oportunidades para ampliar a vantagem, nomeadamente por intermédio de Gonçalo Suíssas. E o avançado acabaria mesmo por marcar, aos 32 minutos.



Já cheirava a “deca”, mas ainda houve tempo para engordar o marcador. Pedro Gil “bisou”, primeiro na marcação de um livre directo a punir a 10.ª falta da Oliveirense e depois na recarga a um remate ao poste. Após o apito final, havia duas mãos cheias de razões para festejar e o grupo portista não perdeu a oportunidade de extravasar a sua alegria por um feito notável, ainda para mais quando se tratou de um campeonato disputado até ao fim.

Talvez convenha aqui recordar a extraordinária recuperação conseguida no rinque do Candelária, onde o FC Porto perdia por 3-1 a menos de dois minutos do final. A vitória por 4-3, nesse encontro da 22.ª jornada, acabou por ser decisiva e mostra a grande alma desta equipa.


Decacampeões! from Dragus Invictus


Franklim Pais
“Nenhum dos dez títulos conquistados foi fácil, mas este foi o mais difícil, porque houve competição intensa até ao final. Estou orgulhoso destes jogadores, depois de completarem com êxito um campeonato que eu sempre disse que seria decidido ao pormenor. As duas vitórias sobre o Benfica foram fundamentais, mas a dos Açores, com uma reviravolta nos últimos minutos frente ao Candelária, também foi determinante. Esta marca é muito difícil de igualar e os jogadores têm bons motivos para festejar. Estes são anos de ouro. Completámos o pleno das quatro modalidades colectivas, com todas as equipas e treinadores de parabéns.”

Filipe Santos
“Desta vez, foi até à última, mas fomos justos campeões. Jogamos sempre para ganhar desde o primeiro treino, seja para o primeiro ou para o décimo título. É algo fantástico, como o pleno das modalidades, que já foi conseguido antes, mas agora, que estamos todos na mesma casa, é especial.”

Pedro Gil
“São dez títulos seguidos, o que é histórico. Foi um jogo muito intenso, no qual jogámos um êxito de dez anos em 50 minutos. Felizmente, resolvemos com tranquilidade.”

Edo Bosch
“Queria dedicar esta sequência ao Franklim Pais, porque, se somos uma família, devemo-lo a ele. Ganhar uma vez é fácil, ganhar dez vezes não está ao alcance de qualquer um.”

Reinaldo Ventura
“Não sei o que dizer. É incrível. Dos dez títulos conquistados, saliento este, porque foi muito difícil de conquistar. Continuaremos a manter uma grande ambição.”

Gonçalo Suíssas
“Chegar ao FC Porto e ser campeão logo no primeiro ano é fantástico. Espero que seja o primeiro de muitos. É um orgulho para mim ter garantido participação nesta série de dez títulos.”

Por sua vez, o treinador-jogador da Oliveirense, Tó Neves, considerou que o título nacional "está entregue com inteira justiça" e afirmou-se orgulhoso por ter feito seu o último jogo no Nacional frente ao FC Porto.

"Foi um jogo de emoções fortes, entre dois clubes que marcaram a minha carreira: 28 anos no FC Porto e 8 na Oliveirense", disse o técnico, que tem sido apontado como futuro treinador dos dragões.

Sobre esse assunto, recordou que a época ainda não terminou e que só depois dos jogos para a Taça de Portugal dará a conhecer o seu rumo na próxima época.

Retirado do site hoqueipatins.com
Parabéns a todos os atletas, equipa técnica, direcção e staff que fizeram com que fosse possível este marco histórico na modalidade.


Obrigado "Senhor Hóquei em Patins", Ilídio Pinto, pelos 38 anos de amor e dedicação à modalidade. Sempre que se estabelecem metas para alcançar o sucesso, a preserverança é fundamental para ser bem sucedido. 
Sem uma atitude persistente, provavelmente caímos no primeiro obstáculo. A época foi difícil e sempre demos a volta por cima. A união da equipa, a determinação, a perseverança foram a chave para o sucesso. 
Confiar nos atletas e equipa técnica, no seu esforço e trabalho, é primordial para alcançar o sucesso.
Os vencedores nunca desistem e os desistentes nunca ganham. Nos momentos difíceis, Ilídio Pinto esteve lá para comandar os seus homens.
O segredo do sucesso da liderança de Ilídio Pinto, é precisamente o acima descrito.
A evidência está aí para todos verem … Decacampeões!!!




Obrigado Franklin Pais, Decacampeão, um treinador que pelo seu amor ao clube, pela sua determinação e espírito de dragão, ficará para sempre imortalizado nas páginas de glória do hóquei patinado azul e branco e português.


Obrigado Emanuel Garcia pela magia que espalhaste pelos rinques, e pelas alegrias que nos proporcionaste. Serás para sempre um dos nossos, um grande Dragão. Boa sorte Decacampeão!

Melhores momentos nestes 12 anos (clica para visualizar).


Emanuel Garcia * 1999 a 2011 from Dragus Invictus

6 comentários:

P. Ungaro disse...

Boas,

O que mais podemos dizer sobre esta fabulosa equipa !!! provavelmente que não tivemos aquela pontinha de sirte para trazer o caneco da liga dos campeões ... mas de resto um fantástico treinador que ninguem dava nada por ele, um grupo de jogadores que se entregam de corpo e alma á causa, e um Ilidio Pinto que ao longo destes anos todos tem dirigido imaculadamente a nossa secção de hoquei.
Foi a cereja no topo das nossas comquistas este anos ... SOMOS PORTO CARAGO !!!

Um abraço

http://fcportonoticias-dodragao.blogspot.com

Armando Pinto disse...

Mais um título, para completar o quadro de honra da série de vitórias, deste ano de ouro.
Com um grande resultado e uma exibição concludente, o hóquei patinado azul e branco concluiu o campeonato brilhantemente, obtendo o Deca, enquanto com estes dez seguidos, somados aos anteriores títulos, o F. C. Porto totaliza já 20, nesta modalidade espectacular.
Este ano foi em cheio!

austria87 disse...

Bom dia.
Magnifico 10 títulos no hóquei.
abraços

PORTO SEMPRE
SEMPRE PORTO

100% Dragão disse...

Boas

Depois de ganhar a Oliveirense por 5-1 na ultima jornada do campeonato, o Porto sagrou-se DECA Campeão! É o 20º Campeonato da história do nosso clube.

Ganhar uma vez todos ganham, agora 10 vezes seguidas... Não é fácil encontrar palavras para descrever o que esta equipa fez.

Talvez... Brutal, Impressionante, Avassalador, Esmagador, Monstruoso... não sei...

Esta é uma equipa "à Porto"!!!

Grande Obrigado a este grupo de jogadores, a todo o departamento técnico, aos responsáveis da modalidade, e um especial Muito Obrigado ao Franklim Pais que fez um trabalho enorme no comando técnico da equipa, para o ano estará no clube noutras funções. Curiosamente Tó Neves que hoje foi adversário será o nosso novo treinador.

(Não esquecer que a época ainda não acabou, temos uma taça de Portugal para ganhar)


Fizemos o Pleno! Futebol, Andebol, Basquetebol e Hóquei... Tudo nosso!


Que Orgulho!!!

Obrigado Porto!


Abraço

http://100porcentodragao.blogs.sapo.pt/

dragao vila pouca disse...

A cereja no cimo do bolo, de uma equipa histórica, numa época para a história.
Dois meses de festejo em festejo...
Abraço

Sakana disse...

SPRAY...fssssssssst..... RISO...hihihihi... E SAKANAGEM

www.sakanagem69.blogspot.com