terça-feira, 22 de novembro de 2011

Champions e Liga Europa em jogo!

O Grupo G desta edição da Champions tem duas particularidades curiosas na penúltima jornada, que é a possibilidade matemática das 4 equipas poderem ser apuradas para a próxima fase e a possibilidade dos actuais 3 primeiros classificados poderem ainda chegar ao 1º lugar.

Possibilidades matemáticas que mantém a esperança do FC Porto em continuar nesta prova, mas para quem teve o dever, depois da derrota copiosa com o Zenit, de vencer o APOEL duas vezes e estar hoje numa posição bem mais tranquila e falhou, é com algum pessimismo que os Portistas, falo por mim, antevejo o jogo de amanhã.

Mas o jogo de amanhã não decide apenas a matemática da passagem aos oitavos, pois em caso de mais um desastre, o FC Porto pode mesmo ficar no último lugar do grupo, fora da Champions e a depender de terceiros para se apurar para a Liga Europa.

É de facto um turbilhão de variantes que se coloca amanhã, se bem que quando começar o jogo do FC Porto já se saberá o resultado do confronto do Zenit com o APOEL. O caso extremo é mesmo o FC Porto atingir o primeiro lugar do grupo, mas neste caso, está dependente do resultado dos seus adversários nestas ultimas 2 jornadas.

Mas o que a equipa tem de se focar é mesmo na vitória e nos 3 pontos amanhã que permite desde logo assegurar no mínimo o 3º lugar e continuar a depender dele próprio para a passagem à próxima fase.

O jogo de amanhã, para além do sucesso/insucesso desportivo que se venha a concretizar irá demonstrar a capacidade da equipa em dar a volta definitivamente. Cada vez mais é um teste à equipa e ao grupo actual de trabalho do que propriamente ao treinador Vítor Pereira.

Se amanhã os jogadores não conseguirem formar uma equipa então será a prova inequívoca que com estes jogadores nem Vítor Pereira nem qualquer outro treinador terá mão, pois o problema será bem mais grave do que uma fase menos boa, sobretudo quando se vê alguns destes jogadores a rubricarem exibições bastante agradáveis nas suas selecções e a chegarem ao FC Porto e, de uma forma constrangedora, simplesmente não jogarem à bola!

Outro dos problemas do FC Porto, é verdade, não é apenas os jogadores não jogarem e o treinador cometer vários erros, é também o número exagerado de lesões, que todas as semanas surgem. Desta vez foi Mangala.

Vítor Pereira acabou por convocar todos os jogadores disponíveis, ou seja, os 18 que restavam do plantel principal e que a SAD e a equipa técnica entendeu inscrever para esta prova.

Lista de convocados: Helton, Maicon, Alvaro, Belluschi, João Moutinho, Rodríguez, Kléber, Hulk, Fucile, Rolando, Varela, James, Djalma, Souza, Fernando, Otamendi, Bracali e Defour.

Curiosidade para ver se amanhã Vítor Pereira apostará pela última vez no onze mais experiente ou se mudará radicalmente, tendo em conta a constrangedora exibição para a taça de Portugal.

Possivelmente, Vítor Pereira optará por uma solução intermédia. Face ao último confronto é possivel surgir Fucile e Defour no onze inicial, em detrimento de Maicon e Belluschi. No ataque, face à ausência de Walter, Kléber será titular e será acompanhado por Hulk e James, relegando Varela, mais uma vez, para o banco.

Penso que será mesmo a última oportunidade para alguns deste jogadores que serão titulares amanhã, sendo o mais visado Hulk, que face ao seu potencial, à capacidade de resolver individualmente qualquer jogo e ao mediatismo que tem sido dado pela direcção, tem a obrigação de virar a página e voltar ao Hulk do inicio desta época, que não foi de longe o melhor Hulk do FC Porto mas foi sem dúvida bem melhor do que tem sido nos últimos jogos.

Na época passada o ataque do FC Porto ficou claramente dividido entre Falcão e Hulk e mais tarde James, com Varela, em determinados jogos da época a marcar igualmente a diferença.

Já este ano, sem Falcão, sem Varela, ainda que presente, muito ausente e com James apenas a sobressair, Hulk tem sido mais focado pelas más exibições, mas a ausência de qualidade no ataque não justifica a forma displicente de inúmeras perdas de bola e incapacidade de arrancar e desequilibrar.

Equipa Provável: Helton, Fucile, Alvaro Pereira, Otamendi e Rolando, Fernando, Defour e Moutinho, James, Hulk e Kléber.

Não tenho memória de o FC Porto estar 4 jogos consecutivos sem ganhar, muito menos tenho recordações de no espaço de 4 dias o FC Porto ser eliminado de duas provas, pelo que amanhã perceberemos se o jogo da Académica foi algum raio que caiu sobre os jogadores ou se vários raios se abateram sobre o FC Porto em jeito de destruição de uma estrutura que deu a estes jogadores mais do que qualquer outro clube lhes deu e dará no futuro, com a devida excepção da questão financeira.

Independentemente de tudo, amanhã estarei com a mesma vontade de ver o jogo do clube do meu coração, pois os jogadores, os treinadores vão passando mas o clube está lá sempre e estará de tal forma que nunca iremos dizer não, ainda que possamos, com a nossa ausência física, manifestar a nossa insatisfação da maneira como o clube está a ser conduzido.

Força Porto.
Ricardo Jorge

4 comentários:

Dragus Invictus disse...

Bom dia,

É obrigatório vencer.
Está em causa o prestigio do clube, dos seus jogadores e o encaixe financeiro que só a champions permite.

Têm sido dias conturbados, com diversos rumores acerca do que possa estar a suceder no seio do grupo.

Espero que logo a equipa seja séria e que lute pela vitória.

Um abraço

Paulo

dragao vila pouca disse...

Ou ganhamos e continuamos vivos ou não ganhamos e "morremos" para a Champions. Em caso de derrota, então, até a Liga Europa ficará em causa. Portanto, chegou a hora da verdade, hora dos profissionais do F.C.Porto mostrarem de que massa são feitos, o seu verdadeiro carácter. Se são unidos, solidários, se estão ou não estão com quem dirige. Dos fracos não reza a história.

Abraço

Artigosonline/ana disse...

Boas,
Eu estou ansiosamente à espera do jogo de mais logo. Sei que não vai ser fácil, e que muita coisa pode acontecer hoje. Por isso no final do jogo logo se vê…

Força FC Porto!

Cumprimentos

Ana Andrade

www.portistaacemporcento.blogspot.com
www.artigosonlineanaandrade.blogspot.com

Dragaoatento disse...

Champions League - Shakhtar Donetsk 0 FC Porto 2
Sim, é verdade! Podemos continuar a sonhar! Pois, porque ganhamos ao Shakhtar em casa deste, como aliás se impunha caso quisesse-mos ter possibilidades de continuar na prova, mas, e aqui este mas significa que há reticências a ter em conta. Este FC Porto ainda não é e não sei se chegará a ser esta época, uma equipa consistente, personalizada, dominadora, a praticar um futebol agressivo, um futebol com os jogadores portistas a serem mais rápidos a chegar à bola do que os contrários, a equipa jogando em antecipação aos adversários, em suma, a praticar um futebol fluente e veloz!
É preciso notar que se o Shakhtar foi uma equipa que trocou muito bem a bola, faz circulação de bola na perfeição, cujos seus interpretes são bons de bola, porem é uma equipa que joga a passo. E uma equipa como a do FC Porto da época passada não teria qualquer dificuldade em triturar este adversário.