sábado, 4 de fevereiro de 2012

Ganhar, Ganhar e Ganhar

Depois de uma semana repleta de emoções fortes é com grande expectativa que amanhã os adeptos irão ver a reacção de uma equipa que sofreu, tal como em Coimbra, uma pesada derrota. Desta vez o peso da derrota não nos colocou fora do título, mas deixou-nos numa posição mais delicada e quebrou, a 1 jogo de um novo recorde de jogos sem perder, uma série de 55 jogos para a Liga sem perder.

Mas ao contrário do que se sucedeu em Coimbra, em menos de 24 horas, o clima hostil desapareceu quase por completo. Motivos? Claramente o anuncio de Lucho e de Janko, o tal avançado que deveria ter vindo há 6 meses atrás e também a arbitragem vergonhosa de um árbitro e um fiscal de linha.

Ainda que a equipa tenha jogado mal, pessimamente, ainda que as opções de Vítor Pereira não tenham sido as melhores e ainda que durante o jogo foi impotente para virar o rumo, o jogo fica claramente marcado por inúmeros erros de arbitragem, ora contra o FC Porto, ora a favor do adversário, de tal maneira, que não me lembro de ver um jogo de futebol com uma arbitragem ao nível de Campo Maior.

A questão que se coloca é: Depois de um famoso Benfica-Nacional, voltou Pedro Henriques a apitar um jogo do Benfica? Depois de um famoso Guimarães-Benfica, voltou Olegário Benquerença a apitar um jogo do Benfica?

Excluindo a clara intenção de prejudicar o FC Porto, a equipa esteve muito próxima do nível que exibiu em Coimbra. A diferença foi mesmo o golo que marcou e o número de remates efectuados.

Não se compreende que depois da melhor exibição da época, venha uma exibição daquele nível. Será que alguns jogadores, nomeadamente João Moutinho, James, Otamendi e mesmo Alvaro Pereira, tiveram propostas para saírem nos últimos dias do mercado?

Certo é que, derivado à derrota ou não, a SAD lavou rapidamente as mãos, quando menos de 24 horas aterrava no Porto, Lucho Gonzalez e Janko. No caso de Lucho Gonzalez, percebe-se que as coisas já estavam tratadas há algum tempo. No caso de Janko, fica no segredo da SAD, mas o facto de ter surgido na véspera do fecho do mercado, não demonstra que já estava contratado há algum tempo, até porque já não era primeira opção no Twente.

Estas contratações fizeram claramente enterrar a miserável derrota em Barcelos. Os adeptos têm se manifestado optimistas e é razão para estarmos. O FC Porto reforçou o meio campo e o espírito de grupo com Lucho e reforçou finalmente o ataque com um homem de área, que vem rotulado de goleador e muito oportuno a jogar dentro da área, já para não falar do seu 1.96m.

A diferença de 5 pontos não é impossível de recuperar, agora é preciso que a equipa não jogue como jogou em Barcelos, pois se tivesse corrido mais, nem mesmo com aquela arbitragem teríamos perdido o jogo.

A equipa regressa amanhã à competição para a Taça da Liga. É o ultimo jogo desta fase, fase que o FC Porto conta com 2 vitórias e assim está muito perto de conquistar o apuramento para as meias finais.

O adversário é o Vitória de Setúbal, que ainda tem matemáticas hipóteses de seguir em frente na competição, tendo que conquistar a vitória no Dragão. Face ao último lugar na Liga, não é previsível que o Vitória de Setúbal venha ao Dragão discutir o apuramento, contudo, é uma equipa experiente e tem qualidade individual para marcar a qualquer momento a diferença.

Ainda com algumas ausências por lesão, o destaque da convocatória vai mesmo para as entradas dos novos reforços Lucho e Janko. Destaque para o regresso de Sapunaru, que com esta aparição poderá significar que finalmente é opção séria para o resto do campeonato.

Facto curioso é, salvo engano, as ausências de Rolando e Otamendi neste jogo, uma vez que viram o 5º amarelo e não poderão alinhar no próximo jogo para a Liga, o que supostamente deveriam ser amanhã opções e permitir a Maicon e Mangala estarem a salvo de qualquer expulsão e/ou lesão.

Lista de convocados: Danilo, Lucho González, Maicon, Alvaro Pereira, João Moutinho, Cristian Rodríguez, Kléber, Varela, James Rodríguez, Sapunaru, Mangala, Fernando, Alex Sandro, Iturbe, Janko, Bracali, Defour e Kadú.



O jogo de amanhã ficará marcado pela possibilidade de ver em acção os 2 reforços de Inverno e Danilo a titular. O apuramento está praticamente assegurado, mas é preciso um FC Porto concentrado para não ser surpreendido pela derradeira oportunidade do Vitória de Setúbal seguir em frente numa prova que já a venceu.

São esperadas novidades no onze. Na defesa é onde se espera mais alterações, devido às ausências de Helton, Rolando e Otamendi. Vítor Pereira poderá mesmo colocar uma linha defensiva totalmente nova, com Bracali, Danilo, Alex Sandro e Mangala a acompanhar Maicon no centro.

No meio campo a grande expectativa é para ver se Lucho se estreia a titular. Quem deverá regressar é Fernando e João Moutinho manterá o lugar no onze uma vez que a par com Varela formam a dupla de jogadores formados localmente que segundo os regulamentos têm de jogar de inicio. Logo é bem provável que Vítor Pereira ensaia aquele que deverá ser o meio campo de eleição com Fernando, Moutinho e Lucho.

No ataque, a outra grande expectativa é Janko. Com Kléber ausente em campo nos últimos jogos, este poderá ser mesmo o jogo de estreia para Janko, que deverá ser servido por Varela e provavelmente Cristian Rodriguez, que é um jogador mais de linha e com capacidade de cruzamento. James poderá ser também uma forte hipótese, mas a fraca exibição em Barcelos poderá custar-lhe o lugar na equipa.

Equipa Provável: Bracali, Danilo, Maicon, Mangala e Alex Sandro, Fernando, Moutinho e Lucho, Varela, Cristian Rodriguez e Janko.

Esta competição é para ganhar, tal como as restantes que o FC Porto está envolvido. Esta semana entrou sangue novo e experiente, o que não deixa de ser uma novidade no mercado de inverno dos ultimos anos. Isto significa que o planeamento da época não foi o mais correcto, com investimento muito forte, à semelhança de 2004, em jovens jogadores.

A SAD já reconheceu o erro e reforçou a equipa.

Vítor Pereira tem que conseguir mudar o rumo do jogo quando este não corre de feição, senão é como se não estivesse no banco.

Quanto aos jogadores, vejam a exibição da equipa de veteranos no Indoor de ontem e vejam o que é suar a camisola do FC Porto, o orgulho em vestir a camisola do FC Porto e a qualidade que surge naquela idade, que tal como Fernando Gomes disse, vem ao de cima fruto da motivação em representar o FC Porto.

O jogo está marcado para as 18:30 e terá transmissão na Sporttv.

Força Porto.
Ricardo Jorge

3 comentários:

tertúlia portista disse...

Lucho, Janko, Danilo, Alex Sandro e Iturbe deviam ser titulares no jogo de amanhã. Chega de periodos de adaptação e penso que á exceção do jovem argentino, todos os outros vão entrar de inicio num jogo onde, como dizem, é para ganhar !

Artigosonline/ana disse...

Boas,
É um jogo para a Taça da Liga, competição que não tem nem de perto nem de longe o valor da Taça de Portugal, mas é um bom momento para haver união entre equipa e adeptos, porque juntos somos Porto!

Força FC Porto!

Cumprimentos

Ana Andrade

www.portistaacemporcento.blogspot.com
www.artigosonlineanaandrade.blogspot.com

Dragaoatento disse...

Conforme o que já se previa Lucho veio acrescentar qualidade de passe: precisão e objectividade à equipa. E Marc Janco: espírito combativo, poder de choque e eficácia na hora de finalizar, assim ele seja servido com precisão pelos colegas. Num jogo em que a equipa azul e branca optou por jogar a passo, de notar uma certa baixa de forma em alguns elementos da equipa, casos mais gritantes: Varela (um desastre no um contra um) e Moutinho, os quais não jogaram de acordo com as suas possibilidades. Positivamente destaco a exibição de Maicon: está um sr. defesa: tranquilo, confiante, rápido e eficaz!
Conclusão: a equipa portista em confrontos mais exigentes terá de aumentar a velocidade, ou seja, o ritmo de jogo e melhorar a precisão de passe (assistências ou último passe). Isto, se realmente quiser continuar a evoluir na classificação geral.

FC Porto sempre!