domingo, 15 de Julho de 2012

Natação * Sara Oliveira em entrevista antes de Londres'12

Publicada no jornal Record

A atleta do FC Porto, recordista nacional absoluta, apresta-se para voltar a marcar presença nuns Jogos Olímpicos, onde vai competir nos 100 e 200 metros mariposa
O que sentiu quando teve a confirmação que estava apurada para os Jogos Olímpicos?
Foi um processo de qualificação diferente do que sempre acontecera na natação. Por não ter sido um apuramento imediato, o facto de termos de esperar pelos rankings gerou alguma ansiedade. Quando finalmente recebi a notícia que estava qualificada foi um recarregar de energias para continuar a trabalhar e chegar aos Jogos na melhor forma.
Foi uma qualificação mais difícil?
Consegui o meu primeiro mínimo em Março deste ano, nos 100 metros mariposa, e desde aí tentei estabilizar a preparação e focar-me nos Jogos Olímpicos. Entretanto, as regras de qualificação foram ficando mais confusas e surgiu a necessidade de melhorar os tempos para ganhar um lugar no ranking. Felizmente consegui esse lugar e, dessa forma, a participação nos 100 e 200 metros mariposa foi alcançada.

Esta será a sua segunda presença em Jogos Olímpicos. O que mudou em quatro anos?
São quatro anos de experiências e aprendizagens que irão, seguramente, ajudar-me na hora de nadar nos Jogos. No entanto, por ser a minha segunda presença e por terem passado mais quatro anos, aumenta a pressão e a quase obrigação de me apresentar melhor e ao mais alto nível.

Que expectativas leva para Londres? Melhorar o resultado dos Jogos de Pequim?
Melhorar o que alcancei em Pequim é, sem dúvida, o grande objectivo, até porque o recorde nacional absoluto dos 200 metros mariposa foi obtido em Pequim [n.d.r.: 2.10.14 minutos, em piscina de 50 metros). Foram os meus primeiros Jogos Olímpicos e, por isso, são memoráveis. Não podia ter ficado mais feliz naquela altura. Se conseguir, em Londres, superar os resultados de Pequim, os Jogos de 2012 serão ainda mais memoráveis.

Está a fazer alguma preparação especial para Londres’2012 ?
Não. Até à partida para Londres faço os treinos habituais em piscina, no Porto. Não tenho nenhuma preparação especial.

Como surgiu a natação na sua vida?
Houve uma fase em que praticava várias atividades, desde a música à ginástica. A natação surgiu como atividade extracurricular. Tinha, então,6 anos. O processo de seleção das atividades foi natural, já que com a evolução em cada delas, as exigências em termos de horários também aumentaram. A natação foi sempre sobrevivendo nas minhas escolhas, feitas em sintonia com os meus pais. Passados 20 anos, a natação continua a ser a atividade de eleição.

É difícil conciliar a vida académica com a alta competição?
Fiz a licenciatura em Desporto e Educação Física na Universidade do Porto, terminando com 16 valores. Mais tarde, realizei o mestrado em Comunicação e Desporto na Faculdade de Letras, com 18 valores. Sempre consegui conciliar as duas atividades, com a compreensão dos professores. Este ano decidi adiar o início da vida profissional e concentrar-me na preparação e na carreira desportiva.

Espera estar nos Jogos de 2016, no Rio de Janeiro?
O futuro é incerto. Neste momento, estou apenas concentrada nos objetivos que estão cada vez mais próximos, os Jogos Olímpicos de Londres.

Nome: SARA Jesus Freitas OLIVEIRA
Nascimento: Porto, 12/7/1985, 27 anos
Altura e peso: 1,65 m e 53 kg
Clube: FC Porto

Recordes nacionais absolutos (mariposa): 50 m (26,78 s), 100 m (58,31 s), 200 m (2.08,54 m) – piscina de 25 metros; e 100 m (58,76 s) e 200 m (2.10,14 m) – piscina de 50 metros

Provas em Londres: 100 e 200 mariposa

Sem comentários: