segunda-feira, 28 de janeiro de 2013

Chapa 5 garante liderança em absoluto

O FC Porto goleou hoje o Gil Vicente por uns claros cinco golos em resposta.

Sem surpresas no onze, VP apostou uma vez mais em Defour para completar o tridente ofensivo.

Desde o apito inicial, a nossa equipa deu um sinal claro que pretendia resolver a contenda o mais célere possível.

Assim, logo aos 3 minutos Danilo numa jogada individual, após assistência de Lucho, abriu o activo.

 A partir daqui o FC Porto com uma pressão muito alta e muita posse de bola, não deixou o Gil Vicente armar jogo, e os gilistas terminaram o primeiro tempo sem um único lance de perigo.

O segundo golo surge aos 13 minutos fruto da pressão de Otamendi sobre Vítor Vinha, que acaba por fazer auto-golo na sequência de um pontapé de canto.

Até apito para intervalo o jogo foi marcado pelo nosso domínio e por um Gil Vicente a limitar-se a ver jogar.

Na segunda parte esperava-se que os visitantes entrassem mais afoitos, e deram sinais disso ao criar o único lance digno de registo e que foi o canto do cisne no que toca a remates.
Aos 52 minutos Brito rematou forte às malhas laterais dando a sensação de golo.
Mas passados dois minutos a partida é sentenciada por um dos melhores do onze azul e branco. Lucho assiste Defour na esquerda, e o belga num excelente trabalho individual "rata" com grande finta o defesa visitante e remata sem hipótese para Adriano. 

A partir daqui e após a expulsão por acumulação de amarelos de Cláudio, adivinhava-se a goleada que acabou por suceder. 
O quarto golo foi apontado de cabeça por Varela após cruzamento de Castro e o quinto já em cima do minuto noventa por Jackson, numa excelente finalização na passada, após grande assistência do jovem Sebá. Se mais minutos houvessem mais golos marcaríamos.


O Gil Vicente foi impotente perante o nosso domínio, e a nossa atitude e classe tornaram fácil o jogo que se avizinhava difícil.
Desta vez o destaque vai para o nosso jogo colectivo. 
Tivemos momentos de grande futebol, com grande entrosamento entre sectores, com o nosso miolo constituído por Fernando, Lucho e Moutinho a efectuar uma exibição sem mácula.
Defour e Danilo evidenciaram-se pelos excelentes golos apontados. 
Defour é o jogador mais útil do plantel. Disciplinado tácticamente, o belga consegue ser uma mais valia para o equilíbrio da equipa. Mereceu o golo que já procurava à algum tempo. 
Lucho fez duas assistências para golo, formando com Moutinho uma dupla de respeito.

A nossa equipa fez um jogo seguro e acabou por obter uma vitória fácil.
Sem colinho e sem frangos o FC Porto chega à liderança em absoluto do campeonato, fruto de uma maior diferença entre golos marcados e sofridos. 

Abraço e boa semana, 
Paulo

4 comentários:

Zé Manel disse...

Vitória sem espinhas do dragão que poderia ter marcado ainda mais. Penalty por assinalar e jogo 100% controlado! Vitória à Porto

http://dragaocomrazao.blogspot.pt/2013/01/fc-porto-vs-gil-vicente-lideranca-e.html

dragao vila pouca disse...

Ainda sem contar com Liedson, por falta de certificado internacional, com Fernando a trinco - na única alteração em relação à equipa que entrou de início em Setúbal. Saiu Kelvin - e com Defour na meia-esquerda - pela direita entravam Lucho, Varela e um Danilo muito profundo - a provar que mesmo frente a equipas muito fechadas, se a dinâmica funcionar, se houver rapidez a pensar e a executar e mais gente envolvida no processo ofensivo - Fernando esteve muito próximo da área, principalmente na primeira-parte -, as coisas também podem resultar e bem, com o belga na equipa. Foi o que aconteceu esta noite no Dragão.
Foi um Porto exuberante, de grande fulgor e nota artística, aquele que hoje depenou, assou e comeu, um galo incapaz de contrariar uma das melhores exibições da época do conjunto treinado por Vítor Pereira.

Abraço

Rui Anjos (Dragaopentacampeao) disse...

Exibição muito agradável com resultado a condizer. Quando assim é só os elogios e os parabéns a todos, que constituíram um colectivo forte, unido, solidário, talentoso e ambicioso, deve ser realçado.

Não posso porém de deixar passar em claro a azia quase geral dos comentadores, ditos desportivos, que se portaram como agentes do anti futebol. Pelo facto do Gil Vicente não incorrer num jogo faltoso e/ou violento, apelidaram-no de macio! Naturalmente estão habituados a ver o FC Porto ter de jogar contra especialistas no Ragby, no karaté ou no Kung-Fu, com a complacência dos árbitros. E quando são dois expulsos, como contra o Setúbal, cai o Carmo e a Trindade! Enfim, uns tristes alienados.

Um abraço

Artigosonline/ana disse...

Boas,
A liderança, ainda que partilhada, foi alcançada numa vitória incontestável por uns claros e inequívocos 5-0. Foi um jogo frente a um Gil Vicente que prometia
dificuldades mas que afinal de contas não passou de uma equipa completamente inofensiva, incapaz de travar as iniciativas dos dragões, muito por culpa
de um FC Porto dominador, controlador e esclarecido. E se os de Barcelos saíram do Dragão com cinco golos sofridos, poderiam ter saído com muitos mais.
Gostei da partida, gostei do resultado e por isso estão todos de parabéns. O FC Porto está, como refere o Site oficial dos dragões, “Artística e estatisticamente
na frente””.

Cumprimentos

Ana Andrade

www.portistaacemporcento.blogspot.com
www.artigosonlineanaandrade.blogspot.com