quarta-feira, 23 de janeiro de 2013

É este é o nosso lugar!

Contas acertadas e o FC Porto voltou ao lugar que bem que lhe fica. É certo que tem menos 1 golo que o adversário mas também é certo que faltam 15 jornadas e o segundo confronto directo desta vez no Dragão.

Mas mais importante da questão dos golos nesta altura é sem dúvida o efeito psicológico que esta vitória pode ter. O FC Porto volta ao primeiro lugar e na próxima semana, volta a jogar no Dragão, numa jornada que o adversário directo desloca-se a Braga.

Hoje a equipa, ainda voltou a mostrar debilidades ofensivas. O resultado é confortável, mas continua visivel as escassas soluções ofensivas, natural derivado do facto das várias ausências.

Foi uma boa primeira parte, a equipa entrou com boa dinamica e aproveitou bem a primeira oportunidade de se adiantar no marcador. Jackson não perdoou e um golo cedo no Bonfim trouxe tranquilidade à equipa e fez com que o Vitória de Setúbal tivesse que abandonar a estratégia defensiva que se avizinhava que fosse ter.

Na primeira parte o Vitória ainda equilibrou o jogo, mas não foi suficiente para equilibrar o marcador que registou ao intervalo a vantagem do FC Porto.

Vítor Pereira ao intervalo percebeu que a aposta em Kelvin foi falhada, mais uma vez, e foi perspicaz ao alterar a equipa. A alteração por si só não resultou na prática numa melhoria ofensiva da equipa, mas trouxe mais consistência ao meio campo, o que permitiu ao FC Porto controlar mais o jogo, quer defensivamente, quer ofensivamente.

A segunda parte, não foi tão bem jogada, parte a parte, e ficou marcada claramente pelas expulsões, justas, de dois jogadores do Vitória, e pelos dois golos do FC Porto que fixou o resultado final em 3-0 e somou mais 3 pontos na caminhada rumo ao título.

Este foi o 4º jogo consecutivo em James, Atsu, sem alternativa a Jackson, mas foi igualmente mais um jogo em que a equipa conseguiu jogar muito bem de trás para a frente, esquecendo quase por completo as debilidades ofensivas. Não tem sido um FC Porto muito creativo ou demolidor, mas tem sido eficaz, competente e muito consciente dos objectivos.

Começa agora a segunda volta, e o FC Porto já jogou em casa do clube do Regime, do Braga, os principais candidatos ao título juntamente com o FC Porto. Em teoria será uma segunda volta menos complicada, mas será nos jogos teoricamente mais acessiveis que o FC Porto não poderá falhar a vitória, tal como aconteceu frente ao Gil Vicente e Rio Ave.


A equipa foi reforçada neste mercado de inverno e ao que parece não irá perder nenhuma das suas pedras fundamentais. Adivinha-se assim uma segunda volta com mais opções de qualidade, sobretudo, quando se confirmar, o praticamente certo, regresso de Liedson ao futebol Português pela porta do Dragão.

Será sem dúvida um reforço de qualidade que irá trazer muita experiência à equipa e a um sector que vivia sobretudo da inspiração de Jackson Martinez.

Destaques neste jogo para Jackson Martinez, naturalmente, é já o melhor marcador da Liga, aqui fica mais uma vez o elogio para um jogador que muitos Portistas, incluindo eu, não acreditavam. Destaque novamente para Alex Sandro, desta vez não marcou, mas esteve muito bem defensivamente, com pormenores de grande classe e uma tranquilidade a tocar na bola, que não é normal para um jogador de 20 anos.

Uma nota para o árbitro Pedro Proença. Esteve muito bem, naquele que foi o jogo de castigo aplicado por Vítor Pereira! Agora percebe-se o porquê de não ter apitado o clássico em Lisboa, claramente, quer Matic, quer Maxi teriam sido expulsos, e provavelmente naõ estaria um fiscal de linha de nome Godinho a cortar lances de ataque com foras de jogo ridiculos!

Última nota para os adeptos que estiveram em Setúbal. Muitos Portistas, mau tempo, mas valeu a pena, apoiram a equipa, e a equipa retribuiu.

Tempo agora para descansar e recuperar rapidamente para o próximo jogo frente ao Gil Vicente no Dragão.

Força Porto.
Ricardo Nuno Gonçalves Jorge

4 comentários:

Dragus Invictus disse...

Bom dia,

Ontem conseguimos uma importante vitória no acerto do calendário, e que nos permite continuar no primeiro lugar.

Não fizemos uma exibição de grande nível, mas sim uma exibição segura, dominamos e controlamos o jogo, e o Vitória apenas na primeira parte durante um curto espaço de tempo conseguiu importunar-nos.

Entramos fortes no jogo e obtivemos a vantagem num penalti claro.

Na segunda metade controla-mos o jogo, e o Setúbal não fez por merecer mais que a derrota.

Bruno Galo foi bem expulso, e não se entendem os protestos dos Sadinos. Aliás Galo devia ter sido expulso com vermelho directo na entrada violenta sobre Moutinho.

Notas neste jogo para as boas prestações no nosso trio de meio campo e para Mangala, Alex Sandro e Jackson.

Estamos no bom caminho, e com o reforço no ataque com a chegada de Liedson, teremos mais alternativas para atacar o título.

Abraço e boa semana

Paulo

Rui Anjos (Dragaopentacampeao) disse...

Supremacia absoluta do FC Porto, que só poderia terminar com uma vitória, ainda que sem muito brilho. Num terreno pesado, com muito vento e uma equipa adversária devidamente instruída para massacrar fisicamente os jogadores portistas, na maior parte das vezes infringindo as leis do jogo, seria quase impossível ganhar com nota artística. Gostava de ver o mesmo tipo de comportamento do Setúbal frente à equipa do regime. Se desta vez acabaram com 9, a jogar da mesma forma contra o Carnide, o jogo terminava ao intervalo... É que nos cavalinhos de luxo não se pode tocar...

Destaques para Mangala, em grande forma física, técnica e anímica e para Jackson Martinez, a confirmação de classe, frieza e sentido pelo golo.

Um abraço

Zé Manel disse...

Sem dúvida um jogo que teria de acabar com a vitória para o nosso lado com maior ou menor dificuldade! Assim foi, num terreno e num ambiente complicado, onde o futebol praticado não foi o melhor mas a vitória nunca esteve em causa!

Cumprimentos

http://dragaocomrazao.blogspot.pt/2013/01/balanco-1-volta-liga-zon-sagres.html

dragao vila pouca disse...

Vitória e F.C.Porto defrontaram-se ontem no Bonfim, jogo em atraso, relativo à 12ª jornada do campeonato, Liga Zon Sagres. Num relvado pesado, escorregadio, mas a permitir jogar sem problemas, o bi-campeão, que fez uma única alteração em relação à equipa que venceu o Paços de Ferreira, Kelvin entrou para a frente e Defour recuou para o lugar do castigado Fernando, venceu justamente, por números exagerados, que não demonstram as dificuldades portistas e alcançou o Benfica no 1º lugar da classificação.

Abraço