segunda-feira, 16 de agosto de 2010

Será que a SAD anda ocupada ou distraída?

A pergunta é pertinente... Sinceramente não sei a resposta.

Ocupada? Será que o foco é a procura, que já leva quase 2 semanas, de um defesa central, quando desde Julho já se sabia que Bruno Alves ia sair?

Distraída? Será que a vitória na Supertaça, com uma exibição de gala, tornaram cegos os nossos dirigentes, ao não terem visto o que se passou em campo?

Bom, vamos por partes.

É de lamentar o silêncio constrangedor da direcção do FC Porto, face aquilo que aconteceu o ano passado e já este ano, nos jogos oficiais.

Os adeptos portistas não se sentem tranquilos nem tão pouco esqueceram o que se passou o ano passado, apenas porque a direcção da liga tem um novo presidente e um novo conselho de justiça. Uma instituição com a grandeza do FC Porto se não se preocupa com estas questões é preocupante, pois tem a responsabilidade de defender os interesses do FC Porto e da verdade desportiva em geral.

Aqui ficam as matérias que todos os portistas gostariam de ter uma resposta:

1- Pedido de Indemnização - 24 de Março de 2010 - A direcção em comunicado, avança no ponto 8:

8 – A FC Porto – Futebol, SAD já deu instruções aos seus advogados para intentarem as competentes acções de responsabilização e indemnização, quer dos membros da CD da LPFP, quer da própria instituição.

Passaram quase 5 meses e não existem noticias sobre este tema. Os portistas não querem que este caso seja fechado com a compensação do campeonato 2010/2011, até porque, desde que não aconteça o que aconteceu a época passada, temos equipa para chegar ao fim em primeiro lugar.

2- Supertaça 2010-2011 - É certo que o FC Porto fez uma exibição de altíssimo nível mas também é certo que aconteceram lances que aparentemente passou ao lado e não deveria ter passado. Não quero detalhar lance a lance, até porque foi tão evidente e unânime na comunicação social, que não se percebe o silêncio, face a 2 jogadores do clube adversário que deveriam ter sido expulsos, um deles não foi sancionado pelo árbitro, pelo que poderia e deveria ter um sumaríssimo, e deixar bem claro que entradas como as de César Peixoto e Carlos Martins, devem ser banidas do Futebol. Mas se até aqui, a exposição do FC Porto poderia ser entendida de simples "queixinha", não se percebe porque razão não se pediu explicações pelo gesto do árbitro para com Alvaro Pereira, gesto que muitos adeptos do Futebol não tinham visto. É tão gritante, que o árbitro em questão é o do túnel da Luz, pelo que não se compreende a falta de reacção da SAD.

3- Os certificados de James e Walter que não chegam - Mais um caso caricato e vulgar em equipas semi-profissionais. James está no Porto desde o inicio do arranque da época, tendo participado no primeiro jogo da época, frente ao Tourizense, data de 8 de Julho (para quem não saiba, até marcou um golo). Walter chegou ainda a tempo de participar no Torneio de Paris, no final de Julho. Este impasse, que não se compreende se são os antigos clubes ou o próprio negócio em si, não tem tido consequências, porque Falcao não se lesionou e no caso de James até existe várias soluções para o lugar que ocupa, contudo, não se percebe como se inscreve Walter nesta fase da Liga Europa e não James, quando se o motivo é mesmo o certificado, então e face ao negócio simples do passe do James, deveria existir mais expectativas que chegasse mais cedo o dito certificado do que propriamente do de Walter.

4- O caso Kléber
- Não gosto de ver o meu clube associado a estas palhaçadas. Não existe outro termo para qualificar a trapalhada do caso Kléber. Se não se chegou a acordo com o Marítimo, então a SAD deveria manisfestar-se publicamente do facto e assim evitar que o caso, pelos vistos, tenha chegado à UEFA. Primeiro não compreendo a necessidade de contratar 2 avançados jovens, quando temos os jogadores que temos emprestados. Segundo, a exposição do FC Porto, a nível nacional e internacional. A ser verdade o jogador esteve no Porto, fez exames, depois foi para o Brasil, voltou para o Porto, etc... Só falta mesmo, o FC Porto vir a sofrer consequências deste caso. Será que ainda não perceberam como funciona o mercado no Brasil? Para além de inflacionarem os passes dos jogadores as negociações são sempre muito pouco claras?

5- Dossier Defesa Central - Há quase 2 semanas que o FC Porto oficializou o principio de acordo com o Zenit para a transferência de Bruno Alves e continua sem a definição do substituto de Bruno Alves. Não estamos a falar de substituir um dos defesas centrais do ano passado, mas sim, do capitão, do internacional e do melhor central que o FC Porto tinha. Ora, parece-me ingredientes mais que suficientes, para que 2 ou 3 dias depois de ter sido oficializado como reforço do Zenit, o FC Porto apresenta-se o novo reforço. Será que a não venda de Meireles e Fucile, até ao momento, não permitiu investir no jogador que estava definido?

6- Dossier Fucile e Raul Meireles - Desde os regressos de férias dos jogadores, foram apresentados, foram convocados para o Torneio de Paris, Fucile jogou nesse torneio, Meireles foi convocado para a Supertaça e jogou cerca de 10 minutos, Fucile ficou fora da primeira lista para a Liga Europa, Meireles foi incluído e no primeiro jogo do campeonato, Fucile não constava do boletim médico, apesar de ter estado lesionado e Meireles, igualmente não constava do boletim médico e tal como Fucile não foram convocados. Pelo meio, noticias que propostas iam chegar (mais do que uma) para a aquisição de Fucile e no caso de Raul Meireles, continua associado a possibilidades... O que é certo, é que estamos a falar de 2 jogadores que foram tetra campeões, de 2 jogadores que seriam à partida titulares no FC Porto, de 2 jogadores que poderão render em conjunto perto de 30M€, pelo que não se percebe este impasse. No caso de Fucile, o FC Porto não se deveria preocupar com a saída, pois não tem clausula de rescisão, pelo que já se impunha uma decisão de venda ou não. No caso de Raul Meireles, e pela movimentação do mercado, não sairá pelo valor da cláusula (30M€) pelo que não trazia qualquer inconveniente a decisão de manter o jogador, face à ausência de propostas a 2 semanas e poucos dias do fecho do mercado.

Felizmente, os resultados da equipa têm sido positivos, demonstrando em campo que estes casos não estão a influenciar o balneário.

Que fim vamos ter para estes casos? E quando?

Ricardo Jorge

4 comentários:

Dragus Invictus disse...

Bom dia,

Excelente post Ricardo.

Quanto ao campeonato 2009/2010, na minha opinião, na época passada quando os nossos jogadores foram ilibados, deveríamos ter imediatamente partido para a impugnação do campeonato, e a sua consequente não homologação pela UEFA, fossem quais fossem as consequências para os clubes portugueses em termos de participação nas competições europeias...não há indemnização que pague a minha revolta contra a palhaçada do campeonato das toupeiras.

Quanto ao que se passou na Supertaça..espero que não seja um prenuncio do que se vai passar novamente. Se fosse noutros tempos, com jogadores da cabreira de Paulinho Santos, André, João Pinto ou Pacheco, o árbitro iria correr a "vaca" e iríamos ter uns mouros partidos.

Lamenta-se o silêncio da SAD acerca da arbitragem deste senhor João Ferreira, assim como se estranha que Pedro Henriques tenha sido despromovido a mando de alguém pelo Sr. Vitor Pereira, só porque Pedro Henriques não assinalou um pretenso penalti no galinheiro na época passada. Este árbitro de bestial passou a besta ... e porquê? Só porque não quis ser mais um apóstolo?!?!

Quanto ao caso Kleber ... não havia necessidade de comprar um guerra com o Marítimo, um clube sempre amigo. Não sei de que lado está a razão ... mas acho que a SAD já deveria ter comunicado a desistência do negócio.

Quanto a Meireles...deu me uma revolta no final da supertaça, ver a indiferença dele nos festejos daquela conquista diante do clube que no ano passado ganhou o campeonato nos túneis ... mas que raio de sub capitão é ele!!!

Se está contrariado é empresta-lo ou vende-lo!!!

Fucile é diferente, porque por ele até ficava, mas a SAD quer realizar dinheiro, e Fucile é um dos activos que mais se valorizou no mundial, e que se calhar daqui a um ou dois anos, também vai desejar melhores condições financeiras.

Quanto ao central, deveríamos ter contratado logo no final da época, agora torna-se complicado encontrar um central experiente a preço acessível. Acho que não precisamos de um central jovem mas sim de um de tarimba que traga experiência à defesa.

Abraço e boa semana

Rui disse...

Saudações portistas,

Só no ponto 5 não estou totalmente de acordo consigo. E não estou de acordo porque B.A. e outros jogadores constroem-se com o tempo. Portanto contratar um bom defesa central, com margem de evolução, sim. Contratar um jogador que carregue o peso de subsituir o B.A. como capitão, como líder, acho difícil. Para líder, para capitão deve-se escolher um dos antigos. Na minha opinião Rolando e Maicon estão muito bem e até acho pouco sensato mexer nesta dupla pelo menos enquanto provarem que estão a merecer jogar. Quem sabe se Maicon não se pode revelar um líder? Não vejo porque não...

Em relação ao Kleber, também não sei para quê tanta complicação quando tinhamos um Orlando Sá com grande margem de progressão e já entrosado com a equipa.

Abraço

Ricardo Jorge disse...

Boas,

Rui, de facto é uma das hipóteses, contratar um defesa central com margem de progressão contudo e pelo mesmo raciocionio, tempos André Pinto e Bura na calha para entrarem para o ano no FC Porto, pelo menos para 4º opção. São jovens (21 e 22 anos respectivamente), internacionais nas camadas jovens, e no caso de André Pinto, não tenho qualquer dúvidad que será um grande central. Bura, já ouvi falar muito dele, este ano tem a oportunidade de jogar na Liga Zon, pelo Paços de Ferreira.
Concordo que a dupla Rolando e Maicon está a portar-se muito bem. Apenas por isso é que questiono se fará sentido um defesa experiente, mas a época é longa e com muitos jogos, uma vez que vamos estar na Liga Europa, pelo que tenho receio de um jovem a ser contratado, sem experiencia. Imagina a lesão de Rolando ou Maicon?
Continuo a achar que com 2 bons jovens emprestados, fora o que aí vem da formação, se poderia apostar num jogador experiente, mesmo a rondar os 30 anos, para que pudesse passar experiência aos 3 que lá estão.
Tenho muita pena de ver jogadores como o Paulo Machado (que já não pertence ao Porto), Orlando Sá, Diogo Viana, Sérgio Oliveira, Vieirinha (já não pertence ao Porto), Candeias, Rui Pedro e Rabiola, entre outros, com o futuro hipotecado no FC Porto....
Vamos confiar...esta direcção já fez coisas muito boas, este ano, parece-me adormecida em alguns pontos... e se mesmo assim a equipa está a responder fico a pensar se tivessemos alguns casos já resolvidos...

Abraço,
Ricardo

Rage disse...

Em relação a defesa acho que faz falta mais um central de qualidade embora tanto Sapunaru ou mesmo o Sereno possam jogar nas posiçoes de defesa lateral e central.
Em relação ao avançado que falta acho estranho que nunca se aposte em Renteria um jogador que já conhece o nosso campeonato e que chegou a fazer dupla com Falcao na selecção Colombiana.Mas no sector ofensivo estamos bem servidos embora só existam dois avançados de raiz, Walter e Falcao, temos outros jogadores de qualidade que podem jogar com um ou mesmo os dois avançados os ....Hulk, Varela, Cebola, James Rodriguez ou até mesmo Alvaro Pereira que jogou numa posição mais subida no último mundial.
Quanto a Meireles e Fucile acho que tanto o Porto como os próprios jogadores tem a mesma opinião...surgindo a proposta certa são para vender.

Cumprimentos