quarta-feira, 19 de janeiro de 2011

FC Porto cumpre!

O FC Porto recebeu e venceu o Beira-Mar em jogo a contar para a fase de grupos da Taça da Liga. Com a vitória do Nacional frente ao Gil Vicente, as contas azuis e brancas complicam-se. É necessário vencer o Gil Vicente e esperar que o Beira-Mar ganhe ao Nacional na última jornada desta fase de grupos, para que o FC Porto possa sonhar em passar à próxima fase. Ainda assim, sendo que o desempate é feito por número de golos sofridos e marcados, é também necessário que a equipa consiga marcar muitos golos.

No que diz respeito ao jogo de hoje, o FC Porto cumpriu o que era necessário:venceu e venceu por números expressivos, frente a um Beira-Mar que se tem destacado pela positiva no campeonato português. Villas-Boas não brincou em serviço e não quis arriscar. Por esse motivo este foi o 11 escolhido:

Helton; Fucile, Maicon, Otamendi e Rafa; Fernando, Souza e João Moutinho; James, Walter e Hulk.

Ao todo são seis as alterações no onze, em relação àquele que entrou em campo frente à Naval, no último domingo. Na defesa, Sapunaru e Rolando nem foram convocados. Fucile jogou à direita, Rafa entrou para a esquerda e Maicon fez dupla ao centro com Otamendi. Destaca-se a titularidade de Helton, bem como de Souza no meio-campo e Walter na frente do ataque, acompanhado de James e Hulk.

A primeira parte foi de total superioridade do FC Porto. A equipa aproveitou bem as oportunidades e concretizou. O primeiro golo surgiu após livre cobrado por Hulk. O guarda-redes adversário defendeu para a frente e Walter, oportuno, marcou, mostrando-se bastante eficaz. O jovem lateral esquerdo Emídio Rafael marcou o segundo golo, após passe de Walter, rematando cruzado para o fundo das redes. Foi o primeiro golo deste jovem com a camisola portista.

O FC Porto manteve sempre a superioridade, o Beira Mar mostrava-se permissivo defensivamente e não causou perigo para a baliza defendida por Helton. Aos 39 minutos, Fernando marcou um grande golo, potente e colocado, sem hipótese para Paes. O trinco brasileiro agudiza assim a luta pela posição 6 no plantel do FC Porto, luta essa que tem vindo a ser travada com Guarin desde que se lesionou. Esta disputa só pode ser positiva. Villas Boas conseguiu encontrar uma alternativa a Fernando dentro do próprio plantel, algo que Jesualdo nunca conseguiu efectivamente.

Com a segunda parte saem Hulk e Moutinho para a entrada de Mariano e Ruben Micael. Em termos exibicionais a equipa esteve bastante pior, notando-se claramente uma redução no ritmo. O jogo já estava ganho. Por volta dos 80 minutos inúmeras paragens no jogo devido ao arremesso de objectos por parte dos adeptos portistas. Uma atitude descabida e sem sentido, que só prejudica o espectáculo. Espera-se penalização para a direcção portista.

Não há propriamente um jogador que se tenha destacado pela positiva. Destaca-se o primeiro golo com a camisola portista por parte de Rafa e o golo de Fernando. Destaco ainda a intervenção positiva de Helton enquanto capitão de equipa. Sem dúvida, uma mais valia.

Pela negativa, Fucile voltou a não aproveitar a titularidade para dar luta a Sapunaru. Esta época parece ser a do jogador romeno.


O árbitro esteve bem. O jogo não se mostrou também muito difícil. Aos 87 minutos apenas um lance duvidoso, com Mariano a pedir mão na bola e consequente grande penalidade.

Declarações de Villas-Boas:


Com esta vitória, o FC Porto soma os primeiros três pontos nesta fase da competição. A tarefa parece ser difícil. Para continuar na Taça da Liga o FC Porto não depende só de si. Mas nada é impossível. E aquilo que se pedia hoje está cumprido. No próximo fim-de-semana o FC Porto volta a defrontar o Beira-Mar, novamente em casa, em jogo a contar para a 17ª jornada do campeonato. E essa vitória sim, é crucial.

Saudações portistas,
DF

8 comentários:

Rebello disse...

Acabo de chegar do Dragão e existem duas situações que me deixaram desiludido.

A 2ª parte do Porto foi muito fraca. Faltou atitude e vontade de marcar mais golos. O Beira-Mar fez um jogo péssimo, era de esperar que na 2ª parte o Porto fizesse mais para marcar.

A outra situação foi a atitude dos Super Dragões. Faz algum sentido? É assim tão difícil só apoiar a equipa? Não conseguem perceber que só prejudicam o Clube e a sua imagem?

Pena a pouca afluência ao Jogo. Parece um crime um estádio assim ficar tão vazio.

ultrafcporto disse...

Caros portistas, um jogo que valeu pela 1ª parte onde se viu mais futebol e o resultado foram os três golos marcados. Na 2ª parte compreendi a gerência de plantel do mister AVB, visto ao resultado conseguido na primeira parte, mas a qualidade jogável de futebol acusou e muito a saída de Hulk e João Moutinho. Não se pode ter tudo e é bem verdade, e uma coisa é certa ainda está tudo em aberto para o acesso às meias-finais.
Cumprimentos,
www.ultrasfcporto.com

P. Ungaro disse...

Bom dia,

Do jogo de ontem destaco a primeira parte ... entramos fortes e pressionantes, a trocar bem a bola e o resultado eventualmente ate pecou por defeito ... Fernando para mim esteve irrepreencivel, que bela exibição.

Um Abraço

http://fcportonoticias-dodragao.blogspot.com

dragao vila pouca disse...

Ganhamos sem discussão, com uma primeira-parte bem conseguida e uma segunda que foi enfadonha, uma grande seca.
Com os que nunca são poupados, Moutinho e Hulk na equipa, o conjunto azul e branco, entrou forte, jogou bem, num ritmo razoável, conseguiu jogadas bem delineadas, criou, marcou três golos e até podia, sem que fosse um exagero, marcar outros tantos. A etapa complementar, já sem os dois melhores jogadores - entraram Mariano e R.Micael -, foi a antítese da primeira: lenta, trapalhona, enfadonha, sem intensidade, sem profundidade, sem golos e com raríssimas oportunidades.

Um abraço

Dragus Invictus disse...

Bom dia,

Ontem entramos em campo já a saber o resultado do Nacional, e foi estratégia efectuar uma primeira parte de maior ritmo e velocidade para obter um resultado avolumado ... e conseguimos marcar 3 golos, e alguns outros ficaram por marcar muito por mérito do guarda redes aveirense.

Na segunda parte, poupamos Hulk e Moutinho, e jogamos devagar, devagarinho e parados, sem ritmo, e o jogo perdeu o interesse. De lamentar o arremesso de objectos das bancadas, que só travou ainda mais o ritmo do jogo que de devagarinho passou a parado por alguns instantes.

Positivo, a atitude de Helton, no acalmar das hostes.
Destaques para Walter, o melhor em campo.
Ainda destaque positivo para Otamendi (mais um excelente jogo), Rafa (que está a evoluir), James e Hulk que deram velocidade ao jogo na 1ª. parte.

Pena o penalti claro não ter sido assinalado, pois mais um golo faria jeito nas contas muito difíceis para o apuramento para as meias finais, de cujo acesso dependeremos sempre do Nacional...e da vontade competitiva do Beira-Mar...

Abraço

Paulo

http://pronunciadodragao.blogspot.com/

Tiago Araújo disse...

Boas,
Uma 1ª parte muito bem conseguida a animar os adeptos que foram ao Estádio e aos que ficaram em casa.
Destaque para Walter que fez um bom golo, para Emidio Rafael, e a Fernando com um golaço.
A 2ª parte foi " uma grande seca" sem muitas ocasiões de perigo.

Agora é decidir o resultado na última jornada.

Dragaopentacampeao disse...

O jogo valeu pela primeira parte, ainda que com o benefício de defrontarmos o Beira-Mar desfalcado das suas peças principais.

O segundo tempo não merece comentários, tal a vulgaridade apresentada, em função das saídas dos que fazem a diferença: Hulk e Moutinho.

Esta competição está praticamente perdida, pelo que acabou por ser um treino razoável e para treino até teve uma assistência interessante.

Um abraço

Rui Valente disse...

Petição Contra a Discriminação do FCPorto e pela demissão da Direcção da RTP. Pode assinar aqui:

http://www.peticaopublica.com/?pi=P2011N5635

Pelo FCPorto!