quarta-feira, 2 de fevereiro de 2011

Ofertório de Villas Boas e dos Jogadores...

Em primeiro lugar destacar a bela presença dos adeptos portistas no estádio do Dragão, muita cor, belas coreografias, não mereciam de facto o que se passou a seguir.

Quando no flash interview, Villas Boas avançou como opções tácticas a ausência de Fucile e Walter, sabendo todos que Falcão só não jogou porque não estava em condições, confirma-se que nesta noite estivemos perante um ofertório intencional de Villas Boas e dos jogadores.

Começou mal com a escolha dos jogadores, é certo que não sabemos o que se passou com Fucile, pelos vistos não foi lesão, nem mesmo com Walter, optando por 3 médios no banco, Souza, Ruben e Guarin. Se foi indisciplina então aceito a decisão. Mas indisciplina de Fucile e Walter, novamente? Será que diariamente nos treinos assiste-se a focos de indisciplina?

Talvez fizesse sentido mudar radicalmente o sistema. Com Sereno na esquerda era óbvio que até podíamos defender razoavelmente, mas atacar nunca. E não atacámos. E não atacámos com Sereno nem com James e Hulk, nem com Moutinho e Belluschi.

O meio campo foi surpreendido com mais uma unidade do adversário e o mais caricato nisto tudo é que Villas Boas, talvez pela primeira vez, não mudou nada. Percebia-se que Moutinho e Belluschi estavam tapados e nem assim ousou ao intervalo colocar mais uma unidade no meio campo. Outro dado interessante foi que os 3 atacantes, cuja mobilidade é reconhecida fixaram-se durante quase toda a primeira parte nos seus lugares.

Podemos dizer que o Benfica teve mérito nos primeiros 20 minutos, ainda antes do segundo golo, pela forma agressiva que jogava a bola, mas depois... foi um festival de brincadeiras na defesa, que com outra equipa, teríamos sido goleados. Muito provavelmente foi o jogo em que o FC Porto perdeu mais bolas, errou mais passes e rematou menos vezes à baliza.

Ainda assim, tudo seria diferente se James tivesse marcado a oportunidade que teve, ou mesmo Varela, depois de um trabalho excelente, sozinho com o guarda-redes pela frente ter feito aquele disparate. Mas quando se tem 2 oportunidades num jogo e falham as duas, até que a eficácia não fica muito mal vista.

Até nas substituições a coisa correu mal. Colocar Cristian Rodriguez e o mesmo jogar no meio, é espelho da falta de soluções e das más opções para este jogo. Colocar Guarin tão tarde, foi nova má opção e apenas arriscar a jogar com menos 1 defesa, nova má opção, mas aqui podemos entender que seria para não sofrer mais golos, o que na prática entende-se pois a única oportunidade de golo na segunda parte foi do Benfica.

Ainda assim há a destacar algumas exibições positivas. Sapunaru, que continua muito regular, aliás sem culpa nos dois golos e com muitas acções atacantes, Varela, provavelmente o melhor de todos no FC Porto, mesmo sem grandes rasgos, evidenciou-se perante a nulidades dos restantes, e Fernando, que parecia que estava sozinho no meio campo.



Será que é mérito do Benfica, Villas Boas ter optado pelo onze que optou, pelas substituições que fez, pela falta de mobilidade da equipa, pelos inúmeros passes errados e pelos 2 erros que deram 2 golos ao adversário?

Claro que não. Como tal, caro Villas Boas e caríssimos jogadores, só têm 1 coisa a fazer no dia 20 de Abril, ir a Lisboa e virar a eliminatória garantindo o acesso à final.

Quanto ao futuro é simples. Quem joga assim tão mal não merece a titularidade no próximo jogo, logo, espero que Villas Boas tenha uma reacção já no próximo jogo, a começar por garantir a titularidade de Guarin e sem Falcão, a chamada de Walter, bom ou mau, é avançado, escolhido pela SAD e treinador ao ponto de terem esperado mais de 1 mês para efectivar a contratação. Se não serve, deveriam até dia 31 de Janeiro ter encontrado outra solução e não esperar por Junho para concluir a embirração com o Marítimo e ir contratar Kléber, que foi uma nulidade contra o Sporting, e Djalma, mais um para jogar nas alas, como se não chegassem os que temos no plantel, mais os emprestados e mais 2 miúdos contratados com 17 anos.

O FC Porto desceu ao fundo do poço. Pior que isto é impossível.

Declarações de Villas-Boas




Última nota para Paulo Baptista. Estou curioso em saber a nota que irá ter neste jogo. Fraco, sem autoridade, permitiu coisas que não deveria permitir (Javi Garcia passou impune, Cardozo continuou em jogo, quando faltava 30 minutos para o final e o adversário já com 10 unidades, e Fábio Coentrão, que já veio a comunicação social defender o exagero no 2º amarelo, mas ninguém fala da simulação de agressão, que deveria, aí sim, ter sido expulso) e distribuiu amarelos perto do final do jogo, quando o adversário já queimava tempo ainda na primeira parte.

Com 5 substituições e por 2 vezes a entrada dos bombeiros em campo, dar 4 minutos de descontos, independentemente do que poderia acontecer, dar 4 minutos é ter pactuado com o anti-jogo de uma das equipas.

É caso para dizer, que o árbitro esteve ao nível deste FC Porto de Villas Boas.

Ricardo Jorge

10 comentários:

Orgulhoazulebranco disse...

Perder é sempre chato e aborrecido..perder em casa contra um rival é pior,deitar por terra(em principio...em principio)uma taça é péssimo,mas perder tudo isto por culpa exclusivamente própria é horrível e impensável a este nível,numa equipa como a nossa!
Caralho,shit happens,as derrotas acontecem,pronto,mas oferecer assim dois golos de mão beijada(e o primeiro logo no inicio do jogo)?!?!Pelo amor da Santa,isso é que não!

Foi uma equipa completamente descaracterizada e muito longe de si própria,ontem...Sem Otamendi,sem Álvaro ou Fucile(Sereno esteve bem mas era impossível pedir-lhe profundidade atacante)e,principalmente,sem Falcao e até mesmo sem ponta-de-lança algum!Assim,frente a um adversário organizado e a ganhar logo desde o inicio era dificil,realmente!

Parou-nos o relógio,completamente...aos jogadores e a Villas-Boas(que costuma ser tão acertado,mas pronto,tbm tem direito)

Acima de tudo,que esta derrota sirva para,definitivamente,espicaçar a equipa e faze-la acordar para a vida,que haja um grito de revolta e um regresso(gradual,se for preciso)ao que já de bom fizemos nesta época.Até porque isso não pode ser esquecido e esta equipa merece o voto de confiança.
Está tudo pronto a fazer-nos o funeral e nada melhor para nós do que voltar já a ganhar e a convencer minimamente,para acabar já aqui com qualquer elan que possa ter surgido para o outro lado da barricada.

E quanto,nós,adeptos,é hora de criticar sim,mas de maneira racional e construtiva.É nestes momentos que a equipa precisa de nós!Podemos estar zangados sim,mas AQUI!

Carla Correia disse...

Perdemos por culpa própria. ambos os golos foram oferecidos aos jogadores do Benfica. Primeiro por Maicon, depois por Fernando. Não posso dizer que o Helton esteve mal, a culpa foi sempre da defesa. E pareceu-me que o Helton ficou nervoso quando viu o quão mal estava apoiado naquela noite.
Concordo plenamente: o Guarin tem dado excelentes indicações, merecia a titularidade. O Fernando andou perdido e também muito agressivo.
O nosso ataque também foi uma nulidade. Hulk não apareceu, e quando teve oportunidades, fez muito más opções.
O nervosismo não fez nada bem à equipa.
O único que ia tentando fazer alguma coisa, de facto, foi Varela, mas sozinho impossível.
Muito más opções de Villas Boas! Sereno?? A sério?? Contra o Benfica??
Enfim. Espero que aprendam a lição. A 2ª mão é só em Abril e, neste momentom isso abona a nosso favor. Que as escolhas sejam diferentes nessa altura. E que Falcao esteja bem. Que falta que faz o Tigre lá na frente...

Saudações portistas,

DF

dragao vila pouca disse...

Faltou tudo

E perdemos justamente.
Quando se tem uma defesa, guarda-redes incluído, de papel, um meio-campo trapalhão, disperso, mal organizado, lento a pensar e a executar - salvou-se Moutinho - e um ataque inexistente, é óbvio que não se pode ganhar. Se a isso tudo juntarmos a oferta de dois golos, então, é derrota pela certa. Foi isto, mais coisa menos coisa, o que aconteceu esta noite no Dragão, embora e no que diz respeito, principalmente aos centrais, nada do que aconteceu esta noite se possa considerar uma surpresa: já tinha dito e por várias vezes, que os nossos jogadores do centro da defesa, quando pressionados, parecem baratas tontas e até fui mais longe, aconselhei-os, sobre pressão, a mandarem para a bancada.

Mas foi só isso, há mais e é preciso dizê-lo, que foi uma noite de opções muito discutíveis e não me refiro â opção de Sereno a lateral-esquerdo. Não, não foi por aí que o gato foi às filhoses, mas a Walter, único avançado-centro, nem no banco ter estado, o que levou à entrada de dois médios e refiro-me também ao facto de, mesmo a perdermos por dois a zero, termos mantido os quatro defesas por demasiado tempo, sabendo-se que quer Sereno, porque não é lateral e muito menos esquerdino e Sapunaru porque não tem essas características, não serem capazes de dar profundidade. Porquê André, que medos te tolheram as ideias? Perdido por dois, perdido por três! Porque não arriscar, pelo menos a partir do momento que o clube do regime ficou a jogar com dez, numa solução de três defesas: Sapunaru, Rolando e Maicon, depois Fernando, com Micael, Guarín e Moutinho, no apoio a Varela na direita, Hulk no meio e C.Rodríguez na esquerda? Não digo isto agora, disse-o no estádio e a partir do momento que Coentrão foi expulso.

Enfim, faltou tudo, nesta noite para lembrar e não repetir.

Não vou fazer análises individuais. Tinha de ser contundente com alguns e não quero. Prefiro dzier que o que não tem remédio, a pobre exibição, remediado está e o meu pensamento já está virado para o campeonato. Aí, espero que o F.C.Porto, como grande equipa que é - não é uma derrota que apaga tudo o que de bom foi feito até aqui -, não se deixe afectar e já no domingo dê uma resposta à altura das circunstâncias.

Notas finais: teoricamente estamos fora do Jamor... Mas, como a segunda-mão é só daqui a mais de setenta dias, muita água ainda vai passar por baixo das pontes...
Quando se joga tão mal, mesmo que tenhamos razões de queixa do árbitro, não devemos ir por esse caminho.

Nós não somos calimeros, muito menos pobres de espírito como os adeptos dos vermelhos e a pior coisa que podiamos fazer era agarrar-nos a desculpas esfarrapadas. Mas faço uma pergunta: só os jogadores do F.C.Porto que vão festejar junto e agarrados aos adeptos, é que levam cartão amarelo?
Perdemos bem e ponto final!

PS - Hoje, no fim do jogo, os adeptos do F.C.Porto deram uma grande lição a todos, alguns responsáveis portistas, incluídos, ao aplaudirem a sua equipa, que tinha perdido em casa e frente ao inimigo principal.
No domingo lá estaremos para festejarmos o regresso às vitórias e a continuidade no caminho que nos levará à conquista do principal objectivo da época, o campeonato, agora designado de Liga Zon Sagres.

Um abraço

Dragus Invictus disse...

Bom dia,

Ontem foi mesmo dia de Ofertório de Villas-Boas e dos nossos Jogadores a Jesus ...

O Benfica pressionou e lutou para vencer, e teve a felicidade do jogo, pois Varela e James falharam 2 golos na primeira parte de forma inacreditável, e o Benfica aproveitou os nossos erros defensivos.

O Benfica entrou melhor tacticamente no jogo, e com uma pressão sobre a nossa linha defensiva, e sobre Fernando, levou a que a ocorressem erros que permitiram chegar aos 2 golos.
Foram anormais os constantes atrasos de bola dos defesas a Helton.
Notou-se nitidamente a falta de um ponta de lança, para a determinada altura do jogo encostar Hulk à linha, para esconde-lo à marcação.

Hulk só em remates de longe e pequenas jogadas de entendimento criou perigo. Foi bem marcado pelos 2 centrais do Benfica.

Destaque para a nossa ala direita. Sapunaru e Varela estiveram muito bem no jogo, e foi por essa ala que criamos as melhores oportunidades.

Maicon esteve péssimo, não compreendo a titularidade em detrimento de Otamendi, que estava a afirmar-se na equipa.

Paulo Baptista, fez uma arbitragem ao seu nível ... péssima, mas sem qualquer influência na justiça na vitória do Benfica.

Nos festejos de Coentrão junto dos adeptos, esqueceu-se de lhe mostrar o amarelo. Júlio César perdeu imenso tempo nas reposições de bola, e devia ter levado amarelo ainda na primeira parte.
Depois mostrou imensos amarelos a atletas do Benfica e Porto injustificados, e Javi Garcia que deu porrada de criar bicho terminou o jogo, e Cardozo que deu mais uma cotovelada, não foi expulso.
Foi uma sinfonia do apito, que travou muitas vezes o ritmo do jogo.

O Benfica tem a gaiola e o pássaro na mão ... resta-nos "acraditar" e na Luz roubar o pássaro.

Abraço

Paulo

P. Ungaro disse...

Bom dia ... de bom não tem nada, sobre o jogo de ontem o comentario é breve ... acho que devem tirar as devidas ilações para que não se volte a repetir.
E irmos lá dar 3 na 2ª mão ... bola para a frente.

Um abraço

http://fcportonoticias-dodragao.blogspot.com/

Dragaopentacampeao disse...

Derrota merecida pela falta de organização, lentidão, falta de dinâmica, displicência, deserto de ideias e ineficácia.

Foi penoso ver tantas falhas comprometedoras e de palmatória. Vulgaridade absoluta frente a um adversário fraco, que se limitou a pressionar alto e tirar proveito dos sucessivos erros adversários.

O FC Porto demonstrou estar a atravessar um período periclitante, não conseguindo disfarçar as faltas de Álvaro Pereira e Falcao.

A eliminatória ficou praticamente decidida.

Um abraço

Rage disse...

Não vi um Benfica tão forte como muitos o querem pintar....a culpa da derrota é exclusivamente nossa devido a dois erros defensivos e o Benfica pouco ou nada fez para merecer a vitória na minha maneira de ver este jogo.
O Porto faz uma coisa que me irrita profundamente mas que vem nos livros e é pratica corrente no nosso clube que é estar constantemente a atrasar a bola para os centrais e estes para o guarda redes só depois construindo os ataques parecendo que quem joga no meio campo não consegue andar com ela para a frente sem passar a bola aos defesas.
Outra coisa que detesto já desde os tempos do Jesualdo é o pouco aproveitamento das bolas paradas e então em cantos nem se fala...poucos ou nenhuns acabam em golo... com 10 ou 15 cantos de media por jogo devíamos ter outra eficácia.
A aposta em James pareceu-me arriscada para um miúdo que até vinha a crescer mas que ainda está muito verde para este tipo de jogos.Acho que o nosso treinador devia ter espicaçado o Cristian Rodriguez para ele ser titular e mostrar uma atitude forte em campo.
O Fucile e o Walter só não podem ter jogado por motivos disciplinares mas mesmo assim o Otamendi podia ter sido colocado a lateral esquerdo que fazia boa figura e reforçava a defesa. Também acho que devíamos ter comprado mais um avançado ou em alternativa chamávamos o Renteria que não será pior que o Walter ou Mariano em vez de o tentar colocar num clube qualquer.

Cumprimentos amargurados mas com certezas que vamos fazer história na 2.ª mão!!!!

ultrafcporto disse...

Caros portistas, desculpem a demora do comentário mas ainda estou meio abanado, para não dizer literalmente fod..., com o resultado negativo que ontem tivemos no Dragão, e precisamente por ser contra quem foi como é óbvio, foi quase o mesmo que nos cuspirem na cara. E principalmente quando todos viram que existiu por parte dos nossos pupilos e seu timoneiro uma imensa ingenuidade. Contra eles não se pode facilitar e foi o que mais fizemos, tanta poupança, tanta letra e depois assistimos a muita parra e a pouca uva. Temos categoria para chegar lá e dar-lhes com 3 secos é verdade, mas que não vai ser fácil não, lamento que não houve futebol de categoria para brindar os cerca de 47000 que foram ao Estádio e foram impecáveis no apoio á equipa.
Cumprimentos,
www.ultrasfcporto.com

Dragus Invictus disse...

Bom dia amigo Ultra,

Foi uma derrota difícil de aceitar, porque ninguém a esperava.
Os adeptos, nem a claque que os apoiou do início ao fim, mereciam medonha exibição.
O que mais chateia, é nós sentirmos que somos melhores que eles, e que em condições normais (encararando o jogo com seriedade) o venceríamos sem qualquer problema.

Desta vez não foi por causa do tribunal do Dragão, que os jogadores não renderam. Eles não deram o litro.
Fantástico o apoio da claque e a coreografia mais uma vez foi excelente.

Tinha tudo para ter sido uma noite de sonho, que virou pesadelo.

Abraço e com fim de semana

Paulo

Rui disse...

Saudações portistas,

O que é feito do 4x4x2 que chegou a jogar (deliciosamente bem) em alguns jogos de inicio de época?
Nunca fui adepto de 4x3x3 e acho que nunca serei. Para mim a equipa teria os 4 defesas e no meu campo Fernando (ou Guarín), Moutinho, Micael, Beluschi (ou Guarin) e na frente Hulk, Falcão. Com as constantes subidas de Álvaro Pereira, a criatividade de Beluschi e Micael, a explosão de remate de Hulk e Guarín julgo que seriamos avassaladores no ataque. Mas enfim...
Uma equipa média que jogue na mesma estrutura do SLB arrisca-se a ganhar ao FCP e basta ver que:1º pressionando os centrais, Cardoso pressionava Rolando e Aimar (ou Sálvio ou lá quem era) pressionava Maicon, 2º subinda a linha média e a defesa, o FCP já não faz nada. E não faz nada porque está em inferioridade numérica no meio-campo e sem linhas de passe da defesa. Solução jogar para trás/lado ou dar um "bico" para a frente. Por favor, 4x4x2. Intelegência...
*Estou mesmo pior que estragado porque penei com o 4x3x3 do Jesualdo, acreditei que AVB ía mudar de esquema táctico e agora a mesma "bosta".

Rui