domingo, 8 de maio de 2011

Valeu a festa do título!!

Hoje a festa estava marcada para o Dragão. E começou antes do início do jogo com a entrega do "caneco" aos campeões nacionais!
O FC Porto entrou em jogo com a intenção de se manter invicto no Campeonato Nacional, e a verdade é que o conseguiu, apesar de ter perdido pontos.


Villas Boas operou algumas mudanças na equipa que entrou em jogo: Beto foi titular, Sereno jogou na direita no lugar de Sapunaru, Maicon tomou o lugar de Otamendi, Rúben Micael e Souza entraram para o meio-campo e também James Rodríguez foi titular.
A equipa campeã nacional entrou muito bem em jogo: com uma futebol bonito e vistoso, à imagem do que foi ao longo da maior parte da época, boa circulação de bola e excelente construção de jogo. E isto tudo com um onze renovado, o que levanta a seguinte questão: o FC Porto tem bons suplentes ou é uma equipa de titulares?
Este bom começo de jogo rapidamente teve repercussões: Falcao marca mais um golo no campeonato após livre cobrado por James. A partir daí foram inúmeras as oportunidades criadas e desperdiçadas pelo ataque portista, ora por Hulk, ora por Falcao, até que um soberbo passe de Ruben Micael a isolar Hulk resulta no 2-0.
O jogo parecia bem encaminhado e praticamente resolvido, mas a segunda parte trouxe um Paços de Ferreira forte, que mostrou porque é que foi apelidada de equipa sensação do campeonato. Tudo isso aliado a uma grande fífia de Rolando levou Pizzi a fazer o primeiro de três golos da noite. Falcao, o homem golo, ainda marcou o terceiro, mas a partir daí a equipa portista adormeceu a meio-campo, perdendo algumas bolas e dando muito espaço aos médios e avançados pacenses, o que fez com que a equipa da capital do móvel conseguisse chegar ao empate. Foi meritório, independentemente da validade ou não do segundo golo, pois o Porto adormeceu à sombra da bananeira.


Mas como não há festa sem palhaços, aparece o primeiro, o inevitável "Cómico" Machado, que não assinala grande penalidade sobre Hulk, e o Paços no contra-ataque reduz para 3-2, num  golo apontado em fora-de-jogo.( clica para visualizar).
Depois aparece o segundo palhaço do encontro, de seu nome Nelson Oliveira que com uma entrada violenta põe fora de campo Moutinho lesionado (clica para visualizar).
E eis que surge o terceiro e último palhaço do jogo: Ozéia que nos festejos do terceiro golo, fez o manguito para a bancada norte, insultando os adeptos portistas sem motivo algum para tal. Lamentável. Não sei se existem imagens. Este "artista circense" devia ser punido pela comissão disciplinar.

Destaque para mais dois golos de Falcao e mais uma grande exibição do colombiano, que até teve tempo para desperdiçar oportunidades. Destaque ainda para Hulk, pois o Incrível fez uma época a todos os níveis notável, e também neste jogo foi um dos principais impulsionadores do ataque. Mas o grande destaque da noite deve ser repartido por dois jogadores: James Rodriguez e Ruben Micael, que responderam de forma mais do que positiva à titularidade no jogo e foram determinantes nos golos marcados pela equipa portista.
Sereno, por outro lado, apesar de ter boas movimentações, teve dificuldades nos cruzamentos para a grande área, que eram continuamente mal medidos.
Apesar do empate foi um bom jogo de futebol: com boas ocasiões de golo, jogo aberto, com boa circulação e jogadas bonitas! Assim vale a pena ir "à bola"!



Com este terceiro empate no campeonato, o FC Porto perdeu esta noite a hipótese de se tornar o melhor campeão de sempre. Mas ainda falta um jogo para cumprir mais este objectivo: sair invicto deste campeonato.

Declarações de Villas-Boas:





Mas mais importante que qualquer análise foi a festa! No final do jogo os nossos heróis foram chamados um a um ao centro do campo e foram ovacionados pela quase totalidade dos 49000 adeptos que encheram o Estádio do Dragão.




Vem aí agora o último jogo do campeonato e, depois disso, duas finais para ganhar! Força Porto!

Saudações portistas,
Carla Correia

5 comentários:

Dragaopentacampeao disse...

Espectáculo em quatro actos:

1º ACTO - Festa vibrante com uma enchente a condizer. Entrega do troféu saudado calorosamente. Consagração aos Campeões nacionais de futebol Júnior e aos Tricampeões nacionais de andebol. Lindo!

2º ACTO - Primeira parte do jogo em que o FC Porto caprichou em oferecer uma exibição com nota artística elevada, com momentos do mais belo recorte técnico, sob a batuta do genial Moutinho acompanhado dos matadores Falcao e Hulk.

3ª ACTO - Segunda parte de desconcentração portista inexplicável, onde se acumularam erros fatais, sob a batuta de um trio de arbitragem no mínimo incompetente (para ser simpático) que influenciou decisivamente o resultado final. A lesão de Moutinho e o seu afastamento do jogo terá ajudado a tal desnorte.

4º ACTO - Festa de consagração dos Campeões nacionais e de todo o «staff», num ambiente caloroso e entusiasta.

O meu mais reconhecido obrigado a todos os que contribuíram para mais este êxito que me encheu de orgulho e vaidade de ser portista.

Um abraço

Dragus Invictus disse...

Bom dia,

Ontem foi uma grande festa, com um estádio quase lotado, com alguns adeptos do Paços, na sua maior parte com cachecol do Paços e do FC Porto a festejarem também.

Entramos bem na primeira parte, e construímos um resultado que aparentemente nos permitiria fazer uma segunda parte descansada.

Todavia com o escorregão infeliz de Rolando (o relvado havia sido intensamente regado no intervalo, o Paços aproveita, e Pizzi marca logo no início da 2ª. parte relançando a partida.

O Porto reage e faz o 3 a 1.

Mas como não há festa sem palhaços, aparece o primeiro ... o Cómico Machado, que não assinala grande penalidade sobre Hulk, e o Paços em golo irregular reduz para 3 a 2. Depois surge o segundo palhaço do encontro, de seu nome Nelson Oliveira que com uma entrada violenta põe fora de campo Moutinho lesionado. A partir desse momento o FC Porto não mais se encontrou no miolo, perdendo os equilíbrios defensivos.

Souza fez uma péssima partida, e Maicon e Rolando estiveram muito desconcentrados.

Aproveitou Pizzi (atenção a este miúdo - grande jogador)que com uma grande remate fez o empate.

E eis que surge o terceiro e último palhaço do jogo de seu nome Ozéia que nos festejos do golo fez o manguito para a bancada norte, insultando os adeptos portistas sem motivo algum para tal. Lamentável. Não sei se existem imagens. Este urso devia ser punido pela comissão disciplinar.

Quanto ao resto foi uma bonita festa no final e a equipa bem o mereceu.

Continuamos invictos e espero que na última jornada, mantenhamos a mesma situação.

Abraço e boa semana

Paulo

http://pronunciadodragao.blogspot.com

P. Ungaro disse...

Boas,

Em dia de festa tivemos uma primeira parte á altura, boas jopgadas, oportunidades e golos.
Na segunda o jogo não foi tão fluido ... quer pelas desconcentrações defensivas quer pela ajuda do costume. No entanto a entrada de Belluschi veio dar outra classe ao nosso futebol, bom toque de bola e passes a rasgar.
Entendo a entrada do Mariano, era o ultimo jogo em casa, só que mais uma vez complicou muito.
Uma palavra para o Sereno, que com trabalho pode ser uma mais valia na lateral.

Um abraço

http://fcportonoticias-dodragao.blogspot.com/

DavidPintoFaria disse...

Ontem não consegui acompanhar a festa dos NOSSOS CAMPEÕES... Por isso OBRIGADO por este Vídeos...

100% Dragão disse...

Boas

Tive a felicidade de acompanhar esta grande festa no Dragão...

Parabéns a todos os jogadores que fizeram um campeonato fantastico!

Quanto ao jogo... merecíamos a vitória, foi pena.

Abraço

http://100porcentodragao.blogs.sapo.pt/