segunda-feira, 20 de junho de 2011

Filho de um Deus menor

É com grande desilusão e frustração que a noticia do dia de hoje não é o regresso ao trabalho do ainda treinador do FC Porto, tal como estava programado, mas sim a venda para o Chelsea. As facadas nas costas vindas do exterior são por vezes muito duras, mas quando as mesmas surgem de dentro são muito mais duras, quase mortais, mas não nos irão derrubar.

Não consigo entender como se pode atingir tanto sucesso e nestes momentos ignorar os contratos assinados, ignorar a preparação que já tinha sido efectuada, ignorar o esforço que a SAD fez em manter os melhores no quadro, ignorar tudo isto no dia que era suposto iniciar o trabalho para a época 2011/2012.

Chamo a isto falta de carácter. Não há outra maneira de classificar a noticia de hoje.

Relembre-se o que disse Pinto da Costa em 23 de Maio:
«Primeiro, André Villas-Boas não quer sair. Se ele não tivesse a mesma paixão que eu tenho pelo FC Porto, estou convencido que era capaz de sair. Mas mesmo com uma cláusula de 15 milhões, que para determinados clubes não é significativo, tenho a certeza de que se vierem cá não vai sair»,

Interesse já havia antes da conquista da Liga Europa e antes de ir de férias, se bem em lembro o discurso foi sempre o mesmo: Permanecer no FC Porto. Nem mesmo o facto de serem 5 milhões por ano, faz aceitar esta postura, pois todos nós sabemos que interesse iria existir e que seria sempre no mínimo o dobro do que ganhava no FC Porto.

Tempo agora de começar a trabalhar a sério e resguardar o grupo de trabalho, maior desafio do que encontrar um novo treinador será manter este grupo motivado em representar o FC Porto.

Caso não seja possível, há que não cair no mesmo erro de 2004, que foi manter à força alguns jogadores (Costinha, Maniche, Nuno Valente, McCarthy, Derlei, etc...) e termos contratado resmas de jogadores caros na esperança que assegurassem o que os outros que saíram conseguiram.

As opções de mercado não são muitas, mas tudo leva a crer que a opção passe por um treinador estrangeiro, tal como em 2004, preferencialmente, um treinador com currículo internacional capaz de pegar neste grupo de jogadores. Assim de repente vejo o nome de Frank Rijkaard como um possível substituto, é jovem, adepto de um futebol atacante, foi campeão europeu no Barcelona e está ainda sem clube.

Vamos confiar no nosso Presidente, teremos noticias brevemente. Estejam atentos.

Ricardo Jorge

11 comentários:

Rage disse...

Vamos aguardar serenamente, não será a melhor atitude de um treinador abandonar um grupo de trabalho a pouco tempo do inicio de época e vamos ver se essa noticia se concretiza mesmo pois até agora só a imprensa do costume dá como certa sua saída. Se tal for verdade temos meios e mercado para arranjar um substituto a altura do lugar.

Cumprimentos

Rage disse...

E de repente deixaram de falar no Falcao que também ia com ele...espero que este fique mesmo por cá.
Para o Porto não deixa de ser um bom encaixe financeiro em que até os treinadores vende por um preço alto. O Mourinho já tinha custado 6 milhões ao Chelsea, agora este a sair vai por 15 milhões.
O adjunto do Villas Boas serve perfeitamente para ocupar o cargo de treinador principal, não há grande drama na minha opinião. As pessoas passam e o clube fica.
Primeiro vamos ver se ele tem carácter para continuar no nosso clube e depois poderemos fazer juízos de valor. Não tenho memoria curta e ainda me lembro de todas as alegrias que ele a todos nos deu depois de uma época anterior frustrante a aturar o papa-chiclas e companhia.

Ricardo Jorge disse...

Penso que a questão da falta de caracter prende-se com o timing. Precisamente, quando regressou de férias. Se o tivesse feito no dia a seguir a ganhar a Liga Europa, tal como Mourinho fez, então, não estaria aqui a criticar o treinador e homem Villas Boas. Para mim foi uma grande facada, talvez a maior de todas que tenho memória. Pinto da Costa e a SAD tinham feito até ao momento tudo para criar condições para ele ficar, porque ele disse que ficava. Ontem o empresário de Villas Boas dizia que nada se passava e hoje surge esta noticia que não é só da comunicação social portuguesa, mas sim internacional, então a inglesa avança inclusivé que o treinador vai a caminho de Londres.

O sucesso que o FC Porto teve não foi só mérito dele. Foi mérito de todos.

Não quero dramatizar, mas as consequencias desta infeliz e imatura atitude ainda estão para vir e diz respeito aos jogadores mais cobiçados, ou alguém acha que se o Chelsea acenar com milhões alguns deles não vão fazer tudo, tipo Quaresma, para sair bem abaixo da clausula?

Este sim é o grande desafio para o nosso Presidente que foi apunhalado pelas costas, mas como ele é grande, caiu, mas vai levantar-se.

Apostaria num treinador estrangeiro, talvez Frank Rijkaard, pelo seu percurso, pela forma como colocou o Barcelona a jogar.

Anónimo disse...

estão todos loucos?
meu Deus acreditam em tudo ?
o que eles querem é isto... confusão no seio do dragão... NÃO É OFICIAL! ... mas agora pergunto..com que pachorra o AVB vê estas noticias? portistas a chamar-lhe nomes atrás de nomes... mesmo que se venha a concretizar..qual o espanto? não vêem que só estão a prejudicar falando mal dele?...

Dragus Invictus disse...

Boa tarde,

Infelizmente o futebol actual está minado por estes magnatas que compram clubes.

A UEFA tem de tomar medidas, assim como os próprios clubes.

Para se ser presidente de um clube deveria ter-se no mínimo 25 anos de sócio.

O magnata do clubezeco de Londres, está disposto a levar Villas-Boas, batendo os 15 milhões da cláusula de rescisão.

O futebol foi completamente "estragado" por estes magnatas, que se servem do mesmo para lavar dinheiro.

A concretizar-se a saída de Villas-Boas, teremos de encontrar soluções. Não há insubstituíveis.

A confirmar-se esta noticia, Villas-Boas vai nitidamente dar um passo de retrocesso na carreira desportiva , mas de enriquecimento monetário significativo.

Agora tudo depende da sua vontade de permanecer, e caso decida a saída resta-nos desejar-lhe boa sorte e agradecer tudo o que deu pelo nosso FC Porto.

Villas-Boas merecia um clube melhor. Vai para um clube vulgar.

Tal como disse aquando da sua vinda ... O FUTURO É DELE.

Abraço

Paulo

Anónimo disse...

O "clubezeco" é o terceiro maior clube de Londres, em número de adeptos.
O futebol de hoje gere-se como uma empresa: com movimentos de tesouraria. Compra quem pode e vende quem pode. Se AVB não fosse apreciado não teria uma cláusula de 15 milhões nem andava na berra. Quem tem possibilidades compra o melhor.
Gostava que ficasse? Gostava.
Atingiu um patamar elevado ? sim.
Na próxima época, se falhasse, por exemplo, o campeonato, o que fariam?
Na época 2011/2012 pede-se um pouco mais, ou seja, ir bem longe na Liga dos Campeões. A Taça e o Campeonato são dados como conquistados.
Novo treinados: português e que goste do clube. Um treinador estangeiro desconhece os nossos meandros e jogadores.

João Moreira

Armando Pinto disse...

Uma desilusão e decepção. Caso se confirme o que parece certo, algo que a evolução do panorama não fazia prever e muito menos desejar, aos adeptos do F. C. Porto – porque a esta hora, naturalmente, os adversários já vêm algo a que se agarrar, na esperança de atenuar as distâncias.
Seja como for, o caso, a ser confirmado, provoca mais, porém, sentimentos de desilusão, face à posição de Villas-Boas, quanto às suas afirmações repetidas sobre a sua cadeira de sonho. A ser assim, afinal, o dinheiro fala mais alto também neste processo e perante uma personalidade que parecia mais vincada. Dando razão ao que há já alguns anos pensamos, como adepto do F. C. Porto: Longe vão os tempos dos que nunca quiseram sair do F. C. Porto. Agora, até com treinadores que são adeptos assumidos, isso foi chão que deu uvas… e, portanto, só admiramos quem quer que seja enquanto estiver no clube...
De qualquer forma, porque não temos memória curta e, como entusiastas da memória histórica, sempre preservamos o que é digno de registo e consideração, nunca esqueceremos o que André Villas-Boas fez, num ano só, pelo seu e nosso F. C. Porto – como ficou bem sintetizado num artigo dum livro “Ano de Ouro do Dragão – Época 2010/11”

conf.

http://longara.blogspot.com/

Carlos disse...

estão todos loucos?
meu Deus acreditam em tudo ?
o que eles querem é isto... confusão no seio do dragão... NÃO É OFICIAL! ... mas agora pergunto..com que pachorra o AVB vê estas noticias? portistas a chamar-lhe nomes atrás de nomes... mesmo que se venha a concretizar..qual o espanto? não vêem que só estão a prejudicar falando mal dele?...

Ó Anónimo, se o André Villas-Boas visse as notícias, teria desmentido ontem que não vai para o Chelsea.
Em vez disso, calou-se e arranjou seguranças à pressa, temendo algo.
Isto não me parece uma atitude de quem vai ficar no FC Porto.

Carlos disse...

estão todos loucos?
meu Deus acreditam em tudo ?
o que eles querem é isto... confusão no seio do dragão... NÃO É OFICIAL! ... mas agora pergunto..com que pachorra o AVB vê estas noticias? portistas a chamar-lhe nomes atrás de nomes... mesmo que se venha a concretizar..qual o espanto? não vêem que só estão a prejudicar falando mal dele?...

Se o André Villas-Boas visse as notícias, teria desmentido ontem que não vai para o Chelsea.
Em vez disso, calou-se e arranjou seguranças à pressa, temendo algo.
Isto não me parece uma atitude de quem vai ficar no FC Porto.

É perfeitamente normal que agora os adeptos portistas estejam chateados, tratem o André abaixo de cão e chamem-lhe nomes, porque o próprio disse que estava num cargo de sonho, num clube de sonho e que não abandonaria o FC Porto por nada. Só o abandonaria se o Presidente e a Direcção lhe pedissem para sair.
E agora saiem estas notícias que o dão como certo no Chelsea e o André não desmente nem confirma, o que dá entender que quer ir ou está a pensar aceitar a proposta.
Compreende-se portanto que os adeptos estejam chateados e desiludidos. E não é para menos.
De qualquer maneira, há quem o defenda a pés juntos e diga sim, que ele deve ir é que é uma grande oportunidade para ele e que não se deve recusar e tal e coisa, etc.
Felizmente, eu não sou uma dessas pessoas.
Se estamos no que gostamos e é o nosso sonho, para quê abandonar o que gostamos de fazer.
A ser assim, afinal, o dinheiro fala mais alto também neste processo e perante uma personalidade que parecia mais vincada. Dando razão ao que há já alguns anos pensamos, como adepto do F. C. Porto: Longe vão os tempos dos que nunca quiseram sair do F. C. Porto.

Carlos disse...

Apesar de nada estar confirmado, eu tenho a certeza de que o André vai sair.
Se ficar, ficará contrariado.
André Villas-Boas mostrou ser uma pessoa sem moral, sem carácter, uma pessoa que não assume os compromissos e uma verdadeira desilusão.
Acredito que mais tarde este olhará para trás e percebeu que fez a escolha errada.
Agora, é olhar para a frente que atrás vem gente e começar a pensar já no novo treinador.
E continuar a apoiar o nosso grande clube.
Eu acredito que o FC Porto vai superar esta crise.

Dragus Invictus disse...

Bom dia amigos,

AVB vai e parece ser irredutível a decisão.
Pinto da Costa e bem não negoceia com magnatas russos. Quem quiser levar jogadores terá de pagar o preço das cláusulas.

Isto revolta-me imenso, e só aguardo uma confirmação do nosso presidente acerca dos contornos desta saída, para poder comentar acerca da conduta do André.

A UEFA deve agir contra estes donos de buracos de petróleo que compram clubes europeus para lavar dinheiro.

O Chelsea é um clube vulgar inglês.

AVB merecia bem melhor ... enfim fico me por aqui.

Peço a todos os Portistas que respeitem o que o André fez pelo Porto, embora o André possa não ter respeitado o que o Porto fez por ele.

A SAD fez um esforço enorme para segurar o plantel, pois havia um objectivo comum traçado, e nem Pinto da Costa contaria com esta situação, para tal basta ouvir as suas declarações à RTP «Primeiro, André Villas-Boas não quer sair. Se ele não tivesse a mesma paixão que eu tenho pelo FC Porto, estou convencido que era capaz de sair. Mas mesmo com uma cláusula de 15 milhões, que para determinados clubes não é significativo, tenho a certeza de que se vierem cá não vai sair».

Nós continuaremos a vencer.

Não existem insubstituíveis.

Abraço

Paulo