terça-feira, 16 de agosto de 2011

Defour e Mangala ... nunca mais chega dia 31 de Agosto!

 Aí estão mais dois reforços... e eu devia estar feliz, mas não ... eu estou apreensivo!

Sei que se tratam de dois jogadores jovens com margem de progressão.

Mangala não conhecia de todo, quanto a Defour já havia pesquisado informação, e visto uns vídeos, aquando das notícias da possibilidade de rumar ao Man United ou Liverpool, e achei um jogador interessante.
Mas estas duas contratações deixam me apreensivo pelo o que aí vem ...
Primeiro Castro, jogador que aprecio imenso vai rodar mais uma época, Moutinho poderá sair?!, Rolando idem aspas aspas?! ... Falcao quer ir embora, Fernando, Cebola e Beto estão na prateleira à espera de quem os queira ... bem isto vai um reboliço que não me agrada, e a esta altura já devia estar definido quem fica e quem vai.
O facto de o mercado fechar em 31 de Agosto só prejudica a equipa. Muitos jogadores devem dormir a sonhar com contratos milionários ... ou a mandar tweets!!!
Acho que está na altura da SAD colocar cláusulas nos contratos dos atletas que imponham datas limites para saída.
E depois há outro pormenor ... estamos a tirar espaço a jovens da nossa formação, e cada vez menos o nosso plantel tem jogadores lusos.
Acho que está na hora da FPF actuar, e impor aos clubes que do plantel façam parte pelo menos 3 jogadores da formação.

Publicado em fcporto.pt

O francês Eliaquim Mangala, de 20 anos, e o belga Steven Defour, de 23 anos, assinaram esta terça-feira contratos de cinco anos com o FC Porto. Os futebolistas, provenientes do Standard Liège, falaram ao www.fcporto.pt, expressando a sua alegria por passarem a representar um clube europeu de topo. Mangala será o número 22 e Defour o 35.

SAD portista blindou os dois jogadores com cláusulas de rescisão de 50 milhões de euros.
O FC Porto comunicou há momentos a contratação de Mangala e Defour, pagando aos belgas dos Standard de Liége 12,5 milhões de euros.
Em dois comunicados enviados à CMVM, a SAD portista indicou que o passe do defesa francês custou 6,5 milhões de euros (clica para visualizar), enquanto que o médio belga custou 6 milhões de euros (clica para visualizar).
Ambos assinaram contratos por cinco anos, até Junho 2016, com cláusulas de rescisão de 50 milhões de euros.

Mangala “FC Porto ganha muitos títulos”
“Sei que o FC Porto ganhou a Champions League, no tempo de José Mourinho, venceu o último campeonato português e é uma equipa que ganha muitos títulos. Espero conseguir no clube a mesma coisa que sucedeu no ano passado. Queremos ganhar a Liga, a Taça e ter uma boa participação na Champions League. Sou um jogador que marca bem os adversários, muito agressivo e com um bom jogo de cabeça.”

Defour “Estou ansioso por jogar aqui”
“O FC Porto é um grande clube, que venceu a Europa League no ano passado. Aliás, ganhou tudo! Sempre teve grandes jogadores e grandes equipas e tem um estádio magnífico. Estou ansioso por jogar aqui. O meu objectivo é ganhar o maior número de títulos possível. Sou um jogador que dá sempre 100 por cento, adora jogar futebol e tem uma boa capacidade de passe.”


Publicado por Ricardo Figueiredo no blogue "A Outra Visão"

Steven Defour é o capitão do Standard de Liège.

Nascido a 15 de Abril de 1988 em Malines, Bélgica, Steven Defour iniciou a sua carreira nas camadas jovens do FC Malines, tendo se transferido para o Genk na temporada 2003/04.

Pelo Racing Genk estreou-se na equipa sénior em 2004/05 e garantiu a titularidade no clube flamengo na temporada seguinte, assumindo-se como uma das peças mais importantes do conjunto belga e garantindo uma transferência para o Standard de Liège no final da época.

Bicampeão belga pelo Standard
Ao serviço do clube valão, Defour já soma 152 jogos (13 golos), desde que chegou ao Standard de Liège em 2006/07. Entre outros títulos obtidos, destaque para a conquista do bicampeonato belga (2007/08 e 2008/09) e o triunfo na Taça da Bélgica em 2010/11, assim como o prémio de melhor jogador belga do ano de 2007.

Neste momento, com 23 anos e já com a temporada 2011/12 em decurso, parece certo que a sua era no Standard irá terminar e que o seu próximo desafio será em Portugal e no FC Porto.

Puro box to box
Steven Defour é aquilo a que coloquialmente se chama de “box to box”, sendo fortíssimo nas transições defesa/ataque e ataque/defesa, para além der dono de uma superior inteligência táctica e um pulmão aparentemente inesgotável.

Com boa qualidade de passe e visão de jogo, para além de boa capacidade de recuperação de bolas, o internacional belga (30 jogos, 1 golo) também pode actuar como trinco, no entanto, essa posição não lhe permite atingir a plenitude das suas capacidades.

Assim sendo, e confirmando-se a transferência para o FC Porto, resta saber onde o treinador azul-e-branco irá encaixar Defour, pois na posição natural do internacional belga actua… João Moutinho.

A viver e a jogar futebol na Bélgica desde os cinco anos encontra-se um defesa-central francês de enorme qualidade e que também poderá reforçar o FC Porto: Eliaquim Mangala.

Nascido a 13 de Fevereiro de 1991 em Colombes, França, Eliaquim Magala cedo viajou para a Bélgica, onde representou clubes de menor dimensão até se transferir para o Standard de Liège na temporada 2007/08.

No clube da Valónia, estreou-se na equipa sénior na temporada seguinte, tendo chegado à titularidade em 2009/10 para nunca mais a perder. Neste momento, com apenas 20 anos de idade, já soma 77 jogos (2 golos) pelo Standard de Liège, sendo claramente um dos elementos mais importantes do plantel.

Um central possante mas de boa qualidade técnica
Mangala é um defesa-central alto e forte (1,87 metros), sendo bastante efectivo no jogo aéreo. Apesar disso, consegue reunir outro tipo de qualidades não tão usuais para um jogador da sua envergadura, pois é rápido tanto em termos de velocidade pura como de reacção e muito bom tecnicamente.

Defesa-central por vocação, também pode actuar como lateral-esquerdo, pois, curiosamente, foi nessa posição que iniciou a carreira. Ainda assim, o francês é muito mais efectivo no centro da defesa, sendo que a deslocação para o flanco canhoto apenas deve ser colocada em causa em casos de extrema necessidade.

Por todas as qualidades enunciadas, pela sua inteligência táctica e pela enorme margem de progressão que este jovem de 20 anos tem, penso que seria um reforço de luxo para o plantel azul-e-branco.

8 comentários:

dragao vila pouca disse...

Meu caro, devias estar feliz, mas estás apreensivo. Compreendo a tua apreensão, mas as regras, infelizmente, são estas... Mercado a fechar a 31 de Agosto, uma aberração; Cláusulas, não podes pensar só na parte do F.C.Porto, os bons jogadores, os que têm mercado, aceitam ter cláusulas, mas defendem os seus interesses e querem que durem até ao último momento. Resta-nos pensar que e se saírem jogadores do núcleo duro, contratamos qualidade e quando é assim, são mais fáceis a substituições e não há dúvidas, contratamos qualidade. Finalmente, confiemos e dentro do possível, aguardemos com a tranquilidade de sabermos que temos gente experiente, que já anda nisto há muitos anos e sabe como resolver as situações, mesmo as mais difíceis. Mais que nós, até para a tranquilidade de todo o grupo, os responsáveis do F.C.Porto também queriam ter tudo resolvido.

Quanto a Castro, onde sobra atitude, falta discernimento, onde há demasiada pressa, devia a tranquilidade de pensar e executar. Castro tem capacidade, potencial para vir a jogar no F.C.Porto, mas precisa jogar e no F.C.Porto, sinceramente, não me parece que fosse ter muitas oportunidades e nesta altura, para ele, não jogar seria não evoluir.

Um abraço

Dragus Invictus disse...

Boa noite amigo Vila Pouca,

Sim são de facto jogadores de valor, e que têm margem de progressão. Também concordo consigo quando diz que a SAD também quereria ter já tudo mais que resolvido. Isto tudo é um reflexo do futebol actual.
Espero sinceramente que Moutinho e Rolando permaneçam. Fico triste por não ver jovens da formação no plantel, sei que alguns têm que ganhar maturidade e estabilizar, mas também é difícil, quando sabem que qualquer puto vem de fora e lhes rouba o lugar no plantel. Quanto às clausulas de limite de saída ... se calhar é irrealista pois os jogadores não as aceitariam a troco de nada.

Espero que estas incertezas nas definição do plantel não interfira nos jogos que se avizinham.

Abraço amigo e boa noite

Paulo

Armando Pinto disse...

Subscrevo totalmente, quer o post como os 2 comentários, pois tudo isso é verdade, nos diferentes ângulos de análise e visão. Resta-nos esperar e que, entretanto, o F C Porto vá superando isso e, especialmente, suplantando depois tudo e todos.
Abraço.

Dragus Invictus disse...

Boa noite Sr Pinto,

Tenho confiança no nosso presidente que concerteza, já terá acauteladas possíveis saídas, e estes dois jovens são uma aposta de futuro.

Mas gostava de ver mais gente da formação no plantel e lusos.

Na sexta no estádio vamos apoiar a equipa, e esquecer as palavras de Falcao se ele jogar, pois o mais importante é vencer.

Abraço e boa noite

Paulo

Hintze disse...

Infelizmente Castro já era. Uma pequena correcção, na penúltima linha dizes "jovem de 30 anos" quando seria de 20...

reinododragao.blogspot.com

Azulibranco disse...

Caro Dragus, também eu estou apreensivo, não porque tema que a SAD faça maus negócios, mas pela intranquilidade que o encerramento do mercado a 31 de Agosto gerana equipa.
Eu já não me importo que o Falcão se vá embora - até porque estou convencido que não vai - mas que vá depressa, a ver se esta tormenta acaba.
Um jogador que não se importa de trocar o melhor clube português pelo sexto de Espanha deve estar com os copos. Mas que diga que o Atlético pode ser melhor do que o Porto, segundo certos pontos de vista... só se for o ponto de vista dos milhões, é claro.
Os paizinhos dele não lhe ensinaram que "a precipitação é a morte do artista?"

P. Ungaro disse...

Boas,

Antes demais acho que finalmente contratamos bem, não fomos gastar dinheiro em jogadores que ninguem conhece e depois andam anos a viver á nossa custa e nos a espera que este ano é que eles rebentem ... são poucos os casos e o mais recente foi o Guarin.
Claro que neste momento temos muita gente no plantel o que no meu ponto de vista só atrapalha a todos os niveis, mas como diz o VP e bem temos pessoas suficientemente competentes para ate ao fim do mes resolver o que está pendente.
Quanto aos portugueses vs estrangeiros, o que eu quero mesmo é que o FCP continue a ganhar porque o amor á camisola, ou á cadeira, esfumasse com meia dúzia de milhões.

Um abraço

http://fcportonoticias-dodragao.blogspot.com

Dragus Invictus disse...

Bom dia amigos,

Hintze obrigado pela correcção, não tinha reparado que a idade do Mangala estava errada. E tal como tu digo e concordo "Castro já era". Me parece que vai ser outro Paulo Machado. Na minha opinião Sérgio Oliveira e Castro tinham lugar no plantel. Bastava sair Fernando e Souza e não ter entrado Defour. Mas penso que a contratação deste jovem belga foi uma oportunidade de mercado, e é um jogador com mercado. Relembro que já esteve na órbita de clubes ingleses de topo.

P. Ungaro tens razão quando dizes que hoje em dia o dinheiro fala mais alto e já ninguém segura os atletas, mesmo os da casa como foi o caso de Bruno Alves.
Mas acho que os atletas devem ter mais cuidado na forma como querem sair, e não desrespeitar o clube que os projecta.

Amigo Azulibranco, o caso Falcao é estranho ... um mês antes assina todo contente o contrato de renovação e até complica a sua possível saída ao aumentar a clausula ... se ficar que fique de boa vontade, pois caso contrário que vá nem que seja para o Getafe.

Vamos aguardar os próximos dias, e o nosso presidente e o Antero vão limpar e arrumar a casa.

Abraço e boa semana

Paulo