domingo, 16 de outubro de 2011

2ª linha de muita qualidade

O FC Porto carimbou a passagem para a próxima eliminatória depois de uma vitória expressiva e ajustada face ao valor das duas equipas.

Tal como era esperado o FC Porto apresentou-se para este jogo com um conjunto de jogadores que não fazem, habitualmente, parte das primeiras escolhas. Oportunidade para algumas estreias logo a titulares, Bracali, Alex Sandro e Iturbe mereceram a confiança de Vítor Pereira e demonstraram que estão em condições para jogar, ainda que a falta de ritmo tenha sido evidente. Mais tarde Kadu bateu o recorde do jogador mais novo a jogar a nível oficial na primeira equipa do FC Porto.

Num terreno que o FC Porto não está nada habituado, este foi sem dúvida o grande obstáculo que a equipa teve neste jogo. Foi evidente como a bola travava nos passes longos e foi igualmente evidente o levantar do pé de muitos jogadores com algum receio de contraírem lesões. E assim se passou os primeiros minutos de jogo, com muito jogo a meio campo e poucas oportunidades de golo.

Quando Belluschi e Defour começaram a pegar no jogo a meio campo, as oportunidades começaram a surgir e consequentemente os golos, o primeiro marcado por Defour, numa boa triangulação com Walter. A partir daqui o adversário acabou por sucumbir ao sonho de adiar o primeiro golo do FC Porto e foi com naturalidade, ainda que a um ritmo muito baixo, que Walter surgiu a finalizar boas jogadas de ataque e ainda Djalma a fazer o gosto ao pé, pela primeira vez com a camisola do FC Porto.

Pelo meio, foi possível ver a aptidão atacante de Alex Sandro, demonstrou uma boa técnica e capacidade de ir linha cruzar e claro, Iturbe, que nas poucas intervenções que teve, demonstrou uma classe bem acima da média, quer no passe, quer na forma como contornava os adversários. Ainda algo inadaptado às dinâmicas da equipa e sobretudo a este tipo de terreno, teve oportunidade de deixar a sua marca ao desmarcar de forma perfeita Djalma para um dos golos da primeira parte. Pena o lance da lesão que o inabilitou para jogar mais tempo, mas já deu para perceber que temos reforço, sobretudo se tiver maior liberdade atacante, tal como James e Hulk têm, e não tanto agarrado a uma das linhas.

Aliás, imaginar um trio atacante com Hulk, James e Iturbe e como imaginar um tridente explosivo do ponto de vista da finalização e dos desequilíbrios. Para quando…

Na segunda parte e já com 5 golos de vantagem o ritmo continuou lento, como se esperava, mas nem isso fez com que o FC Porto não tivesse a vontade e não fosse à procura de mais.

Varela entrou ao intervalo para o lugar de Iturbe lesionado e mais tarde, Cristian Rodriguez entrou para o lugar de Djalma, depois de este último ter facturado novamente. Vítor Pereira refrescou assim o ataque e foi com alguma naturalidade que se marcaram mais 3 golos.

Na fase final o adversário esteve mais perto da área portista, mas não conseguiu o seu tento de honra, naquele que foi o jogo mais importante da história deste clube, e provavelmente, ficará assim para todo o sempre.
A equipa esteve a um bom nível, não se podia exigir muito mais face às inúmeras alterações introduzidas por Vítor Pereira, mas a destacar um jogador, claramente, Walter, que demonstrou que têm uma eficácia tremenda na finalização face ao tempo de jogo. Tal como em Coimbra, foi determinante e teve mais um momento para fortalecer a confiança e poder mostrar que é definitivamente uma opção a ter em conta.

Dragão Azul TV



Registar, ainda que temesse que acontecesse, o excelente e tranquilo ambiente em Sintra e no complexo onde decorreu o jogo. Foi possível observar adeptos do FC Porto misturados com os da equipa da casa e tudo decorreu dentro de um grande desportivismo, elogiado e realçado pelo Presidente Pinto da Costa.

Numa nota pessoal, não estive presente no campo por receio de problemas com pessoas externas ao jogo, mas felizmente tudo correu bem e perdi sem dúvida uma tarde muito agradável de futebol, à moda antiga, onde público estava em pé mesmo atrás da baliza.

Uma nota menos positiva para a organização do jogo pois colocaram blocos de cimento junto a uma das linhas finais que felizmente não causou qualquer dano, mas que ainda assim, não deveriam estar naquela zona.
Fim de festa. O FC Porto passou a eliminatória e o Pêro Pinheiro teve uma tarde memorável, para nunca mais esquecer.

Tempo agora para preparar o próximo jogo que é de extrema importância para o FC Porto alcançar novamente o primeiro lugar da Champions e retomar o caminho das vitórias e das boas exibições.

Força Porto.
Ricardo Jorge

4 comentários:

100% Dragão disse...

Boa Tarde

Não dá para tirar muitas conclusões já que o adversário foi muito fraquinho. O Porto foi sério, com os jogadores menos utilizados a aproveitarem para mostrar serviço. Belo jogo e grande resultado.

PS: Como é bonito ver futebol ao inicio da tarde...

Abraço

http://100porcentodragao.blogs.sapo.pt/

Dragus Invictus disse...

Bom dia,

Ontem apesar do adversário ser de divisão secundária, os jogadores do FC Porto tiveram uma atitude séria, respeitaram o adversário, e com um futebol positivo conseguiram com naturalidade golear o Pêro Pinheiro.

Os jogadores que menos jogam, tais como Djalma, Alex Sandro, Defour, Iturbe e Mangala mostraram ao seu treinador que pode contar com eles.

O FC Porto cumpriu a sua obrigação e impôs o seu poderio.

Nota positiva para o fairplay dentro do campo e para a festa do nossos adeptos que coloriram a festa.
Nota negativa para alguns benfiquistas que foram assistir ao jogo para insultar alguns atletas, como é o caso de Cebola.

Agora venha a Liga dos Campeões. Temos de vencer para aspirar seguir em frente.

Abraço e bom domingo

Paulo

dragao vila pouca disse...

Calor, campo e um adversário que nunca saiu muito do seu meio campo, foram tardando o golo de um F.C.Porto, lento, pouco contundente e que ia trocando a bola, tentando adaptar-se, consciente que surgindo o primeiro tudo seria mais fácil. Foi. Aos 29 minutos, numa rápida jogada de contra-ataque, Walter colocou Defour na cara do guarda-redes e o belga não perdoou. A partir daí a resistência do Pêro Pinheiro diminuiu, acabou, melhor dizendo e num espaço de seis minutos, o Campeão e Tri-vencedor da Taça de Portugal, matou o jogo, marcando mais dois golos. O segundo aos 32 de autoria de Walter, após, utilizando a terminologia da Queimada, obra prima de Belluschi, que fez tudo, colocou na cabeça do Bigorna que só teve de tocar para a baliza.

O terceiro, mais uma vez por Walter e mais uma vez, após uma belíssima jogada de ataque: Iturbe, passe a rasgar para Djalma e o angolano, muito bem, mesmo sozinho na cara de Marco Pinto, preferiu o passa para o jovem brasileiro bisar. Depois do 3 a 0 a questão era saber quantos mais golos marcaria o conjunto de Vítor Pereira. Até ao intervalo, mais dois, Djalma e Walter que fez hat trick em 45 minutos, o que é digno de registo.
Com tudo resolvido, a segunda-parte tinha apenas como motivo de interesse saber se o F.C.Porto iria continuar motivado, concentrado, à procura de mais golos ou se pelo contrário, tenderia a descomprimir, relaxar, deixar passar o tempo, sem se preocupar em aumentar a vantagem.
Foi a segunda possibilidade que vingou e o resultado foi para os números que se adivinhavam, graças a um Porto sério, profissional e competente.
Marcaram Djalma aos 57, o sexto, Varela aos 62, o sétimo e Walter fechou a conta, marcando o seu quarto golo, aos 90.
O Pêro Pinheiro é uma equipa simpática, mas muito frágil e portanto, não devemos fazer uma análise muito aprofundada aos que se estrearam, Bracali, Alex Sandro e Iturbe, Kadú, nem aos que já tendo jogado, o fizeram em poucas ocasiões, Mangala, Defour e Djalma.

Assim, nada a dizer sobre a exibição dos guarda-redes que não tiveram quase nada que fazer.
Gostei de Alex Sandro, que vale o que vale, me pareceu melhor para a frente que atrás, mas tem qualidade.
Iturbe: talvez se esperasse mais e até esteve desaparecido durante perto de 30 minutos, mas despertou nos últimos 15 minutos finais e mesmo tendo em conta o campo, o pouco espaço para jogar e ser o primeiro jogo, mostrou um pouco da grande qualidade que o transformaram num jovem muito badalado e pretendido - espero que a lesão não seja nada de grave.
Gostei tem muito de Mangala. Forte no despique, rápido, com um belo pé esquerdo e sabe sair a jogar. Precisa de algum tempo, não muito, para ser dono de um lugar no centro da defesa.
Defour: tem qualidade, sabe ocupar os lugares, jogar e até marcar. Um jogador de qualidade que tem contra si o facto do F.C.Porto jogar em 4x3x3 e os seus concorrentes serem Guarín e Moutinho.
Djalma: esteve muito activo, marcou dois golos e mostrou serviço.

Walter: como disse anteriormente, o adversário era fraco e por isso não podemos, nem devemos, embandeirar em arco com os quatro golos que marcou. Mas o Bigorna tem coisas muito interessantese e motivado, com acabeça limpa, a jogar regularmente, acho que Walter ainda vai calar algumas más línguas. Não foi em vão que no mundial de juniores de há dois anos deu nas vistas e foi muito pretendido.

Nota final:
Recuperar e preparar bem a Champions, o jogo com o Apoel - não há Walter, vai ter de haver Kléber - onde as responsabilidades são maiores e as dificuldades serão muitas.

Abraço

Artigosonline/ana disse...

Boas,
O FC Porto cumpriu a missão, ganhou o jogo e mais do que isso terá ganho jogadores que tiveram oportunidade de ser titulares esta tarde. Gostei do jogo, gostei da estreia de Iturbe, se bem que julgo que o jovem jogador argentino terá tido dificuldades com o relvado, além de ter sido substituído ao intervalo devido a lesão – espero que não seja nada de grave. Alex Sandro também estreou-se, mas creio que este precisa de mais tempo para se adaptar à forma de jogar em Portugal e do FC Porto. Um jogo realizado num relvado sintético, que segundo dizem os especialistas jogar num relvado sintético não é o mesmo que jogar num relvado normal, pois o sintético implica mais esforço. Ainda assim os portistas adaptaram-se e marcaram 8 golos sem resposta. Os dragões seguem assim na defesa do título.

Força FC Porto!

Cumprimentos

Ana Andrade

www.portistaacemporcento.blogspot.com
www.artigosonlineanaandrade.blogspot.com