sábado, 15 de outubro de 2011

Hóquei em Patins * FC Porto conquista 18ª. Supertaça

Publicado no jornal "O Jogo"

O FC Porto, que vem de uma década contada por títulos sob a direcção de Franklim Pais, venceu (4-1) a Supertaça António Livramento, troféu que conquistou pela 18ª vez e que se traduziu na primeira vitória oficial de Tó Neves como treinador dos dragões.
A vítima foi a Oliveirense, equipa que Tó Neves orientou durante oito anos, e que tinha batido o FC Porto na Taça de Portugal.

Desta vez, com José Querido a liderar, a Oliveirense, que recebeu o campeão André Azevedo e o melhor marcador do campeonato Vítor Hugo, a par de Tiago Ferraz e Ricardo Ramos, não foi capaz de travar um FC Porto determinado a superar qualquer obstáculo e que vai somando recordes.

Mesmo com Filipe Santos a recuperar de uma pequena lesão, o decacampeão, que regista dois regressos (Caio e Nélson Pereira) e um novo reforço (Tiago Santos) entrou organizado, dando liberdade aos jogadores mais criativos, como Pedro Gil, quebrou a defesa adversária e explorou bem os pontos fracos da Oliveirense. Na segunda parte falhou três livres directos - mérito de Domingos Pinho - e não aproveitou da melhor forma o power-play, mas soube gerir o jogo com tranquilidade.

A Oliveirense também viu Edo Bosch defender três livres directos, mas apesar das tentativas de reagir à desvantagem, que ainda resultaram no golo de Vítor Hugo - situação de dois para um, assistido por Tó Silva -, a equipa de José Querido pecou na finalização. Ao falhar demasiadas oportunidades acabou por deixar mais à vontade o FC Porto, que assim recuperou um troféu perdido na 28ª edição para o Benfica.



Figura
Caio
Regresso promissor
Num jogo em que a organização colectiva prevaleceu, Caio acabou por deixar a sua marca no regresso ao Dragão. Inaugurou o marcador, após um roubo de bola, e disparou certeiro da meia-distância.

Tó Neves "Estes jogadores têm muito carácter"
O sucessor de Franklim Pais no comando técnico do FC Porto, Tó Neves, disse que "a primeira parte do jogo teve um ritmo intenso, o qual a equipa não conseguiu manter durante o jogo todo", mas sublinhou que "a vantagem foi bem gerida".
O novo treinador dos dragões também não teve dúvidas que os seus jogadores "provaram o favoritismo" e deles disse serem "dedicados, empenhados" e terem "muito carácter". No regresso a um clube em que muitos títulos ganhou como jogador, Tó Neves preferiu desvalorizar a sua primeira vitória no clube do coração, mas, desta vez, como treinador: "Vai ficar na memória, mas mais importante é o brio com que têm trabalhado os meus jogadores, apesar das dificuldades que têm aparecido no dia-a-dia. Estão habituados a ganhar, sabem o sabor da vitória e querem saboreá-la muitas vezes."
 
No próximo sábado arranca o campeonato, com FC Porto e Oliveirense a defrontarem dois recém-promovidos: Paço de Arcos e Riba d'Ave.

2 comentários:

dragao vila pouca disse...

Mudam-se os tempos, mas uma constante se mantém: o Hóquei do F.C.Porto continua a ganhar, apesar dos problemas.

Abraço

Armando Pinto disse...

Ficou a impressão que será possível mais uma época boa! Gostei da equipa, na qual o Caio é mesmo mais-valia.