sábado, 19 de novembro de 2011

Regresso à Porto?

É com expectativa que todos os Portistas aguardam pelo regresso à competição do FC Porto, expectativa para ver mais uma reacção da equipa a um mau resultado e depois de mais um momento de paragem do campeonato.

Aparentemente o tempo tem sido de silêncio, concentração para o jogo desta eliminatória da Taça de Portugal, mais um objectivo do FC Porto para esta época. Com muitos ausentes nos últimos dias, Vítor Pereira tem preparado a equipa com necessidade de recorrer a vários jogadores da formação, já para não falar de alguns casos clínicos que continuam a surgir em número exagerado!

Só no final do jogo com a Académica será possível avaliar se a paragem foi benéfica para o FC Porto, contudo é tempo de a equipa responder ao nível que têm e que já demonstrou com esta camisola ao peito. Ainda que não dependa só dos jogadores, cabe a Vítor Pereira retirar as devidas conclusões de mais um jogo amorfo, sem profundidade, que, claramente os erros de arbitragem não explicam o nulo frente a uma equipa que dias depois alcançou o mesmo resultado com o Estoril, equipa da 2ª liga!

O FC Porto visita Coimbra pouco mais de 1 mês depois de ter vencido para a Liga, no jogo em que selou o regresso às vitórias depois de 3 resultados negativos, quer para a Liga, quer para a Champions. Desta vez, a história não é muito diferente. O FC Porto apresenta-se em Coimbra depois de uma derrota humilhante em Chipre, que colocou o FC Porto na rota do acesso à Liga Europa e depois de mais um nulo para a Liga, desta vez frente ao Olhanense.

Será Coimbra de novo talismã para o virar da página?

Neste momento é tudo uma incógnita o que se passa no Dragão. A comunicação social tem aproveitado o mau momento, mas que ele existe lá isso não tenhamos dúvidas e o que se passa dentro de campo é claro o suficiente para perceber que há muita coisa que tem de mudar.

A SAD continua a entender que a estrutura actual é a adequada o que poderá significar mudanças no plantel já em Janeiro. Certo apenas é a chegada de Danilo.

Para já, é o regresso à competição e em várias frentes.

Vítor Pereira continua com limitações na defesa onde mais uma vez, tal como no último jogo, irá apresentar uma alternativa de recurso para o lado direito da defesa, já que Fucile e Sapunaru continuam com limitações, tal como Iturbe e mais recentemente Guarin, que se lesionou com alguma gravidade no ultimo jogo da selecção.

Uma nota particular para Guarin… depois do seu empresário ter tido declarações infelizes no sentido de pressionar para uma saída, apenas conseguiu gerar mau estar, mas se existia alguém com dúvidas que o problema do Guarin é no FC Porto então basta ler as criticas ao jogo da Colômbia que não foram satisfatórias ainda que Guarin tenha marcado um grande golo.

Uma surpresa nesta convocatória é a ausência de Alex Sandro, depois de ter jogado pelo Brasil e mesmo estando disponível Alvaro Pereira, pela sua aptidão atacante já era tempo de se dar uma oportunidade a um jovem que tem merecido a confiança do seleccionador Brasileiro.

Lista de Convocados: Helton, Maicon, Alvaro Pereira, Belluschi, João Moutinho, Kléber, Hulk, Rolando, Varela, Walter, James, Djalma, Mangala, Souza, Fernando, Otamendi, Bracali e Defour.

Vítor Pereira não deverá apresentar muitas novidades no onze até porque o adversário justifica a equipa mais forte a apresentar.

A grande expectativa está para saber que avançado será titular. Walter saiu da equipa quando não marcou e viu Kléber a marcar no regresso à equipa. Mas depois foi a vez de Kléber a titular e realizar mais uma exibição igual a praticamente a maior parte dos jogos já realizados, só que neste último jogo, a entrada de Walter também não resolveu, pelo que a decisão de Vítor Pereira não será assente no critério de quem está melhor.

Em alternativa seria a aposta num ataque mais dinâmico, já várias vezes aqui invocado, com Hulk, Varela e James, mas Vítor Pereira tem entendido como melhor para o FC Porto um ataque com uma unidade que tem demonstrado muita irregularidade, como tem sido o caso de Kléber e Walter.

Equipa Provável: Bracali, Maicon, Alvaro Pereira, Rolando e Mangala, Fernando, Moutinho e Belluschi, Hulk, Varela e Kléber.



Importante que a equipa e Vítor Pereira não pense no próximo jogo antes deste confronto com a Académica, até porque a Taça de Portugal é um objectivo bem mais ao alcance do que neste momento está a passagem aos oitavos de final da Champions.

Mas mais importante é a postura da equipa e a forma como vai encarar este regresso à competição. É preciso um jogo, uma vitória que marque de vez a reviravolta de uma continuidade de jogos muito aquém do valor e do potencial deste grupo.

É preciso também que a posição de Vítor Pereira, o treinador do grupo, mostre mais autoridade e arrisque mais sobretudo quando o resultado não interessa e as mudanças de equipa não alteram o esquema de jogo, mantendo-se fiel, de início ao fim, com 4 defesas, 3 médios e 3 avançados. No jogo com o Olhanense, o avanço no terreno de Alvaro Pereira foi tímido e as substituições não trouxeram nada de novo, porque não alteraram o esquema de jogo e o Olhanense estava claramente adaptado ao mesmo.

Esta é uma das grandes diferenças da condução do jogo através do banco, entre Villas Boas e Vítor Pereira. Quem não se lembra de ver Villas Boas a mudar o esquema de 4X3X3 para 4X4X2 e quando recuperava o marcador voltava a baralhar o adversário com o regresso ao sistemas inicial?

Curiosamente, Vítor Pereira, hoje treinador principal, no ano passado era o braço direito do treinador principal e não se compreende que muita coisa boa que saiu daquele banco hoje não seja colocado em prática.

O jogo realiza-se à 20h15, com transmissão televisiva na SportTv 1.

Força Porto
Ricardo Jorge

3 comentários:

Dragus Invictus disse...

Bom dia,

Após a paragem devido aos compromissos das selecções, temos hoje um jogo difícil, que colocará à prova a equipa.
É com expectativa que aguardamos a prestação de mais logo.

Hoje diante um adversário valoroso, temos a oportunidade de dar um pontapé nas más exibições.

Todos esperamos uma exibição consistente, com garra, que nos permita a passagem nesta eliminatória.

Não vai ser por falta de apoio que logo haverá uma má performance.

Jogue quem jogar, tem de dar tudo, pois a glória faz-se de conquistas, e o passado glorioso já lá vai. Queremos mais.

Abraço e bom fim de semana

Paulo

dragao vila pouca disse...

O primeiro de um ciclo de três jogos muito importantes e que por ser a eliminar não admite distracções. Certo que foi difícil o trabalho do grupo, tantos os jogadores que estiveram fora, mas mesmo que seja preciso gerir o esforço de viagens e jogos das selecções e mesmo com o pensamento no decisivo jogo de quarta-feira em Donetsk, é importante que tenhamos em Coimbra uma equipa equilibrada - os habituais titulares e um ou outro dos menos utilizados -, competitiva, com a atitude certa e pensamento só no jogo da Taça. Depois de no último jogo antes da interrupção ter deixado uma imagem negativa, espera-se uma equipa do F.C. Porto bem diferente, pronta a mudar de página, frente aos estudantes. Chega de instabilidade. Queremos ir ao pulguedo, queremos fazer história e para isso não há outra hipótese, temos de seguir para a 5ª eliminatória. Para além disso, ganhar à Académica aumentará os níveis de confiança e dará moral para o tremendo desafio contra o Shakhtar.

Abraço

Artigosonline/ana disse...

Boas,
Depois dos jogos das selecções regressam os jogos para a Taça de Portugal. O jogo de hoje não se adivinha fácil, é uma final, e nestes jogos os erros pagam-se caro. Espero que o senhor árbitro seja isento …

Força FC Porto!

Cumprimentos

Ana Andrade

www.portistaacemporcento.blogspot.com
www.artigosonlineanaandrade.blogspot.com