quinta-feira, 22 de dezembro de 2011

Afinal é Prioritária!

O FC Porto fechou o ano de 2011 com uma vitória no primeiro confronto para a Taça da Liga e em teoria com o adversário mais complicado, o que deixa antever boas expectativas para o apuramento para a próxima fase.

E se na antevisão deste jogo Vítor Pereira disse que a Taça da Liga não era prioritária hoje já disse que se tinha cumprido a obrigação e no decorrer do jogo foi possível observar a vontade em ganhar o jogo, sobretudo quando João Moutinho e Hulk, na fase que o FC Porto procurava o golo da vitória, e depois do golo, quando Fernando foi dar mais consistência ao meio campo.

Estratégia ou não, o FC Porto, com muitas mudanças na equipa, venceu com justiça, não fez um grande jogo, mas teve sempre a vontade em procurar o golo, o que consolida a atitude que a equipa tem mostrado desde o jogo com a Académica.

Vítor Pereira apresentou uma equipa muito ofensiva. Não que assim o pretendesse como estratégia para o jogo, mas porque não optou de inicio por João Moutinho e Fernando. E ainda que tenha marcado muito cedo, viu-se um FC Porto muito desorganizado e sem grande ligação entre os sectores. O desequilibro era evidente e nem mesmo o facto de o Paços de Ferreira ter marcado pouco tempo depois, fez com que as coisas mudassem, ainda que o FC Porto tenha tido um ou outro lance a destacar.

Já na segunda parte e com as entradas de Moutinho, primeiro, e depois Hulk, a equipa começou claramente a dominar no meio campo e a ganhar novamente o equilíbrio entre os sectores e foi com naturalidade que as jogadas começaram a surgir.

O Paços nunca foi muito perigoso e a jogada mais perigosa na segunda parte até surgiu na sequência de uma falta sobre João Moutinho que o árbitro entendeu não marcar.

E foi numa das jogadas em que Hulk desequilibrou que surgiu o penalti que permitiu a vantagem no marcador. Antes e Depois desta jogada Hulk teve oportunidades para marcar, mas o Paços de Ferreira estava muito fechado o que complicou e muito as acções ofensivas do FC Porto.


Num jogo muito morno, foi possível observar alguns dados curiosos. Pela segunda vez consecutiva, Vítor Pereira apostou na substituição de Maicon tendo colocado Djalma a lateral direito. Já aqui tinha dito, na crónica do jogo contra o Marítimo, que Djalma tinha sobressaído mais nos poucos minutos a defesa direito do que em todo o jogo como extremo. E neste jogo, foi possível observar novamente uma capacidade para subir e apoiar o ataque, ora não fosse essa a sua posição natural. Fica no ar a possibilidade de ganhar rotinas defensivas e quem sabe puder tornar-se num defesa lateral interessante.

Outro dado a destacar é o jovem Alex Sandro. Com tendência natural para jogar de forma mais ofensiva, neste jogo esteve muito concentrado nos aspectos defensivos e pelo seu lugar foi raro ver-se uma jogada de perigo. Demonstrou igualmente bons recortes técnicos o que deixa antever que poderá vir a tornar-se um grande lateral esquerdo.

Quem também esteve em grande destaque, tendo sido um dos melhores mesmo em campo, foi Cristian Rodriguez. Para além do golo, foi sempre um dos jogadores mais activos no ataque e mais activos na recuperação de bolas. Mesmo na segunda parte, foi um dos jogadores que mais corria e lutava pela bola o que começa a ganhar força a possibilidade de o jogador se manter no plantel.

A questão é: Porque não renova contrato?

Parece que temos novamente Cristian Rodriguez da primeira época de Dragão ao peito, o que não deixa de ser positivo, sobretudo para um jogador que tem tudo para estar desmotivado no plantel do FC Porto.

Pela negativa e porque era um jogo que poderiam e deveriam mostrar mais serviço estiveram Varela e Kléber. Varela não conseguiu desequilibrar, nem quando estava numa zona mais central, nem quando encostou a uma das alas. Com o objectivo de estar no Europeu, começa a ganhar sentido a possibilidade de sair em Janeiro por empréstimo, sobretudo pela ascensão de Cristian Rodriguez que a continuar assim irá concerteza manter-se na equipa.

Quanto a Kléber, se este era o jogo para voltar aos golos, este foi sem dúvida o jogo que comprovou em definitivo que não tem qualidade para estar neste plantel e muito menos ser opção. Sempre muito distante da zona de golo, procurando jogar muito fora da área, Kléber não rematou praticamente, não abriu espaços, não se desmarcou, passou claramente ao lado do jogo, isto tudo, frente à pior defesa da Liga.

Se a SAD ainda tinha dúvidas então neste jogo devem ter ficado desfeitas. Com Walter a preparar a saída, depois de tantas ausências para tratar de questões pessoais, é a prioridade número 1, e talvez a única mesmo, o FC Porto reforçar-se com um avançado goleador de área.

O mercado não se avizinha muito promissor no que diz respeito a jogadores disponíveis com este perfil, mas que é necessário, ou melhor, imperativo contratar um jogador de área isso não tenhamos dúvidas, até porque este resto de época que se avizinha será muito mais complicado do que foi na época passada.

Muitas contas para fazer, muitos casos para resolver nos próximos dias e já em Janeiro. O FC Porto precisa de reformular o plantel e precisa de juntar a Danilo um avançado de qualidade. A eliminação da Champions foi um duro golpe nas finanças do FC Porto, mas nada que a cedência de alguns jogadores que estão claramente no mercado não resolva.


Todas as imagens dos jogos do FC Porto.
(Clique na imagem para entrar)

Tempo agora de descansar e gozar estes dias junto de familiares e amigos recarregando as baterias para que no dia 2 de Janeiro, o FC Porto comece o novo ano já com o seu plantel reformulado e motivado para um 2012 com títulos.

Força Porto.
Ricardo Jorge

5 comentários:

Armando Pinto disse...

Foi um bom fim de ano desportivo, felizmente. Assim até podemos passar ainda melhor o Natal...!
Abraço.

EL-EU-MOI disse...

feliz peras doces para todos os portistas que para ano havera

ℙΣ₦₮∀ ➀➈➆➄℠ disse...

caríssimas(os),

devido a « cenas que me assistem », estarei ausente nos próximos (longos?) tempos. portanto e até ao meu regresso:

votos de Boas Festas! e de um próspero Ano Novo de 2012!, para todas(os) vós e para os que vos são mais queridos! :)

e não esquecer que:
somos Porto!, car@go!
«este é o nosso destino»: «a vencer desde 1893»!

saudações desportivas mas sempre pentacampeãs a todos vós! ;)

Miguel | Tomo II

dragao vila pouca disse...

Não vi e por isso não posso dizer nada mais que ganhamos e com a vitória, atendendo ao facto dos dois próximos jogos serem em casa, Estoril e Setúbal, está tudo encaminhado para chegarmos às meias-finais.

Abraço

Dragus Invictus disse...

Bom dia,

Ontem o FC Porto cumpriu a sua obrigação, vencendo em Paços de Ferreira.
Agora nesta competição teremos 2 jogos em casa que nos permitirão atingir as meias finais.

Iniciamos bem o jogo com o golo nos primeiros minutos, mas o Paços equilibrou e de bola parada chegou ao empate.
Face às mudanças no trio de meio campo, a primeira parte foi algo enfadonha.
Valeu a luta de Cebola e a criatividade de Belluschi.

Na segunda metade com a correcção tática, após a entrada de Moutinho, voltamos ao domínio da partida.
Depois com a entrada de Hulk, foi com naturalidade que alcançamos a vitória.
Hulk entrou muito bem na partida, tendo causado imensos desequilíbrios. Um deles acabou em penalti, muito bem convertido por Hulk.

Destaque para as exibições de Cebola, Belluschi e Hulk no ataque.
Souza no miolo também fez uma boa partida.
Mangala e Maicon estiveram uns furos acima dos seus colegas de sector.

Realçar o fantástico apoio dos adeptos num jogo a meio da semana.

Agora vamos entrar no curto período de férias, que coincidirá com a reabertura do mercado.
Todos desejamos um ponta de lança ao nível das nossas ambições.

Abraço

Paulo