sábado, 10 de dezembro de 2011

Tristezas não pagam dívidas…

Depois da frustração de não ter consigo marcar 1 único golo ao Zenit, o que daria não só o apuramento bem como o 1º lugar no grupo, tempo agora de olhar para a frente e planear as próximas competições.

Tal como Vítor Pereira disse, sem dúvida que a Liga, foi e sempre será o principal objectivo do FC Porto. E por ser tão óbvio não precisava de ser reforçado! Necessita sim é de ser trabalhado para que resultados como contra o Feirense e o Olhanense não se repitam.

Hoje, o FC Porto tem um jogo com o mesmo grau de dificuldade daqueles que perdeu claramente 2 pontos nesta caminhada. O Beira-Mar tem sido uma das equipas que claramente se destaca pelo número de pontos já alcançados e pelo facto de ser em simultâneo um dos piores ataques e a melhor defesa desta Liga, até ao momento.

É claramente uma equipa perigosa ao ponto de defender com unhas e dentes o resultado com que se iniciará este jogo. Não deverá ser surpresa nem para Vítor Pereira nem para a equipa do FC Porto a forma como se irá apresentar este Beira-Mar.

Para contraria a equipa tem de entrar com a mesma postura que defrontou o SC Braga, com velocidade, com garra e com lucidez. É com alguma expectativa que se aguarda pela entrada em jogo do FC Porto.

Tristezas não pagam dívidas e estes jogadores tem qualidade suficiente para entrar em campo e rubricar uma boa exibição e conquistar mais 3 importantes pontos, face à proximidade da pausa do campeonato.

Pela convocatória, Vítor Pereira acabou por quebrar a estabilidade nas convocatórias das ultimas jornadas. Se no caso de Defour a saída está relacionada com uma lesão, já no caso de Fucile e Kléber foi claramente por opção.

E começa a ser evidente algumas movimentações que poderão surgir já no mercado de Inverno. Não deixa de ser surpreendente, ou não, o facto de os dois laterais direitos do plantel, já aptos, continuarem de fora, inclusive da convocatória.

No ataque, é o regresso de Walter e a saída de Kléber. Continua a indefinição nesta posição, pois nem um nem outro consegue agarrar o lugar. Vítor Pereira tem retirado um dos dois das convocatórias sempre que não consolidam o lugar. No caso de Kléber, que foi neste últimos jogos 2ª opção, mesmo sem Walter, pode significar claramente mais um cartão vermelho face ao ultimo jogo.

É preciso perceber já neste mercado de inverno como resolver esta questão, agora o que parece evidente é que nem Kléber, nem Walter mostraram até hoje qualidade para serem uma opção no FC Porto.

De saudar o regresso de sangue novo à equipa. Alex Sandro e Iturbe regressam depois de mais um período de lesões. Não é previsível que sejam titulares neste jogo, até face a virem de um período de inactividade, mas só o simples facto de terem regressado à convocatória poderá significar que são claras opções para o futuro em detrimento de jogadores como Fucile, Sapunaru ou mesmo Cristian Rodriguez e Kléber.

Lista de Convocados: Helton, Maicon, Alvaro, Alex Sandro , Iturbe, Walter, Belluschi, João Moutinho, Hulk, Rolando, Varela, James, Djalma, Mangala, Souza, Fernando, Otamendi e Bracali.

Vítor Pereira não deverá realizar muitas alterações ao onze. Na defesa tudo deverá manter-se até porque não tem comprometido, nem mesmo os dois golos sofridos com o SC Braga. As laterais estão entregues a Maicon e Alvaro Pereira e no centro não é esperado o regresso de Mangala.

No meio campo sim irá ocorrer mudanças que até poderão ser significativas do ponto de vista táctico. Frente ao Zenit, Vítor Pereira arriscou tudo e chegou mesmo a colocar James na posição de 10, que é uma posição que o jogador aparenta adaptar-se melhor. Com a falta de rotina de jogo de Belluschi e perante o óbvio que será o adversário fechado a 7 chaves, Vítor Pereira deverá mesmo alterar o esquema de jogo, colocando Fernando e Moutinho numa zona mais central e libertar James para tarefas mais atacantes.

No ataque e face à previsível entrada de James para o meio campo, serão duas as novidades no ataque. As opções são Walter, Djalma ou Varela. Dois deles acompanharão Hulk no ataque e a ser aposta James no meio campo, então será mesmo Walter uma das opções para jogar mais colocado no centro. Varela poderá regressar ao onze, pois Djalma, apesar de continuar a esforçar-se não tem agarrado as oportunidades que tem tido pelo que faz todo o sentido dar uma nova oportunidade a Varela.

Equipa provável: Helton, Maicon, Alvaro Pereira, Rolando e Otamendi, Fernando, Moutinho e James, Hulk, Varela e Walter.



Já é tempo do FC Porto entrar em todos os jogos com uma postura de campeão e não permitir muito jogo aos seus adversários. Se isso irá mudar com uma equipa mais ofensiva? É provável, aliás uma das lacunas do FC Porto este ano é sem dúvida a incapacidade de alterar o seu sistema de jogo e surpreender os seus adversários.

Outro factor importante é o facto de o FC Porto jogar primeiro e saber que os seus adversários directos irão ter jogos com grau de dificuldade mais elevado, numa altura que se aproxima mais um derbi para o FC Porto que será no inicio de Janeiro a visita a Alvalade.

Os adeptos estão com a equipa mesmo tendo vivido a desilusão da eliminação da Champions nesta fase. Os aplausos foram evidentes e se os jogadores procuram motivação então devem pensar na postura que os quase 50 mil adeptos tiveram durante e no final do jogo.

Até porque, e como disse e bem Vítor Pereira, o FC Porto estará em Fevereiro na Liga Europa a defender o título que conquistou no ano passado. E se juntarmos o facto de estarem lá os dois primeiros classificados da Liga Inglesa, então deve esta prova ser encarada com mais motivação pelo grau de dificuldade que irá ter.

O jogo está marcado para as 18:30 e terá transmissão na Sporttv.

Força Porto.
Ricardo Jorge

3 comentários:

Dragus Invictus disse...

Bom dia,

Logo diante do Beira-Mar temos uma partida difícil.
É fundamental vencer para não perder a liderança.
Há que manter a mesma atitude verificada na última partida diante do Zenit, e melhorar a eficácia na concretização.
Só com empenho e luta iremos buscar os 3 pontos a Aveiro.

Abraço

Paulo

dragao vila pouca disse...

Campeões, tenho a certeza que tal como nós, adeptos, também vocês ficaram tristes, desiludidos e até revoltados, com a eliminação da C.League. Mas a vida continua e ainda há muitas vitórias e títulos para conquistar. Os grandes jogadores e as grandes equipas, quando caem, logo se levantam, dão a volta por cima e partem para outra. Portanto, é isso que espero já frente ao Beira-Mar. Uma equipa de cabeça limpa, recuperada física e animicamente, com a mesma atitude e mesmo carácter do jogo frente ao Zenit. Uma equipa consciente das suas responsabilidades e da importância do encontro de Aveiro na caminhada para o título.

Abraço

Artigosonline/ana disse...

Boas,
Para a frente é o caminho! Hoje não estou à espera de um jogo fácil. No final logo se vê…

Força FC Porto!

Cumprimentos

Ana Andrade

www.portistaacemporcento.blogspot.com
www.artigosonlineanaandrade.blogspot.com