segunda-feira, 26 de março de 2012

Tentar explicar o inexplicável…

Hoje o FC Porto voltou a perder a oportunidade de descolar, num jogo que não foi incompetente por não correr e criar oportunidades de golo, mas incompetente por ter falhado um conjunto de oportunidades claras e ter permitido a um jogador com 1.71, saltar sozinho e mais alto que Rolando e Lucho.

Vítor Pereira esteve bem na análise ao jogo. Falharam golos e falharam a defender. O que não se percebe é porque razão, se joga com Janko, e na segunda-parte praticamente não houve jogo aéreo, ou então, quando se tira Janko, obviamente sem jogo para ele que não podia estar a jogar bem, e coloca-se Kléber, ou então, porque não se tirou Lucho, que aos 60 minutos parou, e colocou-se James mais central, permitindo a Varela avançar para a frente.

Vítor Pereira continua a teimar em apostar em Kléber. Kléber continua a demonstrar a Vítor Pereira que não é jogador para o FC Porto. E assim ficaremos a assistir aos próximos 6 episódios…

Esta equipa já não tem qualquer capacidade de se motivar. No máximo, conquistarão esta época 2 títulos, saíram de forma constrangedora das competições europeias e nem o facto de os adversários serem igualmente incompetentes os consegue motivar dentro de campo.

O FC Porto não joga nada…

Mas curiosamente, as noticias de grandes tubarões da Europa pretenderem os jogadores não param de chegar. Ele é Fernando, ele é Moutinho, ele é James, ele é Hulk, ele é Alvaro Pereira, enfim, valem milhões, mas não conseguem ganhar a um Feirense, a um Olhanense, a uma Académica (por duas vezes), a um Paços de Ferreira e nem empatar com o Gil Vicente.
"Inacreditável", disse Vítor Pereira na conferência hoje…

E se observarmos que neste jogo, o golo do FC Porto foi resultante de um auto-golo, torna o inacreditável no mais profundo estado de frustração.
Os adeptos encheram a Mata Real. Os adeptos têm apoiado a equipa, mesmo num jogo à terça-feira em Lisboa, e para uma taça que ninguém da SAD tinha preocupação em ganhar, nós estivemos lá.

É verdade que o árbitro hoje não marcou um penalti sobre o Hulk. Sim é verdade. E será que seriamos eficientes tal como fomos durante todo o jogo?
Amanhã, uma vitória do SC Braga atira-nos para o 2º lugar, isto depois de termos ido vencer à casa do líder e ter estabelecido uma diferença pontual de 3 pontos, mais a vantagem no confronto directo. Quando esse jogo deveria ter resultado no arranque final para a conquista do título, o FC Porto, nos 4 jogos seguintes, empatou 2, perdeu 1, na meia final da Taça da Liga, e ganhou apenas 1, frente ao Nacional, uma vitória que provavelmente foi a mais feliz que alguma vez me recordo.

É de facto tentar explicar o inexplicável.





Não perdemos ainda o título, curiosamente, perante tanta incompetência, continuamos a depender apenas de nós. Muito provavelmente, ganharemos os jogos com o Braga, Marítimo e Sporting e arriscámos-nos a perder o título frente ao Olhanense, Beira Mar e Rio Ave.

Hoje terminaram as desculpas do esforço físico. Os próximos 6 jogos serão disputados semanalmente, e ainda teremos a oportunidade de descansar um fim de semana, quando se disputar a final da Taça da Liga, a tal final, que o FC Porto não quis esforçar-se para a conseguir.

O campeão voltou… a meter água!
Ricardo Jorge

5 comentários:

ℙΣ₦₮∀ ➀➈➆➄℠ disse...

caro Ricardo, caríssimos,

a vossa é também a minha frustração.

vamos «acarditar» que será possível.
"ser Porto" também inclui desventuras como a de esta época ;)

abr@ço
Miguel | Tomo II

Dragus Invictus disse...

Bom dia,

Ontem mais uma vez fomos incapazes de ter o estofo, manha e astucia para controlar o jogo e conseguir a vitória.

Mais uma vez sofremos um golo num erro grosseiro, neste caso de Rolando, que se esqueceu do homem, que durante todo o jogo havia marcado de forma eficiente.

Mais uma vez falhamos na finalização. Qualquer João Tomás do nosso campeonato finalizaria algumas delas.

Mais uma vez o árbitro deixou por marcar um penalti que daria a tranquilidade a uma equipa intranquila.

Por tudo isto, nem razão nem coração me fazem acreditar que esta equipa consiga o bicampeonato.

Os adeptos não merecem isto.

Abraço e boa semana

Paulo

dragao vila pouca disse...

É difícil digerir mais um resultado destes, mas não vou desistir, baixar a guarda, atirar a toalha.
É duro, mas um portista está habituado, eu pelo menos estou, a que nada lhe seja oferecido de mão beijada, está habituado a sofrer, cair, para logo se levantar.

Abraço

Rui Anjos (Dragaopentacampeao) disse...

Temos que ser realistas e analisar com o distanciamento possível sem nos deixarmos atraiçoar pela paixão votada ao nosso Clube do coração.

O coração diz-me que, apesar de tudo, podemos ser campeões, mas realisticamente, entendo que temos poucas hipóteses. Esta equipa está muito longe do FC Porto dos últimos anos. Não tem liderança nem estofo. É um conjunto à deriva, que só admira é como, a jogar desta forma, ainda é o líder do campeonato.

Está na cara o desfecho destas prestações. Não, não é atirar a toalha ao chão, é apenas e só a constatação de uma realidade que há uns meses atrás não se adivinhava.

Quero muito que o FC Porto, ainda assim, seja campeão, mas se conseguir, será um campeão sem honra nem glória!

Espertinho disse...

Estará na hora de começar a apoiar o Braga? Quer-me parecer que se formos campeões este ano será uma das épocas mais frustrantes de sempre! E depois de termos sido afastados de todas as restantes competições, nós que tínhamos uma equipa que cilindrou toda a concorrência ano passado... Temos que descobrir o que se passa no nosso clube e colher o mal pela raíz. Se for o VP o culpado, rua com ele! Se houver má vontade dos jogadores, é hora de renovar a equipa! Se o Presidente anda ocupado com as gajas, então deve ceder o trono! FCP sempre!!! Podem mudar os intervenientes, mas o clube deve ser defendido!...