segunda-feira, 18 de março de 2013

Equipa afunda-se no Caldeirão dos Barreiros

Depois da eliminação da Liga dos Campeões, mais que uma exibição consistente, esperava-se acima de tudo uma vitória, que nos permitisse continuar a depender de nós para a revalidação do título, mas assim não sucedeu. 

A fraca condição física da equipa, aliada a uma súbita desmotivação e depressão colectiva, tornam este FC Porto uma equipa previsível e por isso fácil de travar pelos seus adversários. 

O Marítimo limitou-se a explorar os nossos erros, e isso bastou para conquistar o apetecível ponto. 

Colocando de lado a má condição física e mental da equipa, ontem não vencemos porque falhamos uma vez mais um penalti. 
Estes erros pagam-se caro, e a este nível e na condição em que estamos, não nos podemos dar ao luxo de desperdiçar castigos máximos. 
Não se entende a persistência de VP mandatar Jackson na cobrança de penaltis, sabendo que o atleta tem um histórico pouco famoso, e existindo no onze jogadores com destreza e frieza para o fazer.
Provavelmente ontem perdemos o campeonato, pois a meu ver só com muita aselhice o título fugirá aos encarnados.
Ao contrário do nosso adversário, nós não temos um treinador com capacidade de motivar e levantar o moral da equipa, de incutir sede de vitória e garra.
VP é um treinador mansinho e incapaz de arreganhar os dentes aos seus adversários.

Penso que iremos ter um final de época penoso, pois ao contrário da época passada não temos capacidade física nem mental para a reviravolta.

Exigimos a estes atletas que honrem as camisolas até final. 

Quanto a nós adeptos temos a obrigação de continuar a apoiar a equipa, pois com climas de tensão e guerrilha não iremos ajudar.

Abraço e boa semana
Paulo

3 comentários:

Rui Anjos (Dragaopentacampeao) disse...

De decepção em decepção, o FC Porto se vai afastando da hipótese de voltar a ser campeão.

A equipa está em clara queda livre. É uma equipa espremida, desgastada física e animicamente, a praticar um futebol sem chama, sem inspiração, sem arte e sem ambição.

Pior que tudo isto são as declarações do técnico, que em vez de reconhecer os defeitos, teve um discurso impregnado de falsidades, insultando de algum modo a inteligências dos adeptos.

Se isto é ter estofo, se isto é dar tudo, então tenho que estar ainda mais preocupado, porque ainda que matematicamente seja possível chegar ao título, a verdade é que com este futebol rapidamente se verá que não passa de uma miragem.

Um abraço

dragao vila pouca disse...

Na altura decisiva da época, em que devíamos estar no máximo, não estamos e pior, para além da ansiedade e do nervosismo que tira discernimento, ainda damos tiros nos pés e falhamos penalties que podiam fazer a diferença.

Abraço

P. Ungaro disse...

Boas,

Na sequencia do jogo com o Malaga o FCP Voltou a jogar a passo e sem ideias para chegar mais perto da baliza adversaria. Sem Moutinho e Lucho a falhar nos passes de rotura, o Porto foi ineficiente no sitio nevralgico, que é o meio campo.
A lesão de Atsu que poderia ser o elemento de rutura e Jackson a falhar o 3º penalty, mais dificil se torna.
Agora dependemos de 3os e a 7 jornadas do final, mais ainda com o nivel fraco de futebol que apresentamos a tarefa de tri está complicadissima.

Um abraço

http://fcportonoticias-dodragao.blogspot.pt