domingo, 22 de Agosto de 2010

FC Porto de ataque resulta em golos...

 
Primeiro jogo oficial da época no Dragão com estádio com estádio a condizer! Uma boa casa para a recepção ao Beira Mar, e uma claque incansável que em momento algum deixou de apoiar a equipa. Tudo a apontar para uma grande noite, e o futebol da nossa equipa não desiludiu.
Pela primeira vez após a final da Supertaça assistimos a um futebol bonito e desenvolto.



Villas Boas pôs a jogar o mesmo onze que defrontou o Genk, mas um infortúnio fez com que logo aos 2 minutos Ukra tivesse que ser substituído por Souza. Ao entrar este centro-campista, Belluschi subiu no terreno e jogou a extremo, posição já por ele bem conhecida (e talvez aquela em que se adaptará melhor, dadas as suas características). Souza jogou bem, alguns passes falhados, mas nada fora do normal para um jogador que ainda se está a adaptar ao ritmo de jogo europeu, sem dúvida muito mais rápido que o brasileiro. Quanto a Belluschi, a jogar na posição de extremos, estava nas setes quintas. Marcou o segundo tento portista de livre directo ( que levre tão bem marcado!). Na última análise que fiz lembro-me de ter dito que deveriam apostar em Belluschi para a marcação deste tipo de livres, pois Hulk tem tentado, mas falhado sempre! E hoje comprovou-se a impressão que tinha.

Destaco também Moutinho que neste jogo conseguiu aparecer mais. Com uma série e grandes passes, outras jogagas interessantes, para estar agora a entrosar-se melhor na forma de jogar do FC Porto.

Ainda no meio-campo, Ruben Micael entrou para o lugar de Varela, veio trazer mais qualidade ao jogo, culminando na assistência que originou o segundo golo de Falcao.

Isto tudo para dizer que as decisões a meio campo complicam-se! Temos várias soluções, todas elas com qualidade, e será uma questão de Villas Boas dar a devida rotatividade a todas elas pelas várias competições que estamos a disputar, para também que os jogadores mantenham a sua motivação ao mais alto nível.

A baliza encontra-se guardada da melhor forma. Helton encontra-se ao seu melhor nível, e em termos oficiais este é capaz de ser um dos melhores começos do Porto nos últimos anos: uma média de golos superior a 2, e sem qualquer golo sofrido! Em termos defensivos, falta ainda algum entrosamento entre Maicon e Rolando, mas sem dúvida alguma que a contratação de Otamendi trará maior qualidade à nossa defesa!

Tal como a baliza, também o ataque não podia estar melhor entregue. Relativamente aos dois últimos jogos, Varela subiu de rendimento, embora possa fazer melhor. Já Falcao mostrou estar no ponto. Dois grandes golos à ponta de lança calam todas as críticas feitas ao jogador durante a pré-época! Falcao está aí para marcar, e a ver se este ano ganha o troféu de melhor marcador da liga que o ano passado mereceu, mas não recebeu (lembrem-se da quantidade de golos mal anulados ao jogador-pelo menos quatro, que me lembre!!).

Uma palavra ainda à entrade de Fucile em jogo! Esperemos bem que este se mantenha na equipa! Os adeptos gostam dele, e traz ao nosso lado direito da defesa uma dinâmica ofensiva que Sapunaru não consegue trazer.

No geral a equipa subiu de rendimento! Corrigiu alguns erros, tal como Villas Boas havia prometido, e os adeptos também lá estiveram para dar o devido incentivo! Falta corrigir alguns erros posicionais, principalmente na defesa. E apesar das adversidades (estamos sem algumas opções, nomeadamente Hulk, Rodriguez, James, Mariano e agora Ukra), mostrámos que temos soluções de qualidade!



Mantendo a mesma dinâmica de evolução, podemos esperar um Porto muito mais competitivo nas próximas jornadas! E as consecutivas derrotas do nosso mais directo adversário só nos pode trazer mais motivação!

Siga, rumo ao título!

Saudações portistas,

DF

15 comentários:

Ricardo Jorge disse...

Infelizmente assisti ao jogo via flash de mensagens... mas vi os últimos minutos que incluiu o 3º golo.
Pela análise do jogo, percebo que o FC Porto jogou bem, criou oportunidades, jogou bonito e terminou com 3-0. Adicionalmente, não tivémos qq tipo de cartão, o que ainda valoriza mais a nossa exibição.
Será que com estas contrariedades na equipa, no que diz respeito a extremos e com um dado novo deixado por Villas Boas, sobre Raul Meireles, que vamos mesmo ter 4X4X2?
Espero que sim... temos muita qualidade no meio campo...
Que bom inicio de época que o nosso Porto está a ter :)

Ricardo

Armando Pinto disse...

Que continue sempre assim... que está bem. Já começa a dar confiança. Mesmo quem não assiste ao jogo e só sabe o resultado no fim, fica confiante e quase descansado...

Rage disse...

Acabamos por fazer um bom jogo mas a substituição inicial forçada obrigou o treinador a reformular a estratégia da equipa para este jogo.
Gostei de ver o estádio cheio e sempre em festa desde o primeiro minuto até ao apito final.
Tenho duvidas que tenha existido falta no golo marcado pelo Belluschi mas isso não manchou a nossa exibição.
Esperemos que o Ukra recupere rapidamente da lesão sofrida.
Cumprimentos

Dragus Invictus disse...

Boa noite,

Infelizmente o jogo começou mal.

Ukra lesionou-se fracturando ao que parece o maxilar e nariz. E é uma baixa de peso para as nossas alas, uma vez que Cebola também está lesionado.
Vai ser a oportunidade de aparecer James diante do Rio Ave.

Villas Boas viu-se obrigado a mexer na equipa cedo demais, mas felizmente com o decorrer do tempo de jogo, as peças encaixaram-se e controlamos e dominamos o jogo.

Acho que ao invés de ter entrado Souza, deveria ter sido dada oportunidade a Ruben Micael. O madeirense foi um dos responsáveis pelos excelentes últimos minutos de jogo.

Villas Boas não apostou no 4-4-2. Estava curioso para ver se apostava. Varela como se viu hoje, não está na melhor forma, e era uma boa oportunidade para tal.

A equipa não demonstrou cansaço do jogo de quinta feira, o que demonstra que estamos bem preparados para os jogos que se avizinham.

Fomos pressionantes, com o meio campo a ser mais uma vez o motor da equipa. Moutinho e Belluschi combinam muito bem.

Falcao fez uma grande jogo, e podia ter marcado mais 2 golos pelo menos.

Nota de destaque para o Beira Mar que fez um jogo positivo, e valorizou a vitória do FC Porto. Com Sérgio Oliveira, serão por certo mais fortes.

Destaque também para o Dragão cheio, e para o clima de festa nas bancadas.

Foi mais uma vitória na consolidação de uma forma de jogar diferente ... pressão, controlo e domínio de jogo!

Abraço

ultrafcporto disse...

Ora boas, isto sim é um Porto a jogar á Porto, um Porto sem receios, convicto, poderoso. E com uma criatividade espectacular, Beluschi sem dúvida deve ser ele sempre o marcador de serviço dos livres tenho dito.

Cumprimentos,
ultrasfcportomatosinhos

dragao vila pouca disse...

Não gostei da primeira-parte, adorei a segunda.

Não gostei da primeira-parte, altura em que um F.C.Porto lento, amarrado, pouco esclarecido, incapaz de pressionar, conseguiu uma vantagem confortável, sem ter feito muito para o conseguir. 1-0 na única jogada com princípio meio e fim, concluída por Falcao. 2-0 num livre superiormente marcado por Belluschi e pouco mais, com o conjunto aveirense, na abébia da praxe, dada pelos centrais portistas, a ter também uma boa oportunidade.

Mas se na primeira-parte, o F.C.Porto marcou dois golos, sem que tenha feito muito para o conseguir, já na etapa complementar tudo foi diferente. A velocidade aumentou, aumentou a pressão, a qualidade de jogo subiu até patamares bem altos, soltou-se o génio e se ao intervalo não tinhamos feito muito para estar a ganhar 2-0, no final da partida, o resultado peca por escasso, é lisongeiro para a equipa de Aveiro.

As razões para esta diferença de qualidade, para além das já referidas, têm fundamentalmente a ver com a alteração de sistema. O F.C.Porto em 4x3x3, frente a equipas fechadas, que tapam as laterais, tem dificuldades, dificuldades que aumentam se não tem Hulk ou C.Rodríguez e Varela, o único extremo em campo - Ukra saiu logo aos 6 minutos, com uma lesão grave, que o vai afastar muito tempo dos relvados...- não está inspirado. Não há ninguém capaz de desequilibrar, levar a bola até à linha de fundo e cruzar para Falcao. Sapunaru, mesmo tendo estado bem, não tem essa capacidade e Álvaro apenas conseguiu fazê-lo uma vez, no lance do 1º golo.
Se a qualidade já tinha subido, quando saiu Varela e entrou R.Micael, ficando o F.C.Porto a jogar em 4x5x1, a qualidade chegou a patamares de excelência. Domínio e controlo absoluto do jogo, futebol de toque, jogadas envolventes, ora pela direita, ora pela esquerda, oportunidades atrás de oportunidades, um futebol empolgante, que fez o público do Dragão sair satisfeito e cheio de confiança no futuro.

Temos plantel, temos treinador, estamos a caminho de ter equipa, uma grande equipa. A juventude inquieta, promete!

Um abraço

Dragaoatento disse...

Mesmo em ritmo pausado a equipa dos Dragões conseguiu uma vitória de belo efeito sobre uma equipa do Beira Mar que me pareceu mais fresca ( não jogou a meio da semana), aguerrida e que veio tentar (incomodar) fazer figura no Dragão, nunca se entregando.
De salientar portanto o conjunto, a entre-ajuda na equipa Azul e Branca.

Viva o FCP!

Dragaoatento disse...

De acordo com tudo o que escreveu no seu post.
Mais, para mim o Rúben é um artista da bola!

Viva o FCP!

P. Ungaro disse...

Na minha opinião estamos no bom caminho. Alguns passes transviados, algumas falhas defensivas, mas uma equipa que fale pelo seu todo.
O Helton tem dado muita segurança, o meio campo tem estado muito bem (Belluschi em grande), Falcão continua a ser matador.
Para alem de tudo temos treinador, quer pela analise ao jogo, quer pela postura.

Por tudo isto tenho confiança no futuro.

Um abraço

http://fcportonoticias-dodragao.blogspot.com/

Dragaopentacampeao disse...

Vitória esperada, mais complicada que o previsível, mas depois de uma segunda parte de domínio territorial, sem espinhas!

Mais um jogo sem Hulk superado. É verdade que a primeira parte não teve a qualidade desejável. Neste período sobressaíram as dificuldades contra as quais esta equipa vai lutando (pouca velocidade, falta de inspiração, pouca qualidade no domínio e colocação da bola, passes transviados e abébias na defesa). Valeram os golos que foram atenuando o descontentamento.

Já na segunda parte a equipa transfigurou-se e mostrou um pouco do futebol que se pretende. Mais rápida sobre a bola, mais confiante, mais ambiciosa, mais prática, mais demolidora, a equipa chegou a galvanizar.

Mas o futebol tem destas coisas. Se na primeira parte, sem que fizéssemos muito por isso, marcamos dois golos, na segunda, com tantas oportunidades criadas, apenas conseguimos um. Foi um festival de golos falhados!

Vitória justa e escassa, principalmente pelo nível da segunda parte.

Um abraço

Anónimo disse...

Boa vitória, já estamos onde devemos estar.Será que a tranquilidade nos jogos em casa voltou ao Dragão, espero bem que sim pois estes dois ultimos anos apanhava cada sobressalto que não condizia com o nosso valor.

Saudações azuis e abraço as pessoas do blog.

Gaspar Lança disse...

1º jogo oficial no Dragão, e que jogo!
Muita coordenação, grandes combinações, grandes passos, poucos erros. Grande exibição da nossa equipa.
Grande golo de Belluschi, e Falcao mais uma vez a marcar!
Agora é trabalhar e vencer o Genk novamente, desta vez no Dragão!

Um abraço,
http://odragaozinho.blogspot.com

Anónimo disse...

Pessoal vamos defender o Porto no forum abola.Registem-se e mandem bitaitadas contra aqueles energúmenos!!!

Anónimo disse...

Os lampiões andam todos doentes lol nem sabem o que vão fazer ao Roberto dos frangos!

Dragus Invictus disse...

Com o Varela um pouco abaixo da sua forma ideal, era altura de colocar Ruben de início no lugar dele.

Jogar com o meio campo com Fernando, Belluschi, Moutinho e Ruben. E deixar o ataque para Falcao e Hulk.

Ontem com a entrada do Ruben notou-se uma melhoria significativa do nosso jogo.

Abraço