quinta-feira, 14 de outubro de 2010

Andebol * Águas Santas 27 - FC Porto 31


6ª. Jornada * Campeonato Nacional

Crónica publicada no jornal "o jogo" por P.C.M./M.F.

Maiatos fazem sofrer

A fechar a sexta jornada, e em jogo atrasado devido aos compromissos do FC Porto na Taça EHF, a deslocação do bicampeão a casa do Águas Santas valeu-lhe a quinta vitória da época e a colagem ao grupo da frente, onde estão Benfica e ABC.

Começou por parecer fácil com o parcial de 0-4 conseguido nos seis minutos iniciais, mas a equipa, bem montada por Jorge Borges, ex-adjunto de Jorge Rito no ABC, reagiu e deu réplica, obrigando os portistas a empenharem-se numa defesa mais dinâmica, ao mesmo tempo que se tornava evidente a preocupação de Ljubomir Obradovic em aumentar o rendimento da primeira linha com as trocas de laterais.

Dos seis aos 20 minutos, o Águas Santas, liderado pelo central Pedro Cruz, chegou à igualdade (6-6 e 8-8) e nesta altura o FC Porto não soube aproveitar a primeira superioridade numérica: falhou na finalização e viu Filipe Mota excluído por palavras. Por alguns minutos os maiatos andaram na frente (10-9; 11-9; 11-10), mas três acções de Mota e duas defesas quase seguidas de Hugo Laurentino relançaram os dragões ainda antes do intervalo. No arranque da segunda parte, o vermelho directo a Inácio Carmo complicou a vida ao FC Porto, que se viu pressionado e nem sempre os lances corriam bem, sobretudo por mérito dos anfitriões - boa noite para António Campos e Eduardo Salgado -, que se encostaram (25-26) perto do fim.

Com uma vantagem curta e Mota desqualificado, valeu a cinco minutos do fim uma defesa providencial de Hugo Laurentino. Aqui o Águas Santas quebrou e a primeira linha dos azuis e brancos renasceu.

Os golos foram da autoria de Wilson Davyes (6), Gilberto Duarte (5), Filipe Mota (5), Pedro Spínola (5), Tiago Rocha (4), Ricardo Moreira (4) e Inácio Carmo (2).

Figura
Hugo Laurentino
Defendeu um livre de sete metros que contagiou ataque

Foi a cinco minutos do fim que Hugo Laurentino travou um livre de sete metros de Eduardo Salgado. No marcador lia-se 25-27, o Águas Santas podia virar o resultado favorável aos bicampeões, quando o guardião do FC Porto deu novo alento aos visitantes. O ataque reanimou, Pedro Spínola criou uma série de oportunidades de golo, Wilson Davyes concretizou, Ricardo Moreira e Gilberto Duarte seguiram-lhe o exemplo. Foi uma questão de confiança reforçada.

L. Obradovic
"Jogar fora é um sacrifício"

"Foi uma vitória difícil. Já estava à espera de dificuldades desta equipa, que tem jogadores experientes. É sempre um sacrifício jogar fora, porque todos querem ganhar ao bicampeão nacional. Dá outro sabor", resumiu Obrabovic, aproveitando para felicitar as duas equipas. "Parabéns aos meus jogadores, equipa da casa e adeptos".

Com este resultado, o conjunto de Ljubomir Obradovic subiu à liderança do campeonato, repartida agora por três equipas.

POS Equipa Pts JG V E D GM GS Cartões amarelos Duplos cartões amarelos Cartões vermelhos
1 ABC 16 6 5 0 1 167 147


2 Benfica 16 6 5 0 1 217 167


3 FC Porto Vitalis 16 6 5 0 1 204 162


4 Águas Santas 14 6 4 0 2 161 152


5 Sporting 14 6 4 0 2 167 137


6 Sp. Horta 12 6 3 0 3 168 160


7 Belenenses 12 6 3 0 3 162 150


8 Madeira SAD 12 6 3 0 3 155 163


9 Acad. São Mamede 11 6 2 1 3 147 173


10 Xico Andebol 8 6 1 0 5 159 198


11 São Bernardo 7 6 0 1 5 165 195


12 M.B./Colégio 7 Fontes 6 6 0 0 6 131 199



Sábado dia 16 de Outubro, é a vez do FC Porto receber o Sporting, no jogo grande da 7ª. jornada.

Taça EHF: FC Porto Vitalis defronta equipa húngara

O FC Porto Vitalis vai defrontar o Dunaferr SE, da Hungria, na terceira eliminatória da Taça EHF, conforme ditou o sorteio realizado esta terça-feira de manhã. Os azuis e brancos deslocam-se primeiro à cidade de Dunaújváros, no fim-de-semana de 20 e 21 de Novembro, jogando a segunda-mão em casa, no Pavilhão Dragão Caixa, a 27 ou 28 do mesmo mês.

A equipa de Ljubomir Obradovic chegou a esta fase da competição, após ter afastado, na segunda ronda, o Energia Lignitul Pandurii, da Roménia, com triunfos nas duas partidas disputadas (25-28 e 28-19).

1 comentário:

Armando Pinto disse...

Este ano, mais uma vez, as três modalidades de pavilhão estão a entusiasmar e a trazer-nos alegrias, numa boa disposição permanente. Esperemos que continue, com o nosso futebol sempre na mó de cima, especialmente!

http://longara.blogspot.com/