quarta-feira, 6 de abril de 2011

Conquistar em definitivo a Europa

Depois das emoções fortes, muito fortes da conquista do 25º título de campeão nacional, no campo do principal rival, o FC Porto regressou ontem ao trabalho tendo em vista o jogo de amanha a contar para os quartos de final da Liga Europa.

Este grupo não se cansa de vencer e apesar de nas contas da Liga agora o objectivo é não perder nenhum jogo, claramente que as atenções voltam-se para mais troféus. Ainda são possíveis dois, que seriam igualmente muito saborosos e que significaria que o FC Porto terminaria a época 2010/2011 como o clube com mais troféus oficiais de toda a história do futebol Português.

Para já a concentração é na Liga Europa. O sorteio ditou o Spartak Moscovo, mais uma equipa Russa, mais uma equipa de Moscovo. Mais um jogo com baixas temperaturas e mais um jogo em relvado sintético. Nada de novo então. O FC Porto deu-se bem com o CSKA, certamente reviverá esses momentos com o Spartak.

Teoricamente menos forte que o CSKA, com menor poder financeiro, e com uma entrada nada positiva na Liga Russa, este Spartak, que nos 3 primeiros jogos do campeonato apenas somou 3 pontos e conta com 5 golos negativos, está claramente abaixo do CSKA, o que fazendo a devida comparação, está claramente ao alcance do FC Porto.

Para além deste dado, o FC Porto parte igualmente em vantagem pelo facto de estar com um ritmo competitivo amplamente superior a este Spartak que iniciou agora a nova época. Este ponto foi notório nos jogos com o CSKA, que demonstrou um ritmo totalmente diferente da 1ª parte para a 2ª parte.

Segundo o site (http://www.transfermarkt.de/en/premier-liga/startseite/wettbewerb_RU1.html) o Spartak é a 4ª equipa mais forte da Liga Russa, atrás de Zenit, CSKA e Rubin. Mas por outro lado, é a única equipa das 4 que continua nas competições europeias. Conta nas suas fileiras com muitos brasileiros onde se destaca o avançado Welliton, goleador da equipa, Alex, o capitão que joga no meio campo juntamente com o conhecido dos portistas, Ibson. Destaque para o Irlandês McGeady e o Checo Suchy, que apesar de ainda serem jovens, possuem já uma experiência significativa nos jogos europeus.

Não irá faltar seguramente motivação ao FC Porto. A Liga Europa é claramente o próximo objectivo do FC Porto e em teoria existem grandes possibilidades de chegar à final e vencê-la.

Ao contrário dos jogos da primeira eliminatória, dos oitavos final e dos quartos de final, desta vez o FC Porto inicia esta eliminatória em casa. Mas quem viu os jogos com o Sevilha e CSKA percebeu que esta eliminatória irá decidir-se em 2 jogos.

Importante para o FC Porto ter este pensamento e manter a concentração, isto apesar de a euforia ser grande. Este é sem dúvida o grande desafio para Villas Boas. O FC Porto não poderá cair no erro de pensar que o jogo e a eliminatória estão ganhos e correr o risco de sofrer golos no Dragão.

Para ajudar a evitar que assim aconteça, o FC Porto já poderá contar com Alvaro Pereira. Aliás, indisponíveis, apenas Rafa e Mariano, por não terem sido inscritos em Janeiro.

Villas Boas acabou por surpreender pela convocatória efectuada. Ruben Micael e Sapunaru ficaram de fora e regressam aos convocados Souza e Walter. Curiosamente, Walter regressa aos convocados quase 2 meses depois. A chamada de Souza poderá entender-se como um reforço do meio campo, mais para a zona defensiva, ao contrário de Ruben Micael. No caso de Sapunaru e sendo uma opção com regularidade no onze inicial, não se percebe bem a intenção de Villas Boas, sobretudo quando também não foi convocado Sereno.

Lista de convocados: Helton, Maicon, Alvaro, Guarín, Belluschi, João Moutinho, Falcao, Cristian Rodríguez, Hulk, Fucile, Rolando, Varela, Walter, James, Souza, Beto, Fernando e Otamendi.

Villas Boas deverá fazer apenas 1 alteração em relação ao jogo do passado domingo.

No meio campo deverá surgir Belluschi, provavelmente para o lugar de Guarin. Poderá Villas Boas pensar num esquema mais ofensivo e com mais capacidade técnica em detrimento de um jogador mais forte fisicamente e com maior poder de remate fora da área.

Por outro lado, no jogo da segunda mão é provável que a escolha recaia por Guarin, dando mais consistência e força ao meio campo, num terreno que não é familiar ao FC Porto e logo com menos condições para explorar todas as capacidades técnicas e tácticas dos jogadores.

Equipa provável: Helton, Fucile, Alvaro, Rolando e Otamendi, Fernando, Moutinho e Belluschi, Varela, Hulk e Falcão.

Antevisão de Villas Boas e Falcao:



São esperados muitos portistas no Dragão, sobretudo porque é o primeiro jogo após a conquista do título em Lisboa. Não será o jogo da consagração de campeão, mas será o primeiro jogo após conquista do título e muitos portistas que não estiveram em Lisboa, não deverão perder a oportunidade de aplaudir de pé estes verdadeiros campeões.

O jogo está marcado para as 20:05 e terá transmissão na Sporttv1.

Força Porto.
Ricardo Jorge

3 comentários:

dragao vila pouca disse...

Arrumada a questão do título e de forma brilhante, o Dragão parte para outro compromisso com a vitória, agora na Liga Europa. Para além do valor dos russos, equipa perigosa e melhor fora que em casa, tudo vai depender da forma como o F.C.Porto se apresentar. Se por um lado respiramos confiança, temos o ego lá em cima, estamos motivadíssimos, cheios de vontade de mostrar serviço, também lá fora e temos um historial frente a equipas russas, que nos faz encarar o jogo e a eliminatória com optimismo, por outro, há a natural descompressão de ter atingido o principal objectivo da época, há muitos poucos dias. Terão os nossos jogadores ultrapassado o clima de festa e estarão com a cabeça completamente limpa? Vamos acreditar que sim e que amanhã vamos dar um passo importante rumo às meias-finais, vamos continuar com um enorme sorriso nos lábios.
Lá estarei e espero que quem puder faça como eu. Esta equipa que tantas alegrias nos tem proporcionado, merece todo o nosso apoio, todos os nossos sacrifícios.

Um abraço

Dragus Invictus disse...

Bom dia,

Esta equipa russa, treinada por Valery Karpin, ex jogador do Celta de Vigo que esteve no jogo dos 7-0 ao Benfica e marcou, é uma equipa de futebol curto, fruto dos muitos sul-americanos no plantel.
Para chegar aos quartos-de-final o Spartak, que foi repescado da Liga dos Campeões, eliminou o Basileia nos 16avos (venceu 3-2 na Suiça e empatou 1-1 em Moscovo) e o Ajax nos oitavos-de-final (ganhou 1-0 na Holanda e ganhou 3-0 em Moscovo).
Na Liga dos Campeões o Spartak fez 9 pontos, fruto de 3 vitórias, uma fora por 1-0 diante do Marselha, uma outra em casa por 3-0 diante do Zilina e outra fora diante deste mesmo adversário por 2-1.

Perderam os outros 3 jogos, um fora por 3-0 diante do Marselha, outro fora por 4-1 diante do Chelsea e finalmente em casa novamente diante do Chelsea por 2-0. Os apurados do grupo foram o Chelsea e Marselha.

É uma equipa que conta no seu plantel com vários jogadores brasileiros, entre os quais o nosso bem conhecido Ibson. Conta com o perigoso goleador brasileiro Wellinton que na época passada foi o melhor marcador da liga russa com 20 golos, o que contudo não impediu o 4º. lugar no campeonato.
A jovem estrela da equipa é Jano Ananidze, médio ofensivo de 19 anos, está a causar sensação na Rússia, UEFA Europa League e selecção georgiana.
Com 1,70m de altura e apenas 60kg, pode ser de estatura reduzida, mas Ananidze já causou sensação na primeira divisão russa. No ano passado, o jovem tornou-se no mais novo marcador na história da Liga russa e, aos 18 anos, este entusiasmante médio já tem experiência em jogos de selecções, UEFA Champions League e UEFA Europa League.

É uma equipa menos forte que o CSKA, e que está ao nosso alcance.
Somos favoritos nesta eliminatória.

Espera-se muito apoio no Dragão para dar-mos um passo decisivo rumo às semi-finais.

Abraço

Paulo

P. Ungaro disse...

Boas,

temos equipa, treinado e estrutura para levar de vencidos os russos ... se mantivermos a mesma seriedade, concentração e atitudo não é o spartak que nos vai tirar do objectivo.

um abraço

http://fcportonoticias-dodragao.blogspot.com/