segunda-feira, 12 de setembro de 2011

É este o nosso lugar

Amanhã o FC Porto regressa à competição principal dos clubes depois de ter sido forçado a jogar a época passada na Liga Europa, ainda que a tenha conquistado é claramente uma prova de dificuldade inferior à prova principal da UEFA.

Foram vários os elogios ainda antes do FC Porto entrar em prova na Liga Europa. Claramente percebia-se cá e lá fora, que era competição para ganhar. O objectivo era ambicioso mas ao mesmo tempo realista.

O FC Porto fez o seu trabalho e demonstrou a toda a Europa e Mundo, não só que tinha uma grande equipa como o seu lugar era claramente ao nível dos melhores do Mundo e isso só é possível na Champions League.

O FC Porto conta com um registo de presenças assinalável. Sempre que não jogou a Champions venceu a Taça UEFA/Liga Europa o que demonstra claramente a capacidade e experiência desta equipa.

É natural o sonho dos adeptos. Já revivemos este momento há bem pouco tempo, contudo devemos todos estar concentrados tal como estivemos em 2004, depois da conquista da Taça UEFA, o caminho foi feito com ambição, mas foi passo a passo até à conquista final.

Muito se falou na capacidade de resposta desta equipa sem Falcão e com a cabeça de alguns jogadores em outros voos, mas o que já foi possível observar é que, relativamente aos outros jogadores estão de corpo e alma no FC Porto e relativamente a Falcão, até ao momento não se notou a ausência, ainda que tenhamos que admitir, que a prova de maior dificuldade começa amanhã.

Vai ser sem dúvida um teste à capacidade de resposta do FC Porto depois de um jogo algo tímido frente ao Barcelona, onde a prioridade foi de tal maneira excessiva em anular o adversário que acabámos por nos tornar igualmente uma nulidade a nível ofensivo.

Terá que ser um FC Porto equilibrado em todos os sectores para atingirmos o nosso primeiro objectivo nesta prova – a passagem aos oitavos de final.
O sorteio poderia ter colocado equipas mais fortes no caminho do FC Porto mas também é certo que não colocou equipas fracas. Retirando destas contas o APOEL, ainda que acessível para os dois jogos é sempre um ambiente complicado em Chipre, que o diga a Selecção Nacional, o FC Porto terá como principais adversários e claramente candidatos a passar para a próxima fase duas das melhores equipas da ex-União Soviética, o Zenit da Russia e o Shakthar da Ucrânia.

É certo que o ano passado, quer com o CSKA, quer com o Spartak de Moscovo, o FC Porto acabou por ganhar os 4 jogos e marcar muitos golos, mas este Zenit e este Shaktar são claramente equipas mais fortes, ainda que esta época o Zenit esteja neste momento em primeiro lugar com a companhia do CSKA. No caso do Shakthar também está em primeiro lugar no campeonato da Ucrania, com o Dinamo Kiev muito perto.

Outra característica destas equipas é a forma de jogar. Com técnicos europeus e com um conjunto considerável de jogadores estrangeiros e de qualidade, estas equipas não só são perigosas no seu reduto, face ao clima a que estão habituadas, mas também fora do seu reduto praticando um futebol muito técnico e táctico.

Vítor Pereira ainda não tem o grupo todo disponível. As jornadas das selecções e os dois jogos da Liga tão próximos não permitiram a recuperação de todos para este jogo. Adicionalmente, Rolando e Guarin estão castigados o que ao juntar aos lesionados e não inscritos para a prova restou apenas 18 jogadores ao treinador.

Lista de Convocados: Helton, Bracali, Fucile, Alvaro Pereira, Maicon, Mangala e Otamendi, Fernando, Souza, Moutinho, Defour e Belluschi, Djalma, Kléber, James, Hulk, Cristian Rodriguez e Varela.

No último jogo, mais por necessidade de contornar o andamento do jogo do que por planeamento, o FC Porto alterou o seu sistema táctico invertendo o triângulo do meio campo, Souza deu o lugar a Moutinho e o FC Porto passou a jogar numa dinâmica base de 2 médios mais centrais e com Belluschi mais avançado, em rotação dos 3 elementos. Com isto o FC Porto conseguiu uma dinâmica que surpreendeu o Vitória de Setúbal, correu mais riscos, mas a pressão que também soube muito bem colocar em campo fez com que marcasse golos e não sofresse nenhum.

Mas amanhã o adversário é claramente mais poderoso que o Vitória de Setúbal. Sendo a primeira jornada é tão importante a vitória como não perder, dependendo de quem joga em casa e fora. Sendo assim é provável que Vítor Pereira avance com um meio campo mais tradicional, colocando ou Souza ou Fernando como médio mais defensivo.

A questão aqui é quem fará essa posição? Se por um lado Souza está mais confiante é certo que Fernando tem mais experiência e com Moutinho e Belluschi, os prováveis titulares, será mesmo Fernando a assumir essa posição permitindo mais liberdade de movimentos aos dois médios à sua frente.

No ataque não é provável que Vítor Pereira prescinda de Kléber. O FC Porto joga em casa e com James e Hulk na equipa, em ataque organizado faz sentido uma referência no meio, ainda que caso a equipa tivesse já ensaiado outro sistema, não seria descabido em ver Hulk mais central e Varela a surgir no onze.

Equipa Provável: Helton, Fucile, Alvaro Pereira, Maicon e Otamendi, Fernando, Moutinho e Belluschi, James, Hulk e Kléber.



O FC Porto joga em casa e claramente tem que ser objectivo mais que definido a vitória nos 3 jogos. As deslocações à Rússia e Ucrânia serão complicadas pelo que é fundamental o FC Porto entrar com uma vitória que permitirá encarar a viagem a St Petersburg com mais confiança e tranquilidade.

Numa comparação como equipa e valores individuais o FC Porto é claramente mais forte mas vai ser um jogo muito difícil. Importante ter amanhã um Dragão cheio a apoiar a equipa neste regresso tão merecido à Champions, ate porque a equipa tem mostrado evolução e qualidade e porque é este o nosso lugar.

O jogo está marcado para as 19:45 e terá transmissão na RTP e Sporttv.

Força Porto.
Ricardo Jorge

3 comentários:

Dragus Invictus disse...

Bom dia,

O FC Porto hoje defronta um adversário complicado.

O Shakthar é uma equipa que nos últimos anos tem vindo a impor-se no futebol europeu (11ª. no ranking), tendo conquistado uma Taça Uefa em 2009, e na época passada apenas foi afastado pelo Barcelona nos quartos de final da champions.

Tem um treinador muito experiente- Lucescu, e conta no plantel com jogadores brasileiros de grande qualidade, tais como Jadson, Fernandinho e Luiz Adriano. Trata-se de uma equipa que tem conseguido manter o mesmo plantel nos últimos anos, com rotinas de jogo bem delineadas. Circulam muito bem a bola, com todas as qualidades do futebol brasileiro aliadas ao futebol típico das equipas da ex URSS.

O FC Porto é favorito. Mas nós adeptos teremos de ser pacientes, e apoiar a equipa, naqueles momentos em que o ucranianos nos colocaram a "correr atrás da bola".

Temos uma baixa de peso na defesa - Rolando, mas Otamendi está de regresso para comandar a defensiva.

Há uma incógnita no meio-campo. Irá Vítor Pereira privilegiar a presença do mais experiente e defensivo Fernando ou colocar Defour que fez um fantástico jogo diante do Setúbal?!

Eu colocaria Defour. Moutinho e o belga são dois jogadores fortes na recuperação, e no controlo de posse de bola.

Espera-se muito público no Dragão para arrancar com uma vitória na Champions. Se vencermos os 3 jogos em casa, mais um outro fora o apuramento estará garantido.

Abraço

Paulo

dragao vila pouca disse...

Ela aí está, a prova rainha da UEFA, a Champions League. O F.C.Porto, melhor clube português e que mais participações tem na prova, inícia amanhã a 16ª, defronta os ucranianos do Shakhtar, clube que traz belas recordações, quando, na já longuínqua época de 1983/84 e para os quartos-de-final da falecida Taça das Taças, o defrontamos e eliminamos - na altura não se chamava Shakhtar, mas Shaktior Donetsk e os resultados foram, 3-2 nas Antas, 1-1 na Ucrânia.
Era o nascimento do F.C.Porto como grande clube europeu, um clube que daí para a frente ousou e ganhou coisas muito importantes, tornando-se naquilo que nessa altura era apenas um sonho, de muito poucos, o clube português com mais títulos internacionais. Também o Shakhtar mudou muito e não foi só no nome. De equipa praticamente desconhecida em 1984, os ucranianos são, neste momento, uma das mais fortes equipas europeias, uma equipa recheada de belíssimos jogadores, muitos brasileiros, dos melhores - Jadson, L.Adriano, Douglas Costa, por exemplo -, um treinador experiente e competente, M.Lucesco. Portanto, apesar da história do F.C.Porto frente a equipas da Rússia ou das suas ex-repúblicas, ser francamente positiva, só um bom Porto, um Porto das grandes noites europeias, pode aspirar a ganhar e iniciar da melhor maneira uma prova onde tem grandes responsabilidades e quer chegar longe. O ensaio geral frente ao V.Setúbal, deu boas indicações, indicações que esperamos ver confirmadas amanhã, 19:45, no mais belo estádio do mundo. Estarei lá e espero, no mínimo, tanta gente como no encontro com a equipa sadina... A equipa precisa e merece o nosso apoio.

Um abraço

colunazul disse...

Boa tarde Pronuncia,

Que bem que nos sabe voltar a esta competição que mais parece a nossa segunda casa lá fora. Só de ouvirmos a palavra "Champions" sabemos o significado que tem para nós e tudo o que já fizemos.
13 de Setembro de 2011 marca o novo começo do Futebol Clube do Porto na prova e logo contra uma turma que tem um futebol digno de poucos. O Shakhtar Donetsk tem-se evidenciado nas provas que vai entrando e o seu forte é o ataque. Com tantos talentos sul-americanos, por vezes até nos parece a canarinha a jogar. Também temos de saber ultrapassar a barreira defensiva, pois têm os alas bem consistentes e uns centrais que sabem jogar. Chigrynskiy contraiu uma lesão e estava em dúvida mas se actuar teremos de ter cuidado com este central que até já passou pelo Barcelona.

Os corredores são uma das armas que são muito exploradas pelos ucranianos, e qualidade não lhes falta. Rat e Srna fazem as contas cá atrás e Willian e Douglas Costa lá na frente. Luiz Adriano é a referência goleadora, no banco ainda têm Eduardo Silva e ainda...Dentinho. Atenção é a palavra de ordem para hoje!

Para combater e furar tudo isto temos as nossas armas. Infelizmente não temos o nosso patrão da defesa e teremos de ter fé em Maicon. Pode ser que hoje haja uma milagre!Álvaro Pereira e Fucile estão de volta, o que é bom, Fernando deverá actuar (eu prefiro o Souza, mas devido à experiência do Polvo, talvez seja o titular). Os corredores são servidos por Hulk que será a principal arma e ainda James com toda a sua genialidade e juventude. Kléber? Hoje será o dia do brasileiro. Acredito num jogaço para se mostrar e em dois golos de fintar a suposta crise! Varela, Cristián, Defour e Souza são boas soluções no banco e que poderemos aproveitar.

Hoje é dia (P) e com o apoio dos nossos maravilhosos adeptos, este barco irá a bom porto. SOMOS PORTO!

Cumprimentos,
Nuno Oliveira