sábado, 26 de novembro de 2011

Equipa que ganha não se mexe

Depois de um grito de revolta dado a meio da semana, o FC Porto tem amanhã uma grande oportunidade para esquecer de vez a agonia dos últimos tempos. A vitória na Ucrânia foi decisiva para garantir no mínimo o acesso à Liga Europa e manter boas perspectivas de se apurar para os oitavos de final.

Mas a vitória significou muito mais. Significou, ao que foi possível ouvir e ver, a união dos jogadores em torno da equipa técnica, bem como a demonstração clara que o passado morreu. E não podia ser de outra forma, ainda que a equipa seja líder na Liga, tenha já ganho a Supertaça e esteja agora muito perto de atingir o objectivo europeu não faz com que se ignore as pobres exibições dos últimos jogos bem como a eliminação da Taça de Portugal que foi muito dura para a estrutura e todos os adeptos.

Agora é tempo de toda a estrutura se focar nos objectivos a curto prazo. E esse passam sobretudo pelo jogo de amanhã e pelo jogo no Dragão com o Zenit.

Amanhã, independentemente do que vai acontecer hoje no confronto dos rivais de Lisboa, o FC Porto tem uma excelente oportunidade de, no mínimo, garantir a liderança e aproveitar o facto de defrontar uma boa equipa, para consolidar o que de bom demonstrou na Ucrânia.

O SC Braga apresenta-se este ano ao nível do que demonstrou a época passada. Os escassos 5 pontos de diferença e o facto de ter sido eliminada pelo Sporting na Taça de Portugal, não retira qualidade a esta equipa. Aliás, quem viu o jogo em Alvalade, percebeu que estamos a falar de uma equipa muito forte, que uma semana antes já o tinha demonstrado frente ao outro rival de Lisboa.

Um dos pontos fortes deste SC Braga é sem dúvida a sua estrutura defensiva. Actualmente é a equipa que menos golos sofreu na Liga, apenas 4. Melhor até que o FC Porto! Contudo, esta solidez defensiva tem reflexos no sector atacante, ou seja, o SC Braga é uma equipa que defende muito bem, mas não é uma equipa concretizadora.

No ultimo jogo do FC Porto, a defesa foi muito criticada, alias tem vindo a ser nos últimos jogos, mas é um facto que o FC Porto é a segunda equipa que sofreu menos golos, apenas 5, o que contradiz as criticas avançadas. E nem o facto de ser um consenso que a produção atacante do FC Porto está muito aquém do esperado, convém destacar que o FC Porto é a equipa que mais golos tem nesta Liga.

Mas é evidente, para quem acompanha com atenção o FC Porto, que é sobretudo no ataque que está a maior lacuna da equipa.

Vítor Pereira, pela primeira vez apostou de inicio no mesmo esquema mas com jogadores diferentes. Ao colocar Hulk numa zona mais central, conseguiu uma dinâmica de ataque bem mais interessante do que nos últimos jogos efectuados. É certo que o FC Porto não criou muitas oportunidades, mas foi notório uma dinâmica interessante e que baralhou o adversário com as constantes mudanças de flancos dos 3 homens mais atacantes.

E numa fase em que nem Walter nem Kléber se assumem em definitivo e sobretudo quando Hulk e James não conseguem produzir os desequilíbrios face à forma previsível do sector atacante, faz todo o sentido que Vítor Pereira mantenha a aposta neste sistema.

E frente ao SC Braga, que tem uma estrutura defensiva sólida, faz todo o sentido que o FC Porto não se limite a encaixar nessa estrutura, mas sim procure uma dinamica interessante para baralhar uma equipa que vai dar prioridade às marcações.

Vítor Pereira entendeu não mexer na convocatória o que é um sinal claro que equipa que ganha não se mexe, ainda que continue com algumas limitações de ordem física, tais como Mangala, Sapunaru, Guarin, Alex Sandro e Iturbe.

Lista de convocados: Helton, Maicon, Alvaro, Belluschi, João Moutinho, Rodríguez, Kléber, Hulk, Fucile, Rolando, Varela, James, Djalma, Souza, Fernando, Otamendi, Bracali e Defour.

Ao manter os mesmos convocados Vítor Pereira deverá manter a mesma equipa que defrontou o Shakthar. As dúvidas residem sobretudo se será um FC Porto com um avançado mais central, neste caso Kléber, ou se manterá o esquema apresentado na Ucrânia.

Do ponto de vista individual, a equipa esteve em bom plano, contudo, é natural as dificuldades de Maicon em adaptar-se a lateral, pelo que Fucile poderá mesmo avançar para a titularidade.

No ataque poderá então surgir um nome novo no onze inicial. Djalma esteve muito disponível mas ainda longe de conseguir os desequilíbrios que são necessários. No caso de não avançar Kléber é possível que Varela ou mesmo Cristian Rodriguez avancem para a titularidade.

No caso de Cristian Rodriguez, uma nota que parece pertinente é o facto de o jogador não ter renovado, e depois de uma ausência dos convocados ter surgido na ultima convocatória e até ter sido aposta de Vítor Pereira.

Não é muito normal este tipo de situação no FC Porto, que o jogador já demonstrou valor para ter oportunidades no FC Porto é um facto, pelo que não se compreende esta indefinição. Aliás, o próprio jogador referenciou mais uma vez esse facto no final do jogo na Ucrânia. Uma situação que a SAD deverá resolver rapidamente.

Equipa Provável: Heltom, Fucile, Alvaro Pereira, Rolando e Otamendi, Fernando, Moutinho e Defour, Hulk, James e Varela.



A onda de insatisfação que se instalou após a eliminação da Taça de Portugal durou apenas 4 dias. Os adeptos do FC Porto são muito exigentes, não basta ganhar, queremos que os jogadores se apliquem, produzam espectáculo, e esta exigência não é irreal, pois o valor dos jogadores está a vista, basta recuar alguns meses atrás.

E são estes mesmos adeptos que criticaram duramente a estrutura, jogadores e até Vítor Pereira, que amanhã estarão a apoiar o FC Porto, pois mesmo criticando não deixamos de ser Portistas com muito orgulho.

Como tal é importante, face à resposta que a equipa deu, que os adeptos respondam na mesma moeda, enchendo o Dragão e apoiando a equipa durante o jogo.

O jogo está marcado para as 18:15 e terá transmissão na TVI.

Força Porto.
Ricardo Jorge

3 comentários:

dragao vila pouca disse...

A vitória na Ucrânia foi decisiva para continuar a alimentar o sonho, um importante grito de revolta e terá sempre valido a pena, mas terá muito mais significado se tiver continuidade, a começar já amanhã frente ao S.C.Braga. Os minhotos são uma boa e muito competitiva equipa, estão bem orientados, estão mais descansados, puderam preparar o jogo com toda a tranquilidade e esse é um facto a ter em conta, mas se frente a esse difícil adversário estiver o Porto com a atitude e o espírito de Donetsk, mais o forte apoio do público do Dragão, então as coisas ficarão mais fáceis para o Campeão ganhar e manter a liderança na Liga. Ganhar significará, também, um ponto final no mau momento e o início de um novo ciclo que se espera de muitas e saborosas vitórias.

Abraço

Dragus Invictus disse...

Bom dia,

Hoje é importante manter a atitude e empenho demonstrados na Ucrânia.

Mesmo sem jogar bom futebol, se houver garra e determinação a vitória surgirá, pois temos jogadores que desequilibram individualmente.

Só a constância das vitórias irá cimentar um espírito de conquista que permita um bom futebol.

O Braga é um adversário valoroso, que defende muito bem e que ataca com muita objectividade. Teremos pois que ser inteligentes e ter a atitude certa para levar de vencida os minhotos.

Espera-se uma boa casa para apoiar a equipa neste importante desafio.

Hoje será a prova dos nove.

Abraço e bom domingo

Paulo

Artigosonline/ana disse...

Boas,
O jogo de hoje não será um jogo fácil, mas será um grande jogo, espero que à semelhança do da época passada à quarta jornada…

Força FC Porto!

Cumprimentos

Ana Andrade

www.portistaacemporcento.blogspot.com
www.artigosonlineanaandrade.blogspot.com