domingo, 18 de dezembro de 2011

Somos Lideres

Mais um jogo muito complicado para o FC Porto sobretudo no que diz respeito à concretização das oportunidades. Aliás tem sido assim desde final de Outubro, quando venceu por 5-0 o Nacional e por 3-0 o Paços de Ferreira.

A equipa está a agora a criar mais oportunidades de golo mas a concretização está em níveis muito baixos, mesmo assim e tal como Vítor Pereira afirmou, o FC Porto tem o melhor ataque, mas isso não significa que não deveria ser ainda mais concretizadora.

Já se esperava um jogo complicado e a postura do Marítimo, muito defensivo, não se esperava era que o FC Porto falhasse oportunidades como algumas de Hulk, em boa posição e claro a oferta que Belluschi teve e desperdiçou de forma infantil.


Vítor Pereira voltou a apostar no mesmo onze, desta vez mal, pois o jogo tinha diferentes características que obrigou a uma postura do FC Porto diferente do que aquela decorreu do primeiro tempo.

Ao colocar mais uma vez Maicon, Vítor Pereira voltou a não dar profundidade à equipa a nível atacante. O Marítimo sem o habitual meio campo era normal que não conseguisse construir jogo ofensivo de qualidade. Ao colocar Djalma o FC Porto voltou a não ter um equilíbrio ofensivo, Hulk e James tentavam mas Djalma, invariavelmente, não correspondia.

E mesmo no sector do meio campo, o FC Porto a alinhar com a sua estrutura base, frente a um adversário desfalcadissimo, acabou por oferecer 45 minutos ao adversário e não se saberá o que poderia acontecer na 2ª parte se não tivesse sido expulso o jogador do Marítimo.

Na segunda parte sim, Vítor Pereira percebeu que 45 minutos já tinham passado e arriscou tudo, colocou a artilharia pesada, retirou Maicon e ainda improvisou colocando Djalma a lateral direito que pelos minutos nessa posição acabou por se destacar mais do que nos minutos que jogou na frente. Sem demagogia, Djalma tem força, velocidade e técnica e quem sabe com rotinas defensivas se não se poderá tornar melhor defesa do que avançado?

Sentia-se que o golo estava perto de acontecer e assim foi por intermédio de Cristian Rodriguez que entrou com muita garra e que foi um dos jogadores mais importantes para empurrar o Marítimo para a sua baliza. Um golo que deu para perceber que Cristian Rodriguez tem alegria em jogar à bola e no FC Porto. Os companheiros felicitaram-no e o facto de Vítor Pereira ter apostado nele sente-se que é opção. Agora não se percebe o impasse no contrato, é um jogador que não foi alvo de renovação nos últimos 2 anos e agora a SAD depara-se com um activo caro, que tem potencial e que pode sair a custo zero. Mas o que menos se percebe é a continuidade na aposta e a não renovação. É importante que a SAD tome uma decisão assertiva relativamente a Cristian Rodriguez.



Boa atitude da equipa, perdulária, mas com vontade de ganhar e muito suor deixado em campo. É assim que o FC Porto tem de jogar. A atitude está lá, agora resta afinar a concretização para que a equipa produza níveis de jogo ao nível da época passada.

Se essa afinação passa pela contratação de um ponta de lança? Sim, claramente. O FC Porto não tem um jogador finalizador que faça a diferença e que esteja ao nível de James, Hulk e companhia. Kléber e Walter têm aparecido a espaços mas fruto da qualidade dos companheiros de equipa e nem tanto pelas suas qualidades individuais.

E o FC Porto precisa igualmente de definir quem será o lateral direito para a restante época. Já se percebeu que Sapunaru não é opção, aliás, até dá a sensação que está já apalavrado com um clube, pois deixou de ser opção nos convocados. No caso de Fucile, tem sido preterido por Maicon e já mesmo Alex Sandro surge nas convocatórias o que demonstra que poderá ser mais um jogador que está já com as malas feitas. Mas a ser verdade, não me parece que apenas com Danilo e Maicon o FC Porto consiga ter uma ala direita forte para lutar na Liga e na Liga Europa.

Danilo tem qualidade mas é um jovem que se irá adaptar ao futebol Português, já para não falar que o jogador continua a afirmar que prefere jogar no meio campo.

O ano de 2011 ainda não terminou para o FC Porto. Numa jogada de antecipação, na próxima quarta-feira o FC Porto defronta o Paços de Ferreira para a primeira jornada da Taça da Liga.

Tem sido uma competição desvalorizada nos últimos anos, contudo no ano passado o FC Porto já deu sinais que era um objectivo, contudo a derrota no primeiro jogo condicionou a continuidade na prova. Este ano, e face à eliminação prematura da Taça de Portugal, deverá ser encarado como um objectivo real, até porque o FC Porto não quer que o seu adversário directo se aproxime do número de títulos.


Nota final para a "Diva dos Pés Descalços", Cesária Évora, grande portista, que em alguns concertos por esse mundo fora envergava o cachecol azul e branco.
O jogo foi antecedido por um minuto de silêncio, em memória de Cesária Évora que ontem partiu vítima de doença prolongada, respeitado pelos jogadores das duas equipas, alinhados no circulo central, foi acompanhado de palmas vindas das bancadas, ao som de uma morna da cabo-verdiana e com imagens da cantora a passar nos ecrãs do Estádio do Dragão, com o público de pé.


Todas as imagens dos jogos do FC Porto.
(Clique na imagem para entrar)

No que diz respeito à Liga, aí sim, pausa de Natal com o FC Porto a liderar.

Força Porto.
Ricardo Jorge

4 comentários:

Mery disse...

Olá, que festejem essa liderança, e que tudo dê certo para o FC Porto*;
eu agorinha estou triste, o Santos FC daqui perdeu para o Barcelona da Espanha, no Mundial de Clubes, gosto do time do Santos, onde Pelé fez nome e fama, hoje é o "Neymar o grande craque, mas perderam e houve quem comemorasse: "os "rivais que torcem contra o próprio País. Me deu revolta.
Futebol é isso!
Amo o Vasco da Gama e perdeu o Brasileirão por erros de árbitragem, ficou em segundo lugar.
Pausa para o Natal, paz nos corações, que todos se unam e sejam um só; será possível(?)
Não estou animada para comemorar esse Natal, mas quero o Bem de todos daqui e daí, e do Mundo inteiro; beijinhos *boas festas!

Dragus Invictus disse...

Bom dia,

O FC Porto alcançou ontem uma importante vitória antes da pausa de Natal e Ano Novo, que lhe permitiu reforçar a posição de líder.

Antes do início da partida houve a merecida homenagem à Diva dos Pés Descalços, Cesária Évora, grande portista, que em alguns concertos por esse mundo fora envergava o cachecol azul e branco.

O jogo iniciou-se com um Porto de ataque, que sabia bem o que queria da partida.
O miolo do nosso meio-campo estava em grande nível.
Fernando com uma pressão alta, não permitia ao Marítimo sair. Moutinho fez na minha opinião o melhor jogo da época, sempre muito bem a construir lances ofensivos. Belluschi apareceu uns furos acima das suas exibições anteriores, tendo o argentino efectuado uma excelente segunda parte.

Cedo poderíamos ter alcançado o golo, mas Peçanha foi impedindo que a bola entrasse.
Também a nossa inépcia não permitiu o golo mais cedo ... inacreditável a perdida de Belluschi. Também Duarte Gomes, um péssimo árbitro, deixou por marcar um penalti claro sobre Belluschi.
Mas os nossos atletas não se deixaram ir abaixo, e VP através das alterações operadas, manteve a equipa dinâmica, pelo que o golo surgiu naturalmente.

O resultado foi escasso face ao jogo produzido. Mais uma vez fica provado que nos falta um goleador.

Nota positiva para Djalma, que táticamente é um jogador disciplinado, trabalhador e sério. Penso que dada a qualidade das nossas alas, Djalma não tem espaço de manobra na equipa, porém ontem surpreendeu me a sua adaptação a defesa direito. Se VP trabalhar o angolano, quem sabe não estará ali um bom defesa direito, pois como disse tem qualidade técnica e tática.

Nota também positiva para Iturbe, um jovem de quem esperamos muito. Trata-se de um jogador irreverente que não tem medo de partir para cima do adversário. Pode ser em 2012 a nossa grande arma.

Agora com a reabertura do mercado de inverno, vamos aguardar o desejado ponta de lança, para que possamos atacar 2012 com redobrado optimismo.

Abraço

Paulo

Dragus Invictus disse...

Bom dia Mery,

Infelizmente em Portugal, devido à grande rivalidade, os nossos adversários também comemoram as nossas derrotas internacionais.
No futebol latino essa é a triste realidade.

Aqui em Portugal o natal também não será muito feliz, face à crise económica e às dificuldades que se avizinham em 2012.

Mas o mais importante é saúde, paz e felicidade, sempre junto dos que amamos. Estes sãos os condimentos para um natal feliz.

Desejo lhe um feliz natal e um excelente novo ano.

Obrigado pela sua simpática presença no nosso blog.

Bj

Paulo

ℙΣ₦₮∀ ➀➈➆➄℠ disse...

caríssimos,

nada como um cheirinho a Cebola para fazer chorar quem já se preparava para comemorar algo em que terá que colocar mais empenho do que campos inclinados, arbitragens tendenciosas, mergulhos para a piscina transformados em penalidades máximas «e que assim»...
foi ouro sobre azul, onde até o sôr Vítor esteve bem :D

somos Porto!, car@go!
«este é o nosso destino»: «a vencer desde 1893»!

saudações desportivas mas sempre pentacampeãs a todos vós! ;)

Miguel | Tomo II