terça-feira, 4 de setembro de 2012

Obrigado Incrível Hulk!

A vinda e saída do Incrível tem tudo o que de incrível se possa pensar ... bem como o caminho que percorreu até ao sucesso ...

Em 2001, com 15 anos, Hulk saiu do Brasil para jogar nos juvenis do Vilanovense, de Vila Nova de Gaia, um clube da distrital do Porto. "Quando chegou trazia umas chuteiras rotas nos pés, tinha uma cara de morto de fome e dizia a toda a gente que um dia ainda ia jogar no FC Porto", lembra à Rogério Santos, presidente do Vilanovense. 

A infância de Hulk foi complicada.
De origens humildes, Givanildo levantava-se de madrugada, e ia com o pai, talhante de profissão, vender carne na feira. 
Aos 10 anos na escola de futebol de Luizinho "Bola Cheia", em Paraíba, fintava meia equipa, mas ninguém o queria por ser demasiado pequeno, magro e franzino.

Esteve quase a deixar o futebol, mas Luizinho não desistiu de Hulk: "Ninguém conseguia tirar-lhe a bola. Às vezes passava por três ou quatro jogadores." Além disso, os médicos diziam que o facto de ser pequeno seria passageiro. E um dirigente do Vitória da Baía acabou por se interessar por ele.

No Vilanovense, Hulk era introvertido e calado e chamavam-lhe Ruca e Pará (diminutivo de Paraíba). Dormia num T3 com mais seis jogadores e recebia 150 euros por mês, um subsídio para comprar produtos de higiene. Metade desse dinheiro ia para a família pobre em Campina Grande, no Brasil, onde o pai trabalhava como talhante na feira.
Hulk nem sempre tinha dinheiro para as refeições. "Uma vez, apareceu aqui a chorar porque não tinha o que comer e estava cheio de fome. O Edu Castigo, que vivia com ele no apartamento, tinha comido tudo o que havia no frigorífico lá de casa", contou à revista Sábado Artur, motorista do clube e dono do restaurante Cidade Nova.

Actualmente por vezes, Hulk pára o seu Mercedes branco à porta do restaurante e deixa alguns bilhetes para Artur ir ver o FC Porto. "Lembro-me que uma vez, quando ele ainda era miúdo, veio ter comigo e dizer: 'Quero ir ver o Porto. Leva-me contigo'. Arranjei bilhetes e lá fomos os dois. Ele ficou maluco quando viu 30 mil pessoas nas bancadas, o Vilanovense só tinha capacidade para 300. E veio o caminho todo a falar no FC Porto e que se um dia chegasse a jogar lá é que era bom."

Quando chegou a Portugal, em 2001, Hulk pediu para ser matriculado num colégio para poder continuar a estudar. Depois das aulas aparecia nos treinos do Vilanovense de havaianas, calções e bola nos pés. "Às vezes pedia dinheiro para comer", confidenciou à revista SÁBADO Joel Rebelo, que jogou com o avançado nos juvenis e que não o reconheceu quando ele foi para o FC Porto, em 2008. No Inverno, Hulk pedia a José Macedo, o roupeiro do Vilanovense, camisolas, casacos e vários pares de meias. A Edu Castigo pedia roupa nova para passear. O médio angolano acabou por lhe oferecer um blusão antes de se despedir do brasileiro no aeroporto. Hulk pediu ainda a Artur uma garrafa de vinho do Porto, para levar para o pai, que nunca tinha provado a bebida.

"Foi uma situação muito difícil, ofereci- -me para ficar com ele, dava-lhe cama e roupa lavada. Tinha um filho da idade dele e, por isso, não me custava nada. Mas sem tutor e sem família, a situação dele aqui complicava-se", lembra Rogério Santos, que garante que Hulk foi decisivo para que o clube não descesse de divisão naquele ano. "Ele já tinha um grande potencial e tinha um pontapé fortíssimo. O treinador ficava maluco porque ele não passava a bola a ninguém, fazia tudo sozinho".

Hulk, que nasceu Givanildo Vieira de Souza, é o quarto filho e único rapaz de Djovan e Maria do Socorro. Mimado pelas seis irmãs e pela mãe, que ainda hoje passa horas a rezar por ele, com 4 anos já era fã de Hulk, o monstro verde dos desenhos animados. "Ele já sabia em que canal passava e ficava parado, a ver. Depois, virava-se para mim a gritar que era o Hulk. Ele mamou até aos 3 anos e mais tarde pedia sempre mais um bife, que era para ficar forte como o Hulk. A avó dizia que ele ainda ia ficar com essa alcunha. E a verdade é que ficou mesmo", contou a mãe, Maria do Socorro, ao siteGloboesporte.com.

Devido à infância difícil, Hulk é muito contido com o dinheiro. "Só quando assinou pelo FC Porto é que comprou o seu primeiro carro, um jipe Ford, e é sobretudo a mulher dele que o usa", diz o empresário Teodoro Fonseca. O futebolista tem também um jipe Mercedes branco. "Ele é muito apegado à família. Nunca conheci um jogador que telefonasse todos os dias para os pais. Quando em 2004 ele recebeu o primeiro ordenado do Vitória da Baía, mil reais [425 euros], mandou tudo para a família e pediu-me uma tábua de madeira para o pai poder cortar carne", diz Teodoro Fonseca. O pai, Djovan, é que lhe ensinou os primeiros passes com a bola, aos fins da tarde, depois de voltarem da feira onde era talhante.

Com o dinheiro do contrato com o Vitória da Baía (30 mil euros), ofereceu aos pais e às irmãs uma casa - entretanto mudaram-se para outra maior onde vivem 20 pessoas -, e comprou para a família um Peugeot 207.
Em 2005, com 19 anos, foi para o Japão, onde esteve em três clubes diferentes: no Kawasaki Frontale, no Consadole Sapporo e no Tokyo Verdy - neste último foi determinante para a subida à I Divisão (em 42 jogos marcou 37 golos). Em Tóquio, onde teve aulas de japonês, porque sempre gostou de estudar, conheceu a mulher, Iran, de 32 anos.
Nunca guardou as camisolas ou as chuteiras dos clubes por onde passou. Pedia sempre a alguém que ia ao Brasil para as entregar aos miúdos mais novos do Vitória da Baía.

Hulk, que em 2001, no Vilanovense, passava fome, hoje come feijão com arroz e picanha sempre que lhe apetece. E já não vive num prédio sem luz nem água, mas num condomínio de luxo, na zona da Foz.

2008/2009 * Hulk cumpre sonho de menino e assina pelo FC Porto

Foi na época 2008/2009 que um desconhecido no futebol mundial é anunciado como contratação do FC Porto.
No jogo de apresentação diante do Celtic todos esperávamos um nome sonante, mas é Hulk a contratação surpresa  para a nova época.
O brasileiro provinha do modesto Tokyo Verdy do Japão, e o valor de 5,5 milhões de euros pagos pela transferência fizeram muitos de nós torcer o nariz, mas esta era uma aposta pessoal de Antero Henrique.
Hulk cumpria assim um sonho de adolescente, é que no Estádio das Antas, uns anos antes (ainda alinhava no Vilanovense de Gaia), o Incrível já vibrava com o nosso Porto e vaticinava "a toda a gente que um dia ainda ia jogar no FC Porto".

Foi num jogo da pré-época que o Incrível aponta o seu primeiro golo com a camisola azul e branca diante do clube que Jorge Jesus por incrível que pareça não consegue dizer o nome: Cagliari.




Logo na sua primeira época ao serviço do nosso Porto Hulk vence o triplete: Campeonato, Taça de Portugal e Supertaça.

Estatísticas de Hulk 2008/2009:




2009/2010 * Os ratos do Túnel da Luz

A época de 2009/2010 foi negra para Hulk e para o FC Porto.
Perdemos o campeonato para o rival Benfica, e vencemos a Taça de Portugal e Supertaça.
O episódio negro da passagem por Portugal sucedeu no carismático Túnel da Luz onde respondeu com uma agressão física a uma agressão verbal de um segurança encarnado.
Nessa época o FC Porto foi gravemente penalizado com a punição a Hulk
Esse campeonato foi viciado pela interpretação do Dr. Ricardo Costa, que deveria ter tido o bom senso de ouvir e recorrer a quem percebe da matéria para haver justiça. Aquando do caso apito dourado foram céleres ao solicitar a opinião do Prof.Dr. Freitas do Amaral, e ainda hoje não entendo porque nesse caso tão dúbio e de difícil enquadramento legal, não se recorreu a especialistas em Direito Desportivo, como o Prof. Dr. Meirim , por exemplo.
O campeonato deveria ter sido impugnado na altura para que os então dirigentes da Liga aprendessem a respeitar o FC Porto.
Gostamos de ganhar em campo, mas para tal têm de nos deixar fazê-lo de igual para igual!
Foi notória a diferença de qualidade do FC Porto nessa época com o regresso de Hulk.
Existia de facto um Porto com Hulk, e outro sem Hulk!
No regresso após castigo, o Incrível regressa em grande em Belém e em casa diante do Marítimo.Dois jogos, 2 golos, 3 assistências para golo, mais 1 assistência para um golo mal anulado a Falcao em Belém. Ou seja, nesses 2 jogos Hulk teve desempenho decisivo em 5 Golos!
FC Porto sem Hulk não era o mesmo, assim como Barcelona sem Messi não seria o mesmo,  e Real Madrid sem Ronaldo não é o mesmo!
São de facto jogadores como Hulk que marcam a diferença e dão a ganhar campeonatos!

Estatísticas de Hulk 2009/2010:

2010/2011 * A afirmação do Incrível!

Se em 2009/2010 foi castigado exageradamente, e sofreu com tal acto, em 2010/2011, o Incrível voltou mais forte que nunca e levou o seu FC Porto  a uma época de sonho.
Conquistamos todas as competições - Campeonato, Taça de Portugal, Supertaça e Liga Europa, sob o comando de André Villas-Boas.
Hulk afirmou-se definitivamente no FC Porto, conquistando os adeptos e os adversários. O seu grito de Ipiranga foi na humilhação a que sujeitou o Benfica no Dragão no histórico resultado de 5 a 0.




Em Maio de 2011 o FC Porto anunciou à CMVM a compra de mais 40 % do passe de Hulk, por 13,5 milhões de euros ao Atlético Rentistas, e o prolongamento do contrato com o brasileiro até 2016.
Desta forma, os dragões passaram a deter 90 % do passe do internacional brasileiro, que continuava com uma cláusula de rescisão de 100 milhões de euros.

Este negócio fez de Hulk o jogador mais caro de sempre do futebol português, uma vez que o FC Porto desembolsou 22 milhões de euros: 5,5 milhões de euros em 2008, quando chegou, 13,5 milhões em 2011 e 3 milhões de encargos adicionais.
Mais tarde o FC Porto cedeu 5% do passe à Martex (empresa ou agente?).
Assim o passe do Hulk ficou distribuído da seguinte forma: 85% FC Porto + 5 % Martex + 10% Atlético Rentistas.

Também nessa época começa a criticar-se a falta da presença de Hulk na convocatória da selecção brasileira. Na altura escrevi acerca do assunto. 
Numa votação levada a cabo pela "ESPN Brasil", Hulk viu premiada a excepcional temporada 2010/2011 que realizou ao serviço do FC Porto. Parecia que o único brasileiro que estava apostado em desprezar a carreira que Hulk vinha fazendo era Mano Menezes que excluiu o Incrível da lista de convocados para a Copa América, que decorreu na Argentina em Julho de 2011.



2011/2012 * Afinal não saiu ... Ufa!!!

Após o sucesso impar da época anterior, tudo indicava que as nossas jóias fossem cobiçadas, e nelas se incluía Hulk. Temíamos a sua saída, pois após a ida de AVB para o Chelsea o "maluco russo" podia bem pagar o que nós pedíamos.

Mas Hulk permaneceu entre nós, de corpo e alma e ajudou-nos, numa época difícil sob a égide de VP a conquistar o Campeonato Nacional e mais uma Supertaça.

Estatísticas de Hulk 2011/2012:


2012/2013 * "Levo o FC Porto no coração"
Quando já muitos de nós achávamos impensável a saída de Hulk, eis que ontem somos confrontados com a triste notícia da sua transferência para o Zenit, um clube rico, mas ainda modesto desportivamente. 
Hulk merecia melhor e nunca acreditei que aceitasse jogar no futebol russo. Mas os valores envolvidos foram galácticos e Hulk e o FC Porto cederam e assim o Incrível sai  com o seu FC Porto, em que sonhou jogar aos 15 anos, no coração.

Grande profissional, após o fecho do mercado dos principais campeonatos, sempre se pautou pelo respeito pelo nosso clube e adeptos, afirmando "Fico de corpo e alma, se não fosse assim nem teria vindo para este jogo. Tenho mais quatro anos de contrato, sou bicampeão e espero ser tricampeão pelo FC Porto. Quero dar títulos ao clube, dar muitas alegrias."

Hulk mostrou-se surpreso com o negócio, afirmando que não tinha intenção de deixar o Porto. “Não tinha nenhum motivo para sair e tinha mais quatro anos de contrato. Não esperava esta novidade. De repente, hoje, o meu empresário disse que o Zenit estava acertando com o Porto. Agora é pensar no outro clube. Estou feliz por ter conquistado vários títulos com o Porto. Vou levar o Porto sempre no meu coração”, revelou Hulk por intermédio da sua assessoria de imprensa.

Estatísticas de Hulk 2012/2013: 


Deveria ter sido um negócio mais rentável, face à valia do atleta, uma vez que já havíamos gasto 22 milhões na aquisição de Hulk em 2011. Mas vendemos 5 % à tal Martex. Ou seja, Hulk teve um custo de aquisição de 20,90 milhões.
Assim, do ponto de vista económico só tivemos uma mais valia de 19,10 milhões de euros (40-20,90), o que é muito pouco para um atleta que estava em valorização com as constantes chamadas à sua selecção.
Terá sido o negócio possível ou o aperto na garganta?!
Fica a questão, pois é de relembrar que Pinto da Costa afirmou não à muito tempo ao jornal britânico Daily Mail - «Não vamos vender o Hulk e se o Chelsea o quiser terá de pagar a cláusula de rescisão», ou seja 100 milhões de euros.
Do ponto de vista desportivo a perca de Hulk, nem que fosse por 100 milhões era irreparável. 

Pela sua modéstia, fairplay e história até ao sucesso, é um exemplo para todos os jovens que ambicionam singrar no futebol. 
Resta-nos agradecer a Hulk tudo o que o Incrível deu ao nosso clube, desejar-lhe as maiores felicidades, pois merece. Hulk encarnava o SER PORTO e envergou a braçadeira de capitão com devido merecimento.
Assim como abri com o primeiro golo ao serviço do nosso Porto ... fecho com o último golo do Incrível diante da Olhanense.



Palmarés ao serviço do FC Porto:
1 Liga Europa
3 Campeonatos Nacionais
3 Taças de Portugal
3 Supertaças

Fontes: Revista Sábado; zerozero.pt

Entretanto ....

O Tarzan
Rui Gomes da Silva, vice-presidente do Sport Lisboa e Benfica e administrador da SAD, pediu ontem no programa Dia Seguinte, da SIC Notícias, que fosse tornado público o contrato de transferência de Hulk para o Zenit, porque o “presidente do FC Porto tinha dito que não venderia por menos de 50 milhões e afinal vendeu por 40”.
Os 40 milhões líquidos que o FC Porto encaixa correspondem a substancialmente mais, porque aí não estão incluídos os 15% que pertenciam a um investidor, como era conhecido através das contas da Sociedade, os cinco por cento de solidariedade ou a comissão de intermediação.
Mas, por uma questão de reciprocidade, fica o repto ao Benfica para tornar público o contrato de transferência de Witsel, para se saber se foi paga comissão de intermediação, quem paga o mecanismo de solidariedade e quanto pertencia a uma terceira parte, a título de mais-valias.
É também por sucessivos disparates como este que nos corredores da Luz já é conhecido como Rui Gomes da Selva.

Publicado em fcporto.pt

1 comentário:

Artigosonline/ana disse...

Boas,
Estou triste, estou revoltada com o facto da ida de Hulk para a Rússia só se tenha concretizado agora, é que assim o FC Porto não tem como ir buscar alguém
para colmatar, ou tentar colmatar, a saída do brasileiro. Desportivamente foi uma grande perda, a equipa fica claramente mais frágil, pois perdeu aquele
que tantas e tantas vezes decidiu jogos carregando a equipa às costas, marcando golos e dando a marcar. Financeiramente, pode-se dizer que o FC Porto conseguiu
lucrar muito, fica com o cofre cheio. Tendo em conta que percebo muito pouco de negócios economias e afins, por muito que isso me custe, tenho de admitir
que parece-me que este foi um bom negócio.

Resta-nos agradecer a Hulk por tudo o que deu ao FC POrto.

Cumprimentos

Ana Andrade

www.portistaacemporcento.blogspot.com
www.artigosonlineanaandrade.blogspot.com