terça-feira, 2 de outubro de 2012

Eusébio "É um rapaz esperto em ser do FC Porto (...)"






Andava eu a fazer aquelas arrumações às gavetas, que os homens geralmente fazem uma vez no ano, quando encontrei este recorte do Jornal de Noticias de Março de 2008, onde se transcrevem umas declarações do Pantera Negra aquando de uma visita a Maputo, mais concretamente à Escola Secundária Josina Machel. 

Há uns tempos um estudo revelou que Sporting e Benfica se valem das relações familiares para ganhar adeptos, o que é insuficiente, face ao crescimento evidente do FC Porto que ganha adeptos pela meritocracia, ou seja pelo mérito das suas conquistas e pela mentalidade vencedora instaurada. 

O FC Porto tem sido mais ganhador, logo, os mais jovens, vão para o que consideram melhor. 

Eis o exemplo perfeito retratado no recorte de jornal. 

Até nas ex-colónias é evidente o nosso crescimento. 



Meninos de São Tomé e Príncipe à esquerda, e meninos de Cabo Verde à direita.


4 comentários:

Azulibranco disse...

Não posso estar mais de acordo consigo, Dragus.
Eu próprio tenho constatado isso com os meus próprios olhos.
Vivi em Lisboa, entre 1971 e 1983, nunca vi uma camisola do FC Porto, a não ser quando o este ia jogar a Lisboa.
Eu próprio tinha a consciência de que o Porto era um fenómeno regional
Casado com uma alentejana, hoje faço amiúde a viagem Porto-Lisboa-Elvas e, por onde passo é um fartote de camisolas do Porto nos recreios das escolas.
No Algarve a mesma coisa.
Se a criança de Maputo fez bem em ser do FC Porto, segundo Eusébio, Eusébio fez bem em dizê-lo àquela criança, segundo a minha opinião.

The Blue Factory of Dreams disse...

Eu não sei se isso foi assim ou não, o que eu sei é que in loco já vi o Eusébio correr a fugir para o carro na rua da Boavista no Porto, porque ousou dizer algo muito diferente de "fazes bem em ser do Porto"

Não sei que nível de alcoolemia tinha em ambos os casos, o que dada a esponja em questão, é de enorme relevância para a questão.

Abraço

Dragus Invictus disse...

Boa tarde amigos,

É uma realidade o crescimento do FC Porto, sobretudo no interior e nas faixas etárias mais baixas.

Já encontrámos amiúde situações em que o pai é benfiquista/sportinguista e o filho é portista.

Uma vez, nos tempos áureos de Jardel no FC Porto, na barbearia da minha aldeia, estava um benfiquista com o seu filhote de curta idade, e este ao ver João Vieira Pinto na pequena televisão a correr de vermelho e branco, perguntou ao filho com orgulho "ó filho quem é aquele na televisão" ao que a criança surpreendeu o pai com a resposta "é o Jardel".
Uma situação normal. As crianças não são masoquistas, são de quem ganha e de quem é superior.

É assim com naturalidade que o FC Porto cresce a olhos vistos, e o Pantera Negra, que admiro note-se, como pessoa inteligente que é, já percebeu isso, e foi com naturalidade que reagiu ao menino que era portista.

Abraço

Paulo

Pinto Felgueiras disse...

Grande post. Um tema que merece divulgação. Vou partilhar no fb. Abraço.